15 dicas de viagem pra Itália para quem vai pela primeira vez

165

Acabei de chegar da minha primeira viagem a Itália, passei 10 dias entre duas regiões do centro da Itália: a Toscana e a Umbria. Estou começando a escrever os posts específicos com roteiros e atrações, mas decidi fazer esse post com algumas observações mais gerais desses 10 dias que passei no país. Se você vai pela primeira vez pra Itália, acho que essa lista pode ser útil!

O Seguro Viagem é Obrigatório na Europa

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

1. O café-da-manhã dos italianos é doce, normalmente pão e marmellata (geléia) e café (espresso na maioria das vezes). Nas pasticcerias você vê o povo todo tomando um espresso com pãozinho doce qualquer. Croissant com chocolate ou nutella, croissant com creme, torrada com geléia de frutas, quando eu via alguém comendo um pão com queijo ou presunto, era turista! Nos hotéis que eu fiquei hospedada eles tinham café-da-manhã com doces e salgados, então dava pra comer um pão com queijo se eu quisesse. Se vai ficar em hotel sem café-da-manhã, já sabe o que vai encontrar!

Meu café-da-manhã na pasticceria Sandri em Perugia, um cornetto di cioccolato
Meu café-da-manhã na pasticceria Sandri em Perugia, um cornetto di cioccolato

2. Cada região da Itália tem os seus vinhos típicos da área e eles são bairristas pra caramba, preferem comprar os vinhos do lugar onde moram do que de outras regiões. Na Toscana o Chianti e o Brunello são reis, na Umbria o Sagrantino e o Montefalco Rosso são os mais comuns. E os vinhos locais são baratíssimos, tanto em restaurantes quando nos supermercados. Um vinho da casa em um restaurante pode sair mais barato que um refrigerante, e os vinhos da casa costumam ser decentes. Muitos vinhos tem os nomes das cidades onde são feitos. Sem falar que os vinhos do lugar combinam com a culinária da região, então procure tomar o vinho local ao invés de pedir vinhos vindos de outras áreas.

Degustação de vinhos na Barone Ricasoli, uma vinícola em Gaiole in Chianti, na Toscana
Degustação de vinhos na Barone Ricasoli, uma vinícola em Gaiole in Chianti, na Toscana

3. Os italianos tem uma quantidade absurda de marcas de águas engarrafadas. Eu não tinha noção de que eram tantas, deveria ter tirado foto de cada garrafa que bebi, porque tenho quase certeza que em 10 dias eu não tomei a mesma água mais de uma vez! Com gás (frizzante, rótulo azul) ou sem gás (naturale, rótulo vermelho), são muitos tipos e tem a composição química no rótulo pra você saber que sais minerais tem naquela água. Uma observação sobre os rótulos: todas as águas que eu bebi tinham essa padronização de rótulo, mas não é 100% – tem algumas águas que tem rótulos de outras cores. Um italiano com quem eu estava conversando na primeira noite reclamou que quando ele foi aos EUA, o rótulo da água só tinha escrito “água” e ele não sabia quais eram os minerais das águas para poder escolher! Em supermercados você vai sempre encontrar garrafas bem maiores pelo preço das pequenas que são vendidas em bares e restaurantes, claro.

Meu pedaço de pizza e uma das muitas garrafinhas de água que tomei
Meu pedaço de pizza e uma das muitas garrafinhas de água que tomei

4. Os restaurantes por onde passei não serviam almoço antes de meio-dia (e fecham em torno de 14h30) e não servem jantar antes das 19h30. Entre 20-21h é o horário que todo mundo janta. Mas não pense que os restaurantes ficam abertos até altas horas não, lá pelas 23 horas estão fechando. Se não se planejar pra comer nas horas certas pode ficar com fome! 😉

Restaurante Osteria del Castello em Gaiole in Chianti
Restaurante Osteria del Castello em Gaiole in Chianti

5. Muita coisa fecha entre 12h30-16h pro almoço (comércio e atrações turísticas). A maioria reabre por volta de 14h30 mas ainda assim alguns lojas e restaurantes só reabrem as 16h. Exemplo: a Basílica de Santa Maria degli Angeli, onde fica a Porciúncula de São Francisco, que abre novamente as 14h30 e a loja da TIM que só abriu de novo as 16h. Dei com a cara na porta no meio da tarde…

6. Na semana de 15 de agosto, praticamente o país inteiro para de trabalhar e os italianos saem de férias al mare (pra praia). Não é uma boa época para visitar a Itália, porque você vai encontrar quase tudo fechado. Ir pra uma cidade de praia então nem pensar, tudo lotado e caro.

7. Os gelatos (sorvetes) italianos são famosos. Mas nem todo gelato é artesanal (artigianale), a maioria hoje em dia não é mais. Mesmo assim são melhores que a maioria dos sorvetes que já tomei no Brasil ou EUA. Os gelatos de fábrica normalmente tem uma plaquinha de nome dos sabores padronizada que você aprende a reconhecer. O preço médio de um copinho pequeno de gelato com 2 sabores é 2 euros, o mais caro que eu tomei foi 2.50 no Grom em Siena e o mais barato 2 euros em vários lugares na Umbria. Os meus favoritos são Nocciola (avelã), Pistacchio (pistache) e Bacio (igual ao chocolate Bacio que tem chocolate e avelãs).

Gelato do Dondoli de San Gimignano, eleito o melhor da Itália - DIVINO!
Gelato do Dondoli de San Gimignano, eleito o melhor da Itália – DIVINO!

8. Nos ônibus, se você comprar a passagem quando entrar no ônibus com o motorista, custa mais caro (na Umbria, 2 euros ao invés de 1.50) do que comprando nas lojas de tabaco (Tabacchi) ou centro de informação (quanto tem algum perto das estações de trem).

9. Na grande maioria dos trens e ônibus que eu peguei não tinha anúncio de estação, de ponto e nem mapa ou letreiro pra você saber qual é a próxima estação. Tem que prestar muita atenção pra não passar direto, é bom sempre saber qual é a estação ou ponto anterior a que você tem que descer. Eu estava num ônibus em Perugia combinando com a minha amiga Leticia que horas eu ia chegar na estação pra ela me buscar e passei direto do ponto, a sorte é que eu estava bem adiantada e o ônibus fez o caminho de volta a tempo de eu pegar o trem!

10. Cuidado com os carros: muitas vezes a gente anda em ruas medievais estreitas e nem imagina que pode passar carro ali, mas passa. Atenção redobrada nas curvas, pense sempre que pode virar um carro e você tem que se posicionar em um lugar onde eles possam te ver! É incrível ver os lugares por onde os italianos passam com os carros, pra dirigir nessas micro ruas só nascendo italiano mesmo 🙂 Tem lugar que é tão estreito que tem que dobrar os retrovisores pra passar.

Carro passando por um portal medieval na cidade de Spello, na Umbria
Carro passando por um portal medieval na cidade de Spello, na Umbria

11. Você pode comprar um chip (SIM card) pro seu telefone se for desbloqueado, com um plano básico e acesso a internet, entre 10-25 euros. Para estrangeiros, só precisa mostrar o passaporte. Eu comprei o chip da TIM com um plano de voz baratinho e 4 GB de internet e saiu por 25 euros tudo (SIM + plano de voz + internet adicional). A cobertura foi muito boa, funcionou tudo direitinho. Mas levei um tempão na loja comprando, acho que fiquei no mínimo uns 40 minutos, aguardando a ativação.

 

 

O SIM card da TIM que eu comprei
O SIM card da TIM que eu comprei

Atenção: se você quiser sair do Brasil com um chip no seu telefone que funciona em toda a Europa com internet ilimitada,  você pode usar nosso parceiro EasySim4U.

12. As bebidas que não são quentes (como o café) são quase sempre servidas quase que em temperatura ambiente. Geladas mesmo é difícil encontrar, com gelo não vi em lugar nenhum. Segundo a minha amiga Leticia que mora na Umbria, isso é normal, você chega numa festa de aniversário por exemplo e estão os refrigerantes e demais bebidas em cima da mesa em temperatura ambiente. Não tem muito jeito!

13. A grande maioria dos italianos que encontrei pelo caminho não fala inglês ou fala pouco inglês, e eu achava mais fácil de entender quando eles falavam italiano mesmo e me explicar falando português ou espanhol, que são línguas mais parecidas e com muitas palavras em comum, do que em inglês.

14. Nas estações de trem você pode comprar as passagens em guichês ou nas máquinas. As máquinas são bem simples, tem várias línguas (inglês, espanhol, mas não vi português, embora já tenham dito que tem máquinas com português nos comentários) aceitam dinheiro (dão troco até 20 euros, aceitam moedas ou notas) ou cartão, mas tem que ser cartão com chip. Achei as passagens bem razoáveis, por exemplo: de uma cidade na Toscana até a cidade onde a minha amiga mora na Umbria, foram 2 horas de viagem, paguei 12 euros na passagem. De Assis (na Umbria) até Roma (também 2 horas), paguei 10 euros e pouquinho na passagem. O tempo de viagem varia de acordo com o trem que você pegar, tem horários com trens mais rápidos e diretos e horários que você tem que fazer baldeação. Caro (em comparação) foi o trem rápido (Leonardo Express) de Roma ao aeroporto Fiumicino, que custou 14 euros por um trajeto de 30 minutos. Ah, e em todos os trens que eu peguei, você tem que abrir as portas do trem, elas não abrem sozinhas (dependendo do trem tem que puxar uma alavanca ou apertar um botão).

Essas são as máquinas pra comprar a passagem de trem, em várias línguas e podem ver que tem várias bandeiras de cartão
Essas são as máquinas pra comprar a passagem de trem, em várias línguas e podem ver que tem várias bandeiras de cartão

15. Ainda sobre trens: você compra a passagem e antes de embarcar tem que validar a passagem em uma máquina que vai imprimir o horário. A passagem é válida por um número de horas depois disso. Se você não validar a passagem e embarcar, quando o fiscal te pedir a passagem ele vai te multar (entre 50 a 100 euros de multa, cuidado!). Tenha sempre a passagem com você e não jogue fora em hipótese alguma, em absolutamente todos os trens que eu peguei o fiscal passou pedindo a passagem de todo mundo – em alguns casos mais de uma vez (quando a viagem é longa).

Essa é a máquina de validar a passagem, essencial!
Essa é a máquina de validar a passagem, essencial!

A parte da viagem para a Toscana foi a convite do projeto MyTuscanExperience.com, saiba mais sobre o projeto e o site aqui.

Curtiu? Se você já foi pra Itália e tem mais algumas dicas a acrescentar, deixe nos comentários!


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


165 COMENTÁRIOS

  1. Adorei as dicas, principalmente do chip telefônico.
    Me preocupei com este café da manhã, rs, terei que caminhar muito para gastar as calorias, rs.
    Obrigada.

  2. Oi Luciana,
    Gostei de ler o seu post, é sempre bacana saber a impressão dos brasileiros que passam pela a Itália. Espero que no geral tenha curtido bastante a viagem e volte ainda muitas vezes.
    Por aqui estamos sempre na campanha para popularizar o português do Brasil. Até poucos anos, era fácil encontrar apenas o português de Portugal (se não me falha a memória as maquininhas dos trens tem o português de Portugal, mas pode ser que dependa da máquina, da cidade… sabe aqui na Itália tudo depende!). Agora, com o fluxo de brasileiros aumentando aos poucos a nossa língua começa a aparecer…
    É isso aí. Um abraço pra você e até mais,
    Barbara

    • Obrigada Barbara! Adorei a viagem, certamente vou voltar com a família toda, a Itália está nos nossos planos há tempos mas por vários motivos acabou sendo adiada muitas vezes. Realmente não vi o português nas máquinas que usei, mas acredito em você que depende, hehe. Sei que tinha inglês, espanhol, alemão, italiano obviamente e acho que francês também.

  3. Oi,Luciana,
    Post incrível com dicas para a primeira viagem na Itália. As próximas serão sempre melhores, você vai ver. Uma coisa que eu acho legal é deixar pra lá os hotéis com café da manhã e aproveitar para tomar café nos bares, não tem melhor lugar para sentir a “italianidade”, escutar os sotaques, observar os senhores lendo os jornais e experimentar várias delícias. Um beijo e volte em breve.

    Isa

    • Isabela, obrigada! Como na segunda parte da viagem fiquei na casa da minha amiga e saí cedinho alguns dias, acabei tomando café-da-manhã na rua algumas vezes 🙂 (por isso o cornetto da foto). Achei ótimo, mas eu não me incomodo de comer o que for (até sopa e peixe no café da manhã japonês eu comi), adorei o agito com os italianos todos comendo e falando. Mas tem gente (como o meu pai!) que não dispensa o seu pão com queijo de manhã, ele não ia curtir esse esquema não, hehe! Beijos!

  4. Agora me deu vontade de voltar a Itália, principalmente nessa região de Assis e Roma. Ficamos agora no aguardo dos relatos detalhados de cada cidade. P.S. adorei o uso da palavra porciúncula.

    • Eu adorei Assis, que cidade bonita! Roma eu desisti de ir, ia passar menos de 24h por lá, achei que era correria demais e deixei pra uma viagem futura. Porciúncula é o nome da igreja mesmo, a pequenina igreja de São Francisco que fica dentro da Basílica (uma igreja dentro da outra)! 🙂

      • Por favor como faço para ir a Assis indo em Porciuncula , pois ja pesquisei excursoes a maioria nao passa lá.
        Tem alguma indicação. Estarei em Roma em dezembro.

        Grata

        Cleidy

        • Cleidy,
          Se você vai de trem para Assisi, a estação fica em Santa Maria degli Angeli, onde está a Basilica di Santa Maria degli Angeli (dentro está a Porziuncola). É uma caminhada rápida, uns 10 minutos da estação até a igreja.
          Para conhecer Assisi, na frente da estação pega-se o ônibus que te leva até lá em cima.

  5. Gostei muito do post, e queria fazer umas perguntas básicas, se puder me ajudar, claro. 1. Quanto foi a média de custo dos 10 dias? Quer dizer, quanto devo levar pra passar 10 dias na italia? 2. Estou pensando em pacote de empresa aérea, você acha uma boa idéia?(penso nisso pois acho mais cômodo e seguro, tenho receio de algo der errado e eu me ver perdida no exterior…) 3. Como é a viagem, qts horas? Tem muita turbulência no avião? Agradeço e aguardo resposta.

    • Dândara, não posso falar de custo total pra 10 dias porque parte dessa viagem foi do meu bolso enquanto a outra parte foi a convite de um projeto de turismo na Toscana (estou escrevendo um post sobre o projeto, explicando o que é, como foi, o que incluiu, o roteiro, etc). A comida que eu paguei do meu bolso achei bem barata, dá pra você fazer uma refeição por 15 euros ou menos tranquilamente (almocei com entrada e prato principal + uma garrafa de água por 15 euros num dia, paguei 2 euros por uma pizza e uma garrafa d’água outro dia, mais 2 euros por um sorvete de sobremesa, varia), assim como dá pra gastar muito mais, claro. Mas menus de 20-30 euros com vários pratos e bebidas vi bastante. Hotéis variam bastante de preço, a maioria dos hotéis que o grupo ficou estava em torno de 120 euros. Se eu estivesse indo com a minha família toda teria alugado um carro, acho mais prático pra ir rodando e parando pelas cidades. Quantas horas de viagem depende de onde você mora, se da sua cidade tem vôo direto ou não, não tenho como responder. E turbulência depende do clima no dia que você voa, não tem como prever! Pacote é diferente de excursão, o pacote você compra de uma agência mais viaja sozinha, excursão você viaja com guia e grupo. Eu não gosto de excursão, mas é questão de preferência pessoal. E os pacotes variam muito, o problema costuma ser o número de dias.

    • Oi, tem um blog de um rapaz que fez a viagem para itália por um mês. Ele escreve um blog: “tô indo para a itália. Ele divulgou todos os gastos que fez durante a viagem. Talvez ajude.

    • Ola , viajei para a Italia em Março de 2014 , passei 12 dias lah . Viajei sozinha …rs eu e Deus !!! Nao falo italiano e meu ingles eh de nivel basico . Entao , pesquisei muito antes de ir , fui 3x a agencia de turismo pra comprar uma excursao ou um pacote. NAO VALE A PENA !!!! É muito mais caro , tipo o dobro . Acabei fazendo tudo sozinha e pela internet . Nao tem perigo nenhum . O aviao nao balança nada . Optei em ficar sempre proximo as rodoviarias pelas cidades onde me hospedei , fui p Roma , Florença , Veneza , Pisa e Garda . Esses 2 lugares , fiz um bate e volta no mesmo dia . Entao , peguei todas as indicaçoes por esses sites como esse , de gente que ja foi , inclusive indicaçao de lugar p se hospedar . Minha viagem foi INESQUECIVEL e eu vou voltar , se Deus quiser .

      • Olá Fabiula, estava pensando em ir para a Itália com o marido e filho e queríamos ir por conta , será nossa primeira viagem, e conversando com uma moça de agencia ela nos contou que seria muito dificil, quase impossivel, viajar por conta, pois iríamos ser barrados na imigração e vários outros motivos,, que está muito perigoso viajar por conta, enfim, acho que ela estava querendo vender o “peixe” dela.
        E agora lendo seu post, percebi que não é bem assim. e nem tão perigoso.
        A nossa idéia é fazer exatamente o que você fez.
        Muito Obrigada por nos contar a sua viagem e esclarecer algumas duvidas que tinha.

      • Fabíola,

        Assim como vc estou pretendendo viajar para a Itália sozinha. Fiquei muito interessada na sua experiência e gostaria de obter mais informações com vc !

        Bjos

        Najla

  6. Gostei do post, veio a calhar pois estou pensando em sair da Suiça entrando em Milão, mas a lingua é sempre um impecilho, e pelo que li o esquema é o mesmo de Portugal no tocante as máquinas. Fico aguardando os outros post sobre a Itália.

    • Achei a comunicação beeem tranquila Wilma, pra alguém que fale somente inglês ou somente alemão por exemplo deve ser bem mais complicado; mas pra gente que fala português dá pra se virar bem.

  7. Amei suas dicas Luciana, eu e meu marido estamos devendo uma viagem Paris, Londres e Itália pra nossa filha que fez 15 anos (15.03), mas está tudo muito caro, tanto as passagens como os circuitos, mas estamos estudando todas as possibilidades de irmos ainda este ano. Melhor mesmo seria termos amigos em cada lugar, mas infelizmente não conhecemos ninguém. Eu amo a Itália, o idioma, tudo. Louca pra ver os demais post. Abraço.

  8. Ola Luciana, que bom que gostou daqui!
    Como trabalho com os turistas brasileiros, escuto os mesmos comentarios. Com relação ao vinho e a comida o italiano é bem tradicionalista, bebe e come aquilo que é da sua região no dia a dia, até quando jantamos a casa de alguem devemos levar o vinho local. Uma area muito forte de vinhos aqui na Toscana é a região de Bolgheri, vinhos bons como Sassicaia e Masseto e de lindas paisagens. A agua, realmente tem uma variedade de marcas e nem sempre com ou sem gas tem a referencia de cor, mudando de marca, ai da p confundir mesmo. O horario de almoço com pausa acontece somente em pequenas cidades ou fora do verao, se for a Siena e San Gimignano em junho ja nao é a mesma coisa. Falando como moradora, o que as vezes me faz emocionar aqui são as paisagens que são uma verdadeira poesia, e como por mais que vivamos aqui, ha sempre algum lugar lindo pra conhecer, uma obra de arte escondida numa igrejinha perdida, um novo vinho, uma nova paixão… Ja deu pra perceber que eu amo viver aqui ne? Espero que voce tambem tenha se apaixonado. Abs

    • Sobre os horários, minha percepção foi a mesma que a da Luciana. Fui duas vezes para a Itália (uma na primavera e outra no outono), passei por cidades turísticas como Roma, Nápole, Pompei, Salerno, Sorrento, Bologna, Veneza, Verona, Gênova, San Remo, Milão e Como) e notei que a maioria dos restaurantes servem o almoço até às 14:30h e fecham suas cozinhas depois desse horário, reabrindo para o jantar, vendendo apenas bebidas nesse intervalo e fecham às 23h. Em Veneza, fomos quase expulsos às 22:30h e mesmo em restaurantes descolados, parecidos com os barzinhos que vemos em São Paulo, fecham suas portas antes da meia noite. Foi o que aconteceu perto da Piazza Ferrara em Genova, por exemplo. Muitas vezes, nós brasileiros saímos para almoçar e jantar tarde por causa do horário biológico desajustado com o fuso horário local, mas deve-se ficar atento a isso.

  9. Muito bacana suas dicas. Eu acrescentaria uma que não vou esquecer nunca mais, sempre perguntar tudo antes. Tomei o café da manhã mais caro da minha vida apenas por ter sentado na mesa em um café em Roma. No balcão seria 4 vezes menos! Fui roubada né? Uma amiga italiana me disse que deveriamos ter chamado a policia do consumidor e denunciar, que eles viriam na hora, mas turista, vai saber o numero? E por fim, pra quem vai viajar no Natal, eles fecham o comercio de 23 a 25. Supermercado, que é uma opção muito barata para comer, nem pensar nesses dias.

  10. Lu,

    A indústria da água e uma lobby potentissima aqui na Itália e eles investem pesado em campanhas publicitárias.
    Isso acontece até mesmo em Roma,, onde, salvo algumas exceções, a agua potável e considerada uma das melhores do mundo. Graças ao período imperial, ainda possuímos aquedutos antiquíssimos mas que funcionam perfeitamente.
    Beijos.

  11. Luciana, muito legal seu post. Morei 20anos na Italia, e voltei esta’ com 20dd. fiquei 18a em emiglia romagna e 18meses na sicilia …. queria te passar umas dicas. fiquei tbem quse 1a em Riva del garda … maravilhosa, regiao montanhosa pertinho de verona … vale a pena conhecer … a sicilia é outra joia italiana, que nn deixa nada a desejar da toscana, tem td, mar, montanha , paisagens estupendas … o problema é que a toscana é muito publitizada e a sicilia nn , mas nn deixe de ir e tomar o sorvete de pistaquio … delicioso … existem coisas belissimas p se visitar. italia nn é somente toscana, milano e roma, cada regiao, cada lugarzinho é lindo e tem sua historia … se voltares a toscana procure visitar San Leo um posto esplendido … tbem tem a Scala dei Turchi na sicilia … ahhh tenho imensas belas recordaçoes maravilhosas … Taormina … Malcesine … Limone … etccc Boa viagem

  12. Muito bom, prático e direto! Vai no ponto que interessa e está sendo muito útil para nós que vamos nos aventurar durante o próximo mês de maio por essa maravilha de país! Gostei de ver a sua atenção em responder a todos. Li tudo e obtive mais informações interessantes, parabéns e obrigada!

  13. Oi Lu , acabei de voltar da Itália tbem ! Vc te e sorte com o sorvete ! Teve um com 6 bolas que paguei 15 euros ! Quase infartei! Olha soh, em Roma eu andava de ônibus e lá o motorista não cobra a passagem pelo que entendi ele fica fechado na cabine … Me falaram a mesma coisa da multa, mas nunca vi nenhum fiscal na linha que pegava ! O trânsito em Roma é caótico , mas os motoristas respeitam muito os pedestres. Vc coloca o pé na rua e eles param pra vc passar! Amei demais a cidade ! Tbem conheci Verona, Veneza, Florença, Pisa e acho que foram essas ! Da uma uma olhada nas fotos no meu instagram @nandacas o @aprendiz… Ja me segue ! Beijos ! Curti muito a sua viagem !

  14. Lu!
    Amei o post.
    Minha primeira aventura na Itália será agora em julho e suas dicas foram bem importantes.
    Vou passar 10 dias também e não falo nadinha de italiano.
    Fiquei mais confiante depois de ler no seu post que sabendo português e espanhol a gente consegue se comunicar bem…
    Obrigada por compartilhar.
    Bjs

  15. Lu, realmente mui interessante suas dicas… E como isso acaba gerando colaboracoes de demais brasileiros q residem ou ja fizeram viagem a Italia. To indo em junho, e na volta espero poder contribuir com algo sobre RIMINI, ROMA, MiLANO e SAN MARiNO. Ja pensou poder ajudar com hospedagem em Rimini, pra vc e sua familia e na proxima viagem a Italia. falaremos disso na volta em julho. um abraço.

  16. Adorei as dicas!! Vou para Italia em setembro com meu marido e filho e pretendemos visitar as cidades que escolhemos, de trem, espero que a gente consiga fazer tudo certinho e voltando de lá eu te conto como foi! Um abraço!

  17. Boa noite Luciana! Vou viajar a Itália pela primeira vez e de excursão no dia 31 de agosto e ficarei por 15 dias lá, eu gostaria de saber se neste mês faz frio ou calor e que tipo de roupas e calçados levar, pois vou nestas cidades, Nosso roteiro: Roma/ Nápoles/ Capri/Pompéia/Civita di Bagnoregio/Orvieto/Montepulciano/ Siena/ S. Gimignano/Florença/ Pisa/ S. Margherita Ligure/Montecarlo/Nice/Cidade de Mônaco/ ênova/Veneza/ Ravena/ Assis/Roma

  18. Pra quem nao gosta de café da manha doce, pode pedir um toast (misto quente) ou um panini (pao com frios a escolha). E sim! Em qquer bar da italia o preço da consumacao no balcao e na mesa sao diferentes. Seria o custo do serviço. Em bares proximos aos pontos turisticos essa variacao, infelizmente, é bizarra.

  19. Oi Luciana. Vou para a Toscana tb em setembro. Comprei bilhetes de trem pela Internet. Mesmo assim preciso valida-los na estação antes de embarcar? Obrigada e beijo

    • Bom dia Luciana!!! Fui a Itália em janeiro de 2013, fiquei 25 dias, adorei, simplesmente maravilhosa!!! Fui com uma amiga e ficamos hospedadas em Bolonha na casa do filho e nora dela, eles também são brasileiros e tem cidadania italiana, moram em Bolonha há 7 anos, pessoas lindas que me receberam muito bem!!!! Visitamos, Verona, Firenze, Siena, Veneza, Roma, Imola, Ferrara, Parma, Fazíamos as nossas viagens de trem, saíamos bem cedo e voltávamos a noite, só para Firenze e Siena que ficamos em um hotel, em Roma também ficamos três dias em um hotel. As cidades são maravilhosas, os Duomos “igrejas” são lindos, Fazia muito frio nessa época, nevou alguns dias, mas não tivemos nenhum problema. Uma dica que eu daria e que se você perder o horário do trem de volta e se a passagem for do mesmo dia é só trocar e poderá embarcar tranquilamente, todas as passagens devem validadas, eles são rigorosos nesse sentido. Sempre comprava de ida e volta juntas, cometi um erro só na viagem para Roma, comprei a passagem de volta para o mesmo dia, por sorte perdi o horário do trem e na hora que eu fui trocar a moça me informou que a passagem era de três dias anterior a data, comprei outra e resolvi o problema. A partir do dia 06 de janeiro todas as lojas entram em promoção com bons descontos, aí dá para comprar um pouco mais, pois as coisas lá são muito caras, em euros com o nosso real desvalorizado fica complicado. Adorei as suas dicas, pretendo voltar no ano que vem para a Itália, pois não conheci, Luca, Pisa e outras maravilhas, Obrigada. bj

      • Adorei seu post. Já fui p Roma, Pompeia, Sorrento, Capri e Positano. Agora, estou em Florença.
        Gostaria de deixar aqui meu relato sobre a validação. Saímos de Roma p Nápoles e na estação, lembrei da sua dica da validação. Pois bem, como tinha um senhor uniformizado na frente das máquinas e ele nos pediu os tickets p validar, nós entregamos, mas logo veio a surpresa. Ele nos ‘cobrou’ 5 euros de cada(estávamos em 4) p fazer ‘esse’ serviço. Depois de muita discussão e nosso trem quase saindo, demos 15 euros. Fiquei indignada!!!!!Mas também aprendi a lição: fique bem atento, pois gente desonesta tem em qualquer lugar do mundo, mesmo com farda. Em relação aos ciganos em Roma, eu já tinha sido avisada.

    • Quando você adquire as passagens via internet (trenitalia, por exemplo), com data e horário pré definidos, você imprime o comprovante. Basta apresentá-lo ao fiscal. Não é necessária a validação. Essa informação é clara no próprio site. O mesmo ocorre em Portugal e na Alemanha, onde já usei esse tipo de compra. O comprovante costuma apresentar um código de barras, que é lido pela maquineta portátil do fiscal. Quase sempre a aquisição antecipada pela internet é mais barata que a compra nas máquinas ou guichês. Na França comprovei uma diferença de até trinta por cento nos preços. O único senão é que muitas vezes não há reembolso, caso não atenda ao horário e data de viagem ajustados na ocasião da compra. Ou seja, perdeu o trem, perdeu os tickets !

  20. Um amigo està querendo vir para a italia e me mandou este link com seus comentarios. Olha, moro na Italia ha 13 anos e os seus comentarios estao adequadissimos. Voce coloca as dicas principais sobre a italia. Muito completo e interessante! Parabens, Luciana! Un abbraccio!

  21. Bom dia, concordo com a maioria das dicas. Porém, o erro mais comun dos turistas, visitando a Italia, é generalizar: algumas dicas sao validas somente nas cidades que vc visitou (por exemplo as dicas 8, 9, 13). A dica 12, precisaria de uma explicaçao: os italianos, geralmente, nao toma bebidas geladas ou comem comidas quentes demais (como acontece no Brasil) pq sabem que isso faz mal à saude (ao estomago, etc.). Até mais.

  22. Olá, adorei todas as dicas. Pretendo levá-las comigo quando for a Itália. Eu e meu marido estamos programando para Setembro, é uma boa época? Queremos visitar também a fabrica da Ferrari, alguma dica? E gostaria de saber se é possível comprar bons cosméticos e produtos de qualidade nessas regiões? Nas farmácias ou lojas especializadas o preço é bom?

    Obrigada! E valeu por compartilhar sua viagem conosco!

    Abraços,
    Vanessa

  23. Luciana, suas dicas são muito úteis. Eu e minha esposa pretendemos ir pela primeira vez à Europa em abril de 2015. Escolhemos somente a Itália. Vamos peneirar mais dicas e escolher duas ou três regiões. Ficaremos por três semanas completas. Grande abraço!

  24. Luciana,
    Pretendemos realizar nosso sonho de visitar a Itália em janeiro 2015. Temos em torno de 17 dias e, como vamos “por conta própria” estamos tentando montar um roteiro mas está um pouco complicado, por isso, gostaria de saber sua opinião de uma programação simples com as cidades que são imperdíveis para uma “primeira vez”. Pelo que estamos planejando, pensamos em Roma, Florença, Toscana, Pisa e Assis. O que está faltando? Não gostaríamos de ficar “trocando de hotel” muitas vezes e não pretendemos alugar carro. O que podemos fazer de trem? Outra questão, por se tratar do inverno, queríamos lugares com “menos possibilidade de neve”. Isso é possível?
    Desde já agradeço sua atenção e parabenizo pelo maravilhoso blog, que está sendo muito importante para a realização do nosso sonho. Muito obrigada por todas as suas dicas! roberta.trezza@gmail.com

  25. Pretendemos realizar nosso sonho de visitar a Itália em janeiro 2015. Temos em torno de 17 dias e, como vamos “por conta própria” estamos tentando montar um roteiro mas está um pouco complicado, por isso, gostaria de saber sua opinião de uma programação simples com as cidades que são imperdíveis para uma “primeira vez”. Pelo que estamos planejando, pensamos em Roma, Florença, Toscana, Pisa e Assis. O que está faltando? Não gostaríamos de ficar “trocando de hotel” muitas vezes e não pretendemos alugar carro. O que podemos fazer de trem? Outra questão, por se tratar do inverno, queríamos lugares com “menos possibilidade de neve”. Isso é possível?
    Desde já agradeço sua atenção e parabenizo pelo maravilhoso blog, que está sendo muito importante para a realização do nosso sonho. Muito obrigada por todas as suas dicas! roberta.trezza@gmail.com

  26. Esse blog é demais!!! Não sei o que seria da nossa viagem sem ele…
    Queria a opinião de vcs sobre o roteiro que pretendemos fazer em janeiro de 2015. Não alugaremos carro e queremos fazer tudo de trem. Gostaríamos da opinião de vcs sobre a facilidade/dificuldade para executá-lo, se os dias em que programamos duas cidades (manhã e tarde) ficou muito cansativo e se é necessário cortar alguma cidade ou se há mais alguma cidade imperdível para nós, que vamos à Itália pela primeira vez.
    1º dia ao 6º dia : Roma (sendo que no 6º dia iremos pra Florença)
    7º dia: Florença
    8º dia: Florença
    9º dia: Sempre saindo de Florença: San Gimignano (manhã) e Monteriggioni (tarde)
    10º dia:Sempre saindo de Florença: Siena
    11º dia: Sempre saindo de Florença: Montalcino (manhã) e Pienza (tarde)
    12º dia:Sempre saindo de Florença: MONTEPULCIANO (manhã) e AREZZO (tarde)
    13º dia: Sempre saindo de Florença: Cortona (manhã) Assis (tarde)
    14º dia: Sempre saindo de Florença: Pisa (manhã) Lucca (tarde)
    15º dia Florença – Rio de Janeiro
    Será que ir de uma dessas pequenas cidades para outra de trem é muito complicado?
    Desde já agradeço a ajuda de vcs na realização do planejamento desse nosso sonho…
    roberta.trezza@gmail.com

    • Roberta, o roteiro me parece bom, mas nem todas essas cidadezinhas tem estacao de trem. O melhor é pesquisar outros transportes (deve ter onibus) ou se render ao carro, principalmente pra fazer duas cidades por dia. Veja no site da Trenitalia a frequencia e horario de trens!

    • Roberta, pra dividir os dias dessa forma eu alugaria carro, porque a logística dos trens e horários não vai ser muito simples não. Nem sempre os trens param pertinho de onde você quer ir. Em Assis por exemplo a estação de trem é longe e você tem que pegar um ônibus pra entrar na cidade mesmo, uma tarde seria muito pouco na minha opinião. A partir do 9o dia do seu roteiro eu alugaria um carro pra poder rodar essas cidades de carro. Você não vai poder entrar em vários centros históricos (Siena, Assis, pra citar alguns), vai ter que estacionar fora, mas vai chegar mais perto do que o trem te deixa em muitos casos. Eu estava na Toscana rodando de van (com um motorista italiano) e na Umbria por conta própria de trem, mas uma amiga minha que mora lá me levava até algumas estações de trem que eram longe pra ganhar tempo. E quando eu chegava na estação da cidade pra onde estava indo, tinha que pegar um ônibus ou andar um bom pedaço pra poder chegar no centro histórico.

  27. Olá!! Em junho desse ano viajei para Itália e Fui de Veneza p/ Roma e depois de uns dias fui de Roma para Assis fazer um bate e volta de trem e não me foi requisitado essa validação.

    Bom, comprei as passagens na loja dentro da estação Termini, pois quando tentei comprar nas máquinas sempre chegavam ciganos e italianos tentando nos furtar com aquele golpe de oferecer ajuda, enfim quando a moça do balcão imprimiu as passagens estavam sem horário, eu perguntei mil vezes pra ela se não era necessário preencher os horários , ou se precisava mais alguma coisa para embarcar e ela me disse que não. No entanto, quando estava dentro do trem o policial que me pediu a passagem para verificar ele falou algo que eu não entendi direito, pois não falo italiano e e ele não falava inglês. Então, o que ele balbuciou pensei que fosse algo como: fique sempre com bilhete em mãos porque será cobrado. No entanto, após ler o seu post acho que se tratava dessa validação, mas não fui multada.

  28. Oi achei bacana suas dicas . Mas pra quem ta com medo fiz uma viagem a Italia sozinha e por conta propria fiquei 12 dias e fui a Roma , Florenca , Veneza, Pisa e Garda . Foi maravilhoso. Nao tem problema nenhum vc nao falar ingles nem italiano da pra se virar legal. Fiquei em hostel em Roma e nos demais em hotel e em todos eles tinha cafe com presunto queijo doces corneto com nutella e todos fornecem mapas e te ensinam. A cada cidade que vc visita o ideal eh fazer a pe , conhece tudo e nao se perde. De uma cidade p outra va de trem comprando os tickets nas makinas e ta tudo certo. Amei minha viagem . Foi a melhor viagem da minja vida. Quem quiser dicas mais detalhadas meu email eh fabiulacastro@yahoo.com.br. Bjs

    • Nossa vc foi sozinha? Me conte como vc fez, estou louca pra fazer uma viagem desse nível mas sozinha pensava ser impossível, agora percebo que tudo é possível…. Gostaria muito de saber como faço isso, dicas, instruções, enfim o que pude me acrescentar será muito útil.
      Grata
      Patrícia

        • Luciana quais cidades vc me sugere por exemplo. Nunca viajei sozinha. Para viajar pra Itália preciso de visto né? Quais meses são mais fáceis e barato para se viajar.
          Grata pela atenção

  29. Luciana boa tarde,
    Suas dicas são fantasticas e me ajudarão muito .
    Vou à Itália dia 21/11/14 , e vi em alguns sites que lá é frio nesse período ???
    Mas MUITO FRIO ?
    Você chegou a conhecer o Bar Martini ? Se sim , qual a média de refeição lá?
    Muito obrigada.
    Rebecca

  30. Olá. Ótimo post! Entre as trocas das cidades, dá para comprar a passagem no dia ou com antecendência é melhor (em baixa temporada, meses de maio, outubro e novembro)? Estou planejando uma viagem para ano que vem e queria saber se vale a pena já sair do Brasil com as passagens de trem de troca entre as principais cidades da Itália já compradas ou compro lá? Brigada.

  31. Caso você esqueça de validar o “biglietto”, basta escrever a caneta na borda o data e hora do embarque.
    Vale da mesma maneira.

  32. Olá Luciana! Tudo bem?

    Obrigado pelo post esclarecedor! Vou estudar numa faculdade em Vicenza, ba região de Veneto e me preocupei muito com transporte, pois segundo uma amiga que já foi a Itália, os trens atrasam e não respeitam horários. Mas lendo suas experiências com os transportes públicos fiquei mais tranquilo! A dica do Chip para celular foi ótima! Será de grande valia ter internet e plano de voz para comunicação uma vez que ficarei em casa de familia. Obrigado pelo relato!

    Abraços!

  33. Muito legal troca de informações.
    Também sou uma sonhadora viajante. De alguns países da América do Sul tenho roteiros e dicas, porem não tenho blog. Repasso aos amigos.
    Em Março vou me aventurar na Itália, sozinha com a minha irmã. As dicas aqui postadas são muito boas e úteis, irão contribuir bastante.
    Em meu roteiro irei a região do Marche, Ancona, terra do meu pai que faleceu quando éramos pequenas.
    Se alguém tiver dicas adoraria.
    Obrigada.

  34. Olá,
    Adorei as suas dicas! obrigada!
    Uma dúvida: estarei por 12 pela Itália (Roma, Veneza, Milão, Tosacana entre outros) – é melhor eu comprar o Ticket One Country da Eurail ou comprar os ticket’s no dia do embarque nas próprias estações?
    Agradeço desde já!
    Gorette

  35. As passagens de trem adquiridas pela internet precisam ser validadas? Só ressalto que não estou me referindo ao voucher para troca pela passagem, mas sim à passagem em si, que já é enviada por e-mail pela Trenitalia e possui um Q-code para leitura…

    Obrigada!!

  36. Olá, adorei suas dicas, Vou viajar com meu filho de treze anos em Julho, e estou em dúvida entre excursão ou se nos viramos sozinhos, é fácil conseguir hotel nesse mês? Acha que gastaríamos menos se não formos por uma agência de viagem?

    • Em julho é muito quente na Italia, mas nada impede de fazer uma viagem. NA segunda quinzena os alunos já estão de férias…. que vai por todo mês de agosto. Se você fala italiano não tem problema de conseguir tudo com mais facilidade. Às vezes, é mais interessante viajar sem agência, bastando não ter receio. Na Italia, como em toda a Europa, existe os Albergues da Juventude (http://www.aighostels.it/it) Boa escolha.

    • Oi Sandra! De forma alguma, vai sim! Claro, é sempre bom tomar alguns cuidados quando a gente viaja: deixar itinerário com alguém, ter seguro saúde, saber telefones de emergência no país onde vc está… assim, vc aproveita muito mais tranquila!

  37. Cara Sandra!
    I tuoi suggerimenti indicati nel sito “Aprendiz de Viajante” sono molto interessanti . Il tuo linguaggio presentato è ricco di informazioni per chi va fare il suo primo viaggio in Italia. La presentazione di una foto per illustare la tua scrittura ci torna del tutto didattico. Mi ricordo dei miei viaggi…. già passato un po’ di tempo, e tutto ciò vero. Nelle stazioni della Rete Ferroviaria Italiana ci sono dei cartelloni con l’orario di partenza e fermata nelle stazioni, e questa sono indicate con tabelloni in scrittura grande.

  38. Olá! Já fui à Itália diversas vezes… as dicas dão uma noção para os viajantes de primeira! Quanto ao bilhete de ônibus, tem que estar atento às regiões, pois varia muito o sistema, pois nunca encontrei vendas dentro do próprio onibus e já percorri muitas cidades/regiões. Geralmente, compra-se em bancas de jornais, tabacarias e estações de metrô uma espécie de bilhete que vale para vários tipos de transporte públicos por um determinado tempo. Assim como no trem, devemos validar o bilhete ao entrar no transporte e conservá-lo conosco até que o tempo acabe. Caso a máquina não esteja funcionando ou você tenha esquecido, pode escrever a caneta o horário de embarque.

    • E também tem o passe para transporte mensal ou por dias. Sai bem em conta para quem vai utilizar muito o transporte por mais dias.

  39. Lu, obrigado pela dicas!

    Você conhece algum site que eu possa reservar mais de um hotel e pagar tudo junto ? (como se fosse montar um pacote.. com hotel em paris, londres, roma e veneza, e pagar tudo junto)?

    Obrigado 🙂

  40. Adorei seu post!! Quando fui a Itália, vi que tudo lá é pago, e a exploração ao turista é grande, os comerciantes sempre tentam “passar a perna” nos turistas… Se vc vai em uma cafeteria, por exemplo, o café, se consumido em pé, tem um valor diferente se consumido sentado… Lá, banheiro público não existe; cheguei a pagar €1,50 somente pra utilizar um banheiro “público” em Veneza…
    O ônibus da excursão que eu estava teve que pagar €450 só pra entrar na cidade de Florença.. Na hora das refeições, devemos ser cuidadosos, porque vai estar escrito que o prato é tal valor, mas depois quando vir a conta, tomará um susto, pois eles acrescentam mil coisas, até mesmo os talheres, fora o preço exorbitante das bebidas…
    Se falei algo de errado me corrija, por favor… Obrigado…

    • Marcos, eu nao concordo com a generalizacao. ja fui a Italia muitas vezes e nao tenho esse sentimento. Bom, se existe uma taxa pro onibus entrar na praca de um centro historico, isso nao é passar perna no turista! é uma taxa q existe, e ponto. Sobre o cafe consumido sentado/em pé, é coisa da cultura deles, eles nao estao passando a perna em vc. E a experiencia q vc teve no restaurante actedito q tenha sido isolada. Nunca aconteceu comigo de cobrarem pelo uso de talheres, e o preco da bebida é só ver no cardapio!

    • Oi Marcos,

      Moro aqui ha 5 anos e te posso garantir que dificilmente vc ve alguem passando perna em alguem. No Sul ( Napoles, Bari…) tem os espertoes, entao la sim deve estar atento. Mas em um restaurante ou bar nao.

      O que se paga em alguns ( quase todos) restaurantes é o ” coperto” que normalmente custa €1,00. Como a gente no Brasil paga o “couver”.

      Banheiro publico deve pagar sim, por custo de manutencao. Recentemente fiz uma viagem de carro: Austria-Eslovenia-Hungria-Romania e fiquei absurdamente feliz em ver estacionamentos na estrada com banheiro publico gratis e limpissimos! Infelizmente na Italia nao é assim! Mas nao se pode ter tudo ne rsss

      Fico triste que vc tenha tido uma ma impressao a respeito de algumas coisas daqui, mas tenho certeza de que tem mtas coisas bacanas para apreciar e que no nosso Brasil estamos mil anos luz atras. 🙂
      Um abraco

  41. Não se esqueça que, se estiver de carro, não pode circular com eles em muitos lugares, principalmente nos centros históricos senão multa!

  42. Bacana sua matéria! Muito útil! Estou indo para Italia no proximo mes! Não vejo a hora para conhecer aquela terra!

    • Olá Patricia Figueiredo, também estou indo para Itália este mes, por acaso voce vai para Roma?? Estou procurando hostels e hotéis baratos e se souber algo em conta e com boas referencias quanto à segurança por favor me indique . Obrigada.( Se mais alguém puder ajudar eu agradeço )

  43. Bem interessante a matéria, repleta de dicas úteis. Recentemente visitei Florença e tive o privilégio de acordar todo o dia com uma vista sobre o rio Arno e a Ponte Vecchio… algo que aconselho muito.

    Um restaurante achei particularmente recomendável: o Acquacotta, na Via dei Pilastri. Comida genuína e um pouco fora do circuito turístico, com preços não demasiado salgados. Outro que sugiro é o Golden View, com ambiente descolado, com uma bela vista sobre a Ponte Vecchio também.

    Não vejo a hora de regressar 🙂

  44. Fiquei com dúvida. Da Semana em agosto que eles param! Vou para a Itália dia 17 de agosto, vou pegar essa época parada?

  45. Estou fazendo viagem de 20 dias pela Italia, comecei pela toscana, em todas cidades que passei todos falavam ingles, nos hoteis, restaurantes, caixa de supermnercado. trens, etc. Outras pessoas ja tinham me dito que aqui todos falam ingles tb!

  46. Olá, boa noite, estou com uma viajem de lua de mel programada para 03/10/2015, estarei indo para italia e frança, passarei 2 dias em Roma, 2 D em florença, 2 D em Veneza, 2 D em verona e 2 D em paris, sei que vai ser muito corrido esta viagem, por isso gostaria de tirar algumas duvidas.
    Ja fiz todas as reservas dos hoteis em cada cidade pelo booking, e deixei todos perto das estações de trens, e queria saber se é mais viavel e barato comprar as passagens de trens de Roma para Florença, Florença para veneza e veneza para verona, na internet pelo trenitalia ou é melhor comprar pessoalmente assim que chegar nos hoteis?

    e quanto as passeios? não sei de nada, voce poderia me ajudar? e quanto ao dinheiro é melhor levar em especie, ou cartão?

  47. Luciana ótimas dicas, eu moro em Recife Pernambuco Brasil, está em meus planos ir em dezembro desse ano para a Itália, na realidade eu gostaria de conhecer Bari, mas queria saber eu indo pra Roma primeiro passando uns 3 dias lá, depois iria para Veneza ou seja tudo ficando em albergue que com certeza seria mais barato a viagem, e ai? o que vc me aconselharia a fazer, tem viagens desses trajetos pagando pouco? o meu ideal eram uns 10 à 15 dias não quero nada de luxo, na realidade quero economizar mesmo, rsrs

    • Marilene,
      Desculpe a intromissao… Mas o se o teu trajeto é Bari, Roma, Venezia, é melhor começar ao contrario: Venezia, Roma, e Bari. Pois Venezia è lá em cima, no norte. E Bari lá embaixo ao Sul.
      O trem Roma-Venezia vai ser bem carinho ( veja precos e compre no site da trenitalia, pois vc economiza e nao precisa validar os bilhetes: http://www.trenitalia.it)

      O ideal aqui é vc pesquisar bastante e reservar bem antes os hoteis. Uma dica que te dou é sempre consultar e reservar com antecedencia no Tripadvisor.com

      Economizar em comida, o ideal é comer longe de pontos turisticos e centros historicos! Melhor ainda se vc comprar no supermercado paes, frios e agua em garrafinha. Assim toda vez que vc sair para passear, vc leva seu lanche pronto ao inves de comprar na rua!
      Lembre-se sempreeee disso! Venezia é tudo absurdamente caro! E se tiveres intencao de navegar nas gondolas prepare o bolso. A pouco tempo eles fizeram ver na tv sobre a má fé dos gondoleiros… Que adoooram cobrar mais de 80€ por pessoa pra passear!

      Espero que vc se divirta!

      • Olá Carolina obrigada pelas dicas, mudei agora totalmente o meu roteiro, vou sair de recife chegando por Milão e voltando por Roma, vou descendo como você indicou, Milão/Verona/Veneza/Florença/Roma e Bari, esses trajetos dessas cidades vou fazer todas de trens de alta velocidade pra não perder tempo, hospedagens vou ficar em todas cidades, exceto Verona. Em Milão vou conhecer o Lago de Como, em Veneza conhecer Murano e Burano, em Florença conhecer Pisa e Lucca, de Bari quero ir para o Polgnamo al Mare e Alberobello. Está legal agora esse trajeto? E comprando já as passagens de trens por aqui pelo Brasil.

  48. Luciana, boa tarde! Moro na Bahia e estamos programando nossa primeira viagem para Itália para Julho de 2016, tenho uma filha de 5 anos, gostaria de dicas para uma viagem tranquila com ela. Obrigada!

  49. Oi Luciana,
    Achei bem bacana essas suas dicas para os new viajantes.
    Eu moro na Italia ha 5 anos e acho q vc descreveu super bem!
    Qto a agua… O que muda nao é o rotulo mas o formato da garrafa. A garrafa com frizzante normalmente tem a parte superior aspera ( listras) e mais pontuda. Mas essa nao è uma regra. A regra mesmo é ler frizzante o naturale! Rs

    As bebidas nunca vao na geladeira como vc disse! No comeco eu estranhava, mas hoje em dia ate na minha casa faço desse jeito. E o corpo agradece ne! Rs

    Os negocios fecham sempre as 13:00 e abrem novamente as 16:00. Com excessao dos supermercados que nao fecham, e lojas de centros comerciais. E alguns negocios abrem as 14:30 como vc falou, mas a maior parte abre as 16:00 mesmo.

    Espero que vc tenha curtido bastante a sua viagem! A Italia é um pais maravilhoso! 🙂
    bjs

  50. Parabés suas dicas são ótimas.
    Vou passar Natal e Ano Novo na casa de amigos italianos (Calábria) e queria saber o que vestir nessas ocasiões. Eles tem alguma tradição? Como os nossos vestidos vermelhos no natal e branco no ano novo? Obrigada.

  51. Muito obrigada pelas dicas!!! Estou planejando uma viagem em família para a Itália. Roma, Florença, Pisa e Veneza. Fiquei com algumas dúvidas se não se importar em responder…
    Isso de validar os tickets precisa ser feito também com os trens que ligam cidades que se compram no site da raileurope? é muito difícil achar mercados ou qualquer coisinha assim que dê para comprar um lanche para levar na mochila? e restaurantes? são difíceis de achar por ai? Desde já, obrigada.

  52. Luciana, ótima dicas!
    Eu pretendo me hospedar 10 dias em Bolonha, ouvi dizer que a região é estratégica para quem pretende fazer circuitos de bate-volta para diversas cidades vizinhas. Por exemplo, quero fazer um bate-volta em Florença, Pisa, Roma e Veneza, você acha que é possível?

  53. Ótimas dicas, faço planos para visitar Itália agora em junho por 10 dias. Minha grande preocupação é não falar nada em italiano e saber se vou me virar bem. Você acha necessário um guia?

  54. Pessoal a melhor opção de hospedagem em qq lutar do mundo é alugar casa/apt pelo site http://www.airbnb.com.br. Vc acha pelo preço que vc quer pagar e o de vc quer ficar. Vou a Italua agora em maio e aluguei apt em Roma e Costa Amalfitana por menos de 80 euros para três pessoas. É infinitamente mais barato que hotel e vc ainda pode preparar sua própria comida se quiser , economizandosibda mais

  55. Muito bom o seu post! Parabéns!!
    Estarei em Verona de 16 a 18 de agosto e em Florença de 18 a 22 de agosto. Fiquei preocupada com esse feriado de 15 de agosto…. Fecham a semana inteira?? Ou só no dia do feriado mesmo? Chegando dia 16 de agosto, que é quarta-feira, corro risco de estar tudo fechado em Verona? 🙁

  56. Repost, com correções no texto!!

    Suas dicas são ótimas, válidas e verdadeiras. O país é de fato cheio de belezas, porém é importante incluir nas suas dicas, para não estranharem a grosseria dos italianos, traduzindo: mal humorados e sem educação! Já estive lá mais de uma vez e a cada uma delas esta percepção só aumentou! Pessoas educadas é algo raro por lá ! Voltar na Itália, só se for última opção!

    • discordo totalmente, sempre fui muito bem atendida na Itália inteira. Acho um absurdo generalizar um povo por causa de algumas pessoas que podem ter sido grossas com vc, como pode acontecer em qualquer país.

  57. É seguro viajar em grupo?
    Qual a quantia de dinheiro, que devo ter pra fazer uma viagem segura?
    É a minha primeira viagem. …estou preocupada, e cheia de dúvidas. Alguém me ajude por favor.
    Obrigada.

  58. Olá!
    Vou viajar ano que vem por conta própria (sem agência). Eu e meu marido estamos estudando os trajetos e estadias, mas ainda tenho tantas dúvidas e insegurança quanto ao custo lá! Para passar 8 dias (cidades do norte da Itália), considerando os translado (trem e ônibus) e mais a alimentação, quanto será que devemos levar? Não pretendemos fazer compras, apenas passear muito e registrar todos os momentos. O voo e estadia já pesquisamos pela internet.
    Fico aguardando… obrigada beijos!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui