Paris: Hotel Hi Matic

O mês de janeiro para mim é um dos mais corridos do ano, graças às várias viagens a trabalho, que são tão intensas que mal sobra tempo para passear e explorar as cidades que visito. Mas na minha ida a Paris, nem precisei de tempo pra descobrir algo legal: fiquei em um hotel novíssimo, bonito, e barato. Pois é, esse hotel existe e fica no 11 arrondissement, bem próximo a Bastilha – é o Hi Matic.

A fachada do hotel na Rue de Charonne e parte da área de convivência, no lobby
A escadaria verde limão de doer o olho
Mas já aviso de antemão: o Hi Matic de luxuoso não tem nada. Ele combina design com simplicidade e conceitos sustentáveis. O quarto é pequeno, mas tem tudo aquilo que encontramos em qualquer hotel, como televisão, secador de cabelo, banheiro privativo e o melhor – WiFi! Gratuito e bom!

Você já vai notar a diferença quando chegar no hotel pra fazer o check in – não tem recepção. Você mesmo dá entrada em um dos computadores disponíveis no lobby, tudo muito simples e fácil, basta ter sua reserva em mãos. Ali mesmo você já sai com sua chave eletrônica e um papel com o login para o wifi e o código da porta de entrada do hotel (não tem grandes problemas se você esquecer o código, tem sempre alguém por lá se você tocar a campainha).

Lobby
Lobby
Lobby

O destaque da decoração é a pintura coloridíssima nas paredes, misturando verde berrante com roxo, azul e amarelo. No quarto, folhetos ensinando posições de yoga e dicas de como ter uma estadia eco-friendly. Ah, importante: sua cama é um futon (confortável, não se preocupe. Eu cheguei lá com muita dor nas costas e fui embora me sentindo melhor, o colchão não prejudicou em nada).

O banheiro até que é espaçoso
Quem assina o projeto do Hi Matic é a Matali Crasset, uma designer francesa que tem colocado seu nome entre os bambambans do mercado.

Como falei antes, o quarto é pequeno, mas você vai descobrindo como ele é funcional – a estrutura de madeira que serve como uma cápsula oferece mesinha, iluminação, cabideiro, espaço pra armazenar suas malas, tudo embutido. É uma ótima economia de material – é design inteligente.

O café da manhã – também incluso na diária! – é modesto, pra evitar desperdício: uma garrafinha de suco, fruta, pão e iogurte. Café a vontade. Tudo orgânico, de acordo com os valores do hotel.
Área do café da manhã

O lobby do hotel é mais uma área de convivência, tem várias mesinhas, dicas de Paris e um mapa imenso da cidade. Caso você não queria ir muito longe pra jantar, na própria rua (Rue de Charonne) tem vários bistros bem bons (saindo do hotel caminhe para a direita).

E vamos ao que interessa né? Eles divulgam diárias a partir de 120 euros, mas eu paguei 180 euros por duas noites,  com 2 meses de antecedência.

Boa estadia!

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui