Berlim na Alemanha com a Helô

6

A Helô que já escreveu pra gente sobre o Algarve em Portugal, agora nos apresenta Berlim no inverno, com as paisagens brancas que transformam o cenário europeu. Ela foi com o marido e os pais em 14 de dezembro e a ideia era fica até o dia 17, mas eles enfrentaram a saga dos aeroportos fechados por toda a Europa por causa da neve e acabaram voltando para casa, em Londres, só no dia 21! Aqui ela conta como foram os dias na capital da Alemanha.

Heloisa e Martin no Muro de Berlim East Side Gallery
Heloisa e Martin no Muro de Berlim East Side Gallery

Roteiro

A gente sabia os pontos que queria visitar, mas não pude fazer um roteiro certinho pq não sabia o quanto minha mãe ia aguentar (fui com o marido e meus pais!), já que ela tem uma dor na perna que faz com que ela precise parar e descansar bastante. Então foi no estilo “andando e parando pro café”. No fim de cada dia a gente meio que combinava o que queria fazer no dia seguinte. Outra coisa que influenciou muito foi a neve. A cidade estava coberta de neve! Claro que a paisagem era lindíssima, mas não é fácil enterrar o pezinho na neve por quilômetros a fio, especialmente para os meus pais, que moram no Brasil!!!

Como chegar

Fomos de avião, de Londres. Pegamos voos da Easy Jet, do aeroporto de Gatwick para o Schönefeld. A volta acabou sendo pelo aeroporto de Stansted, por causa do rolo do cancelamento dos vôos (voltamos de Lyon, na França).

Onde se hospedar

Recomendo o AI Königshof, mas pra quem não tem frescura! O hotel é ao lado da estação de Charlottenburg (S-bahn). O trem para a estação central (hauptbanhof) leva apenas uns 7 a 10 minutos e passa de 5 em 5 minutos mais ou menos. Dividimos um quarto quádruplo pra baratear a viagem, e fora os micos de ter que dividir quarto com os pais/sogros, não rolou nenhum perrengue! Nós 4 por 3 noites ficou 270 euros (ou seja, 45 por noite por casal). Ah, o café da manhã estava incluso mas era bem fraco, melhor ir até algum café e comprar um croissant mesmo!!!

torre de TV
A torre de TV, já bem perto da Alexander Platz

Atrações/Passeios

O primeiro dia andamos do Reichstag (Parlamento Alemão), até a Alexander Platz, pela rua Unter den Linden (antes demos uma mini desviada pra ver o monumento do holocausto, que é uma das coisas mais bonitas que já vi). Nessa andada vc ja vê muita coisa: o Portão de Brandemburgo, a catedral, o quateirão dos museus, a torre de tv e mais um monte de coisas bacanas. Eu sou meio “boba” , fico encantada com tudo! No segundo dia começamos pela East Side Gallery, mais afastada do centro da cidade (mas também muito fácil de chegar pelo S-Bahn ou U-Bahn). Essa galeria a céu aberto nada mais é do que o pedaço mais longo e bem preservado do muro de Berlim!!! Vale muito a pena andar de uma ponta a outra. De lá, nesse clima de guerra fria, fomos até o Check Point Charlie, que é o local onde ficava o posto de controle entre o setor americano e soviético. Esse ponto ficou famoso por que em 1961 os dois lados apontaram tanques de guerra um para o outro (essa foto é bem famosa). Depois disso, segui pro Museu da Bauhaus, que só aconselho pra quem trabalha ou curte muito design. E então a última parada do dia  foi a região da Potsdamer Platz, uma parte mais modernete da cidade, com prédios bem comerciais, shoppings, cinemas e etc. No dia que achávamos que era o último, entramos na catedral e demos umas espiadas nos museus Bode e Pergamon. Com nosso voo foi cancelado nesse dia e ficamos mais uma noite lá por conta da Easy Jet (em um hotel ao lado do aeroporto), no dia seguinte andamos pelo bairro de Mitte, que é meio metidinho a alternativo : ) lojas bacanas, alternativas, de moda e design. Voltamos cedo pra pegar o voo, que mais uma vez acabou sendo cancelado. Daí pra frente, só tivemos dor de cabeça!!!

 A catedral (Berliner Dom) com a torre de TV ao fundo
A catedral (Berliner Dom) com a torre de TV ao fundo

Onde e o que comprar

Como toda cidade turística da Europa, qualquer rua mais movimentada tem lojinha de souvenir!

Onde comer

Tem um asiático delicioso e com preço ótimo chamado Shi-mai (veja aqui).

Outro que jantamos duas noites seguidas foi o Momm-sen Eck, bem perto do nosso hotel. Um alemão tradicional maravilhoso! (veja aqui) E a gente comeu muito nas feirinhas de Natal espalhadas por toda cidade!!!

Meus pais em frente ao portão de brademburgo
Meus pais em frente ao Portão de Brandemburgo

Imperdível (Ponto alto da viagem)

O monumento do Holocausto e a East Side Gallery. Pra mim em particular a visita ao Museu da Bauhaus, já que estudei muito sobre o assunto na faculdade e depois na profissão!!!

O monumento ao holocausto
Monumento ao Holocausto, coberto de neve é ainda mais lindo

Furada

Não ter conseguido entrar no Reichstag, o Parlamento Alemão. Como várias amigas foram numa boa, sem ter que reservar nem nada, nem fui pesquisar. Chegando lá descobrimos que agora as visitas tem que ser marcadas com pelo menos 1 mês de antecedência…E tem que ser marcado uma visita guiada. Veja aqui.

Placa
Placa que fica no check point charlie

Não repetiria jamais

Acho que não volto no inverno para não ter a possibilidade do cancelamento do voo! Mas só, porque tudo valeu  a pena!!!

Se pudesse planejar de novo, o que mudaria

Colocaria algumas horinhas pra ir visitar o Schloss Charlottenburg, um palácio maravilhoso!!

Indicado para

Não consigo imaginar quem não possa curtir uma viagem a Berlim!!!

Martin na praça em frente a catedral
Martin na praça em frente a catedral

Outros posts que a Helô escreveu sobre a viagem

http://miblogito.blogspot.com/2010/12/berlim_27.html
http://londondesigns.blogspot.com/2010/12/berlim-museu-da-bauhaus.html
http://londondesigns.blogspot.com/2010/12/mais-berlim.html
http://londondesigns.blogspot.com/2010/12/berlim-como-inspiracao.html


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


6 COMENTÁRIOS

  1. Adorei… Berlin é uma das minhas cidades do coração… Já estive lá 5 vezes e voltaria amanha mesmo se possível 😉
    Parabéns Helo pelo Post e experimente voltar a cidade no inicio do Outono

  2. Berlim é fantástica, mas visitar no inverno é meio barra, os dias escurem muito cedo e em pouco tempo vc congela, nao consegue ficar muito tempo do lado de fora, vendo os locais. Além disto muita coisa legal para se ver e fazer aqui só funciona no verao. Por outro lado, para quem vier nesta época, nao deve deixar de ir a um mercado de Natal – um dos meus preferidos é o da praca Gendarmenmarkt.

  3. Nossa,agora fiquei com um pouco de medo de ir no inverno..vou passar o ano novo la!!! Nao aguento temperaturas muito baixas…ficou linda essa foto do Monumento ao holocausto coberto de neve…

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui