Grand Canyon de Helicóptero: um passeio imperdível

grand canyon de helicoptero, vista do rio colorado

Um passeio de helicóptero no Grand Canyon estava no topo da minha lista de coisas pra fazer na nossa viagem pelo Arizona semana passada. Como o Grand Canyon é obviamente enorme e para dar uma voltinha do South Rim (onde nós estávamos) até o North Rim seriam horas e horas de carro (sem contar que o North Rim está fechado nessa época do ano), a melhor pedida é mesmo ver o Grand Canyon de helicóptero. Só assim dá pra ter uma visão panorâmica desse canyon incrível que ocupa uma área de mais de 400 km de leste a oeste e elevações de quase 2 mil metros. Seriam dias e dias de trilhas e viagem de carro pra cobrir a mesma área que fizemos em 45 minutos de vôo. Pra quem está em Las Vegas e quer dar um pulinho até o Grand Canyon, o passeio de helicóptero é a forma mais rápida de fazer essa visita (e tem algumas outras vantagens que vou contar adiante).

Fiz o passeio a convite da Viator.com, que é uma operadora que oferece diversos passeios na região (e muitas opções de vôos de helicóptero, balão ou aviões), e o parceiro deles para os vôos de helicóptero no South Rim é a Maverick, que é uma empresa bem grande que tem uma frota enorme de helicópteros novinhos em folha (eles compraram mais de 100 helicópteros atendendo as novas normas de ruído que o Parque Nacional vai colocar em vigor daqui alguns anos e ainda estão recebendo os helicópteros novos direto da fábrica). Então se você voar com as outras duas empresas que também fazem esses vôos no South Rim, vai estar voando em helicópteros mais antigos.

helicoptero da maverick

O helicóptero da Maverick nos esperando no aeroporto em Tusayan

Rota: Como eu estava no South Rim, que é a parte do Grand Canyon dentro da área do Parque Nacional, existem várias restrições impostas pela administração do parque ao trajeto que o helicóptero pode fazer, horários, quantos vôos, e o helicóptero não pode pousar no chão do Grand Canyon. No South Rim eles fazem 2 passeios, que são as 2 rotas aprovadas pelo Parque Nacional: um vôo de 25 minutos que vai e volta pelo mesmo caminho, sobrevoando o rio Colorado na parte oeste até o North Rim; e um vôo de 45 minutos que faz um círculo ao redor da área inteira do Parque Nacional, cruzando o rio Colorado na parte leste e oeste, passando por cima do encontro do rio Colorado com o Little Colorado (lindo, de água azul turquesa!) e depois pelo North Rim, que foi o passeio que eu fiz. Recomendo muito o passeio de 45 minutos, a diferença de preço é pequena ($30 dólares de um pro outro) e você vê muito mais. Já os vôos que partem de Las Vegas vão até o Grand Canyon West, que é a parte do Grand Canyon que fica dentro de uma reserva indígena e não existem tantas restrições – esses vôos inclusive podem pousar no chão do canyon (tem diversos tipos, a maioria não pousa dentro do canyon, só os mais caros!). O Thiago do blog Rodei fez esse passeio de Las Vegas ao Grand Canyon West, confiram: Um pulinho no Grand Canyon.

Operação: Os vôos de helicóptero que fazem o passeio pelo South Rim saem do aeroporto de Tusayan, cidadezinha micro que fica 3.2 km da entrada do Parque Nacional (e onde nós ficamos hospedados). São 3 empresas que fazem o passeio que tem terminais nesse aeroporto, a Maverick tem um terminal próprio que opera o ano inteiro. Eles tem um limite de vôos que podem fazer por ano (determinado pela administração do Parque), e segundo o funcionário com quem conversei, eles fazem em média 50 vôos por dia no verão e em torno de 12 vôos por dia nessa época do outono-inverno. Então se você vai no verão, faça a sua reserva o quanto antes, porque ele disse que tem muita gente que chega lá e não encontra vaga.

aeroporto tusayan

Chegando no aeroporto em Tusayan e o terminal da Maverick

Horários: Outra dica que ele deu: durante o verão, a melhor hora do dia para voar é de manhã, quanto mais cedo melhor, por causa da visibilidade e porque tem menos turbulência. À medida que o dia vai esquentando (e no chão do canyon as temperaturas chegam a mais de 40 graus), o ar quente que sobe vai causando mais turbulência, e muitas vezes a poluição de grandes cidades é empurrada até o Grand Canyon, piorando a visibilidade. Mas ele garantiu que quando as condições estão ruins eles cancelam os vôos, porque eles não querem ninguém passando mal lá em cima e depois brigando pra ter o dinheiro de volta ;-) No outono-inverno a visibilidade costuma ser boa o dia inteiro e quase não tem turbulência porque não tem o ar quente subindo do canyon: realmente eu achei o meu vôo bem tranquilo (foi as 11 da manhã). O único problema nessa época é se nevar, aí os vôos são cancelados. Não existe uma fórmula pra evitar um cancelamento devido ao mau tempo, o que você pode fazer é marcar o seu vôo assim que chegar ao Grand Canyon, pois aí se der azar de pegar tempo ruim nesse dia e o vôo for cancelado, você tem tempo de remarcar (pra quem vai ficar um dia somente não tem jeito).

Preparação: na reserva você tem que informar o seu peso e a empresa é que vai calcular a distribuição dos passageiros dentro do helicóptero de acordo com o peso dos passageiros. Por causa disso não dá pra você pedir pra sentar num lugar específico, vai ser de acordo com o seu peso e o de todo mundo que estiver voando com você. Cada helicóptero tem lugar para 7 pessoas. Cada cadeira tem um cinto de segurança de 5 pontas, afivelado na altura da barriga, e fones de ouvido anti-ruído com microfone para que você possa ouvir o piloto e as demais pessoas (e fazer perguntas se quiser). Chegando no terminal (eles pedem 30 minutos de antecedência) você faz o check-in, eles te pesam (nem adianta mentir o peso na hora da reserva!) e dão uma listinha de precauções pra você ler. Nada assustador, questão mesmo de bom senso. No terminal eles tem sofás, banheiros, uma lojinha de souvenirs, algumas máquinas que vendem bebidas e besteirinhas pra comer. O helicóptero tem ar condicionado e aquecimento, portanto tanto no verão quanto no inverno você só precisa usar roupas que usaria dentro de um carro com ar ou aquecimento ligado.

Como é o vôo: um pouco antes da hora marcada o piloto chama todo mundo pelo nome, se apresenta, e começa a explicar algumas normas de segurança. O piloto do meu vôo foi o Jason, muito simpático, fazendo gracinhas com os adolescentes que foram que ele ia virar o helicóptero de cabeça pra baixo (a minha filha ficou logo espantada, tive que dizer pra ela que não era verdade). Depois disso fomos todos lá pra fora, tiramos fotos em frente ao helicóptero, ele mostrou como abrir a porta em caso de emergência, como afivelar o cinto, mostrou os fones, etc. Então foi nos dizendo onde cada um ia sentar, e fomos entrando. Eu fiquei na janela do lado direito, na fileira de trás. O nosso vôo saiu quase lotado, tinha apenas um assento livre do meu lado.

entrando no helicoptero

Eu entrando no helicóptero para o passeio pelo Grand Canyon

Depois que todo mundo estava pronto, ele ligou o helicóptero. A hélice começou girando lentamente e à medida que ia ganhando velocidade o barulho ia ficando mais alto, mas nada demais pra quem está usando os fones. E rapidinho o helicóptero saiu do chão, ficamos voando assim no mesmo lugar baixinho até o piloto receber a autorização para voar, e aí sim, partimos.

Começamos voando por cima das árvores da floresta que fica ao redor do Grand Canyon, essa hora foi a que o helicóptero vibrou mais. Não chegou a ser uma turbulência, apenas uma vibração. O piloto foi falando da história do canyon, procuramos alguns animais na floresta, mas não vimos nenhum. O Grand Canyon ia ficando mais perto do lado esquerdo, estávamos voando paralelamente a borda do South Rim, rumo ao leste.

aproximando grand canyon

Nos aproximando da borda do Grand Canyon (South Rim)

E aí ele pergunta se estamos preparados para mergulhar no Grand Canyon…o helicóptero vai se aproximando da borda do canyon…e assim, de repente, a floresta some embaixo do helicóptero e você está sobrevoando o vazio, um salto dentro de milhões de anos de rocha escavada pelo rio. É um momento fantástico, pra mim foi o melhor do vôo!

entrando no grand canyon

Helicóptero entrando no Grand Canyon, a Desert View Watchtower lá longe, pequenininha

A partir daí o helicóptero vai sobrevoando os canyons, o piloto comentando as formações rochosas, passamos por cima do rio Colorado, na parte leste…

rio colorado grand canyon

O rio Colorado no Grand Canyon, leste do Parque Nacional

Avistamos o canyon do Little Colorado, voamos por cima do encontro dos dois rios. Vimos barcos com o pessoal fazendo rafting nesse trecho, eu não tenho coragem, meu marido fez quando era criança e lembra até hoje da água turquesa do Little Colorado e depois da água verde escura do Colorado (nos dias que estivemos lá a água estava marrom porque estavam abrindo as comportas da represa e fazendo simulações de enchentes, uma pena).

little-colorado-e-colorado

Os rios Little Colorado e Colorado no Grand Canyon

Num instante estávamos sobrevoando o North Rim, que por ser mais elevado que o South Rim, recebe mais chuva – e mais neve – e tem uma floresta mais densa e com árvores diferentes das encontradas no South Rim. O piloto comentou que dependendo da quantidade de neve que cai no inverno, na segunda semana de maio mais ou menos, a neve derrete rapidamente e se formam centenas de cachoeiras temporárias, deve ser um espetáculo!

chegando north rim

Chegando ao North Rim do Grand Canyon, na última foto a pedra chamada Tower of Ra

Depois de voarmos por cima de uma parte do North Rim descemos por uma parte bem larga do canyon rumo ao sul chamada Dragon Corridor, vimos um pedaço que tem a Vishnu Schist, uma das rochas mais antigas do mundo expostas no fundo do canyon (1.7 bilhões de anos!), e sobrevoamos novamente o rio Colorado, numa parte de corredeiras (nível 8 de 10!). E assim, de repente, já estávamos no final do passeio, fiquei chocada como passou rápido!

north rim vishnu schist

O Grand Canyon North Rim é mais verde. Na última foto, a rocha chamada Vishnu Schist, de 1.7 bilhões de anos

Deixamos o Grand Canyon para trás, passando novamente por cima da floresa, até aterrisarmos novamente (e suavemente!) no aeroporto de Tusayan. Deu pra ver porque eu achei esse passeio imperdível?

grand-canyon-south-rim

Tchau Grand Canyon, chegando ao South Rim

Depois do vôo: eles nos deram as nossas fotos com o helicóptero e você pode comprar o vídeo do passeio – tem uma câmera na frente do helicóptero que filma todo o seu trajeto, e eles colocam num DVD. Não é um vídeo genérico, é um vídeo do seu passeio específico, e tem o áudio gravado da cabine também – o que o piloto e as pessoas falaram durante o vôo. Muito legal! Estou aguardando autorização pra colocar um pedaço desse vídeo aqui.

lumisura-helicoptero

Eu na chegada do passeio

Foram 45 minutos incríveis, um dia vou repetir com a família toda (dessa vez a minha filha ficou com medo e não quis ir!), recomendo muitíssimo!

Se animou a voar também? Já fez esse passeio? Perguntas e comentários são sempre bem-vindos.

Não deixe de ler o Guia para visitar o Grand Canyon, que a Cláudia escreveu com todas as informações para quem vai visitar e o post Grand Canyon com crianças, se você vai com os seus filhos.

Informações úteis:
Passeio de helicóptero de 25 minutos pelo South Rim com a Maverick a partir de $218 dólares
Passeio de helicóptero de 45 minutos pelo South Rim com a Maverick a partir de $248 dólares
Passeios de helicóptero saindo de Las Vegas para o Grand Canyon
Crianças até 2 anos não pagam passagem (voando no colo). Não existe limite de idade. Crianças acima de 2 anos pagam o mesmo valor que um adulto. Crianças e adolescentes só podem voar acompanhadas dos pais.

(para ver tweets e fotos dessa viagem ao Arizona que eu fui colocando em tempo real, procure pela hashtag #advinarizona no Twitter e no Instagram)


Comments

  1. says

    Não deu para me conter. Lembrei-me do que vi (não de helicóptero) há 12 anos atrás e me emocionei. Parabéns pelo post, por retratar a grandiosidade daquele lugar. Amei os vídeos e as lindas fotos! Obrigada.

  2. says

    Agora lendo e vendo as fotos aqui fiquei estou ainda mais frustrada de não ter conseguido fazer o meu voo. Acredita que chegamos a assistir o vídeo de segurança, pegar o equipamento e ir até perto do helicóptero e na hora começou a nevar?! Ainda esperamos 1 horas, mas cancelaram todas as operações do dia. :-(

  3. says

    Eu fiz esse passeio e AMEI.. Até hoje estou com este post para escrever.. O Mais legal que ao contrário do que aconteceu com a @turistaprofissional nós fizemos o passeio no dia seguinte a uma nevasca com um céu azul de outro mundo.. Ou seja as bordas dos canyons estavam branquinhas para deixar a experiência ainda mais inesquecível.. Isso sem falar que foi o meu primeiro vôo de helicoptero…
    Eu acabei não fazendo vídeos e me arrependi um pouco de não ter feito.. As fotos apesar de terem ficado lindas não conseguem expressar a dimensão e emoção de sobrevoar este gigante

    • says

      Que máximo, eu estava querendo mesmo que nevasse pra gente ver o Grand Canyon branquinho! Eu só consegui fazer os vídeos porque estava com aquele suporte pro iphone acoplado na câmera, eu deixava o vídeo rolando e ia tirando as fotos ao mesmo tempo, senão ia ficar muito confuso!

      Então eu publiquei um post que você está devendo, hah! Assim não me sinto tão mal de não ter publicado vários posts de Seattle que você publicou antes de mim mesmo tendo ido depois ;-)

  4. says

    Adorei! Sempre quis fazer e nas vezes que fomos para o Grand Canyon acabamos deixando pra depois… pronto, mais um motivo para voltar!!!!
    Valeu pelo post Lu :)
    bjos

  5. says

    Perfeito Lu! Com certeza o passeio não seria completo sem o vôo sobre essa paisagem maravilhosa! Dica anotada para quando passarmos por aí.
    Bjs

  6. says

    Ei Lu,

    Esse passeio é realmente inesquecível! Lendo seu texto eu acabei lembrando do meu passeio. Pena que você não conseguiu ver o rio bem verde. Eu fui em Abril e andei peguei umas bordas com neve.
    Fiz questão de comprar a foto e o filme de recordação. :)
    Se voltar lá, faria tudo novamente!

    Beijos,
    Lillian.

  7. Angela Santos says

    Oi Luciana,

    Não sou afinada no inglês, queria saber se há opções de passeio em Espanhol ou se há opções de tradução simultânea, como alguns pontos turistcos na Europa?

    Att.,
    Angela

  8. Mila says

    Oi Lu!
    eu queria saber se esse passeio tem mto balanço do helicóptero… é porque um amigo meu fez um desses passeios e disse que ao final do passeio o pessoal do helicóptero ficou mto enjoado por conta do balanço…
    e parabéns pelo site!!! fico aqui namorando os destinos!! =)
    beijos
    Mila

    • says

      Oi Mila, como você pode ver pelo meu vídeo, não balançou quase nada. Mas assim como em um avião, tem vôos que balançam mais que outros, dependendo das condições climáticas. Como falei no post, quando mais cedo melhor, porque quanto mais quente a temperatura, mais vai balançar.

  9. Priscilla says

    Oi Luciana, pelo que eu li realmente vale muito a pena ir né. a minha dúvida é, e para quem não fala muito bem o inglês, tem um tradutor no fone alguma coisa ?

  10. Leidy says

    ótimo post! Gostaria de saber se, quando o voo é cancelado por mau tempo eles devolvem o dinheiro?
    Estou indo pra Las Vegas em Janeiro e tenho esta dúvida.
    bjs

  11. Nilton says

    Oi Lu, gostaria de saber se eu chegar em Las Vegas, consigo comprar o passeio de helicóptero ou tenho que reservar com antecedência?
    Obrigado..

  12. Márcia Cavaco says

    Luciana, Meus Deus! Que lugar mais lindo que Deus deu para a gente! Parabéns pela sua postagem, está muito bem feita! Fotos ótimas, informações bem detalhadas! Você falou que no Out-Inv, a visibilidade é boa, nesse caso, pretendo ir como Maridão em novembro, o que acha? Não conheço os EUA, mas antes de ir nos lugares mais badalados, queremos muito conhecer o Grand Canyon. Obrigada pelo seu blog, muito bom! Um abraço,
    Márcia

    • says

      É lindo demais né? Nós fomos em novembro, faz bastante frio a noite e de manhã cedo por causa da altitude, mas achei uma boa época pra visitar. Não fica muito cheio nem super quente como no verão.

  13. Paula says

    Olá,
    Gostaria de saber qual o site para fazer a reserva do passeio de helicóptero saindo diretamente do Grand Canyon?
    Obrigada

  14. says

    Só posso dizer que fiquei com um desejo imenso de fazer o mesmo!

    Excelente post e excelentes fotos e vídeos!

    Vou guardar o seu blog nos meus favoritos para futuros contactos por parte da Select Italy ;)

  15. Lais says

    Ola!!estou com algumas duvidas…irei de las vegas ate o grand canyon de carro…e gostaria de fazer o passeio de helicoptero… Para eu fazer esse passeio de helicoptero eu preciso ir de carro ate South rim ou na parte west?? E qual site reservo o passeio de helicoptero? Orbigada

  16. says

    OI Luciana tudo bem?
    Adoro viajar e montar roteiros e gostaria primeiro de agradecer pois seus posts sempre ajudam muito nos meus roteiros! Recentemente inspirada pelo seu site e outros blogs de viagem comecei a relatar as minhas experiências também, mas o site tá apenas começando! :)

    Aproveitando seu post sobre Grand Canyon, volto lá em Fevereiro para casar na Graceland e visitar o Grand Canyon que na minha última ida a Vegas o voo foi cancelado!

    Andei pesquisando muito e estou na dúvida dentre tantos passeios de helicóptero disponíveis, como você conhece, qual lado você acha mais bonito? South, North ou West? Apenas olhando as fotos acho o North meio sem graça porque quase não se vê o vermelho, vejo mais verde… mas o que você acha?

    Muito obrigada e parabéns pelos posts!!

Trackbacks

  1. […] Passeio de helicóptero: não existe idade mínima para fazer esse passeio, até bebês podem ir no colo (e não pagam pra ir no colo). Só vai depender se o(s) seu(s) filho(s) tem medo ou não. Infelizmente a minha filha não quis ir de jeito nenhum, o que acabou fazendo com o que o meu marido e o meu filho mais novo ficassem em terra com ela. No vôo que eu fiz, fui acompanhada por um pai com seus três filhos adolescentes, que acharam o passeio o máximo. Veja aqui como foi o meu passeio de helicóptero no Grand Canyon. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *