Aprendendo sobre Vinhos na Doukenie Winery

6
doukenieentrysign
doukenieentrysign

Por que está todo mundo balançando e cheirando o taça antes de experimentar o vinho? Qual a diferença entre Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Verdot? Por que o winemaker está cuspindo o vinho? Estes seriam os balõezinhos de diálogos que iam aparecer dos meus pensamentos se isso fosse uma história em quadrinhos. Mas felizmente muitas das respostas, eu teria antes do fim da aula.

Saí de casa numa manhã ensolarada de sábado para entrar no DC Wine Country… alguns minutinhos fora da cidade e você já entra num outro mundo, cheio de fazendas, plantações e vinhedos. O DC Wine Country, que é a região que engloba DC, Virginia e Maryland é incrivelmente um celeiro de novos e deliciosos vinhos. Só na Virginia são mais de 200 vinicolas. Não é a minha primeira vez na região, já visitei outras vinícolas durante o verão, que é uma época cheia de atividades, com shows nos fins de semana, jantares, piqueniques. Meu destino dessa vez seria a “Doukenie Winery” atendendo um convite para uma aula de “Blending Wine with Sebastian” o “winemaker” da propriedade. A vinícola é lindíssima, com aquele cenário meio de fazenda que faz a gente ficar logo a vontade.

 

A estrada e chegada
A estrada e chegada
Os vinhedos ao fundo
Os vinhedos ao fundo

 

Como aprender mais sobre vinhos estava na minha listinha faz tempo, não pensei duas vezes. E como vocês podem imaginar, tinha uma Cláudia perdida numa aula de “Blending Wine with Sebastian”.  Sim, esta sou eu.. não sei nadinha de vinho. Sei apenas distinguir os que eu gosto e os que eu não gosto. Os meus favoritos? Sparkling wine… Prosseco, Cava e outros seguindo a linha. Mas pra minha sorte, sentei numa mesa cheia de gente cuja vinho é especialidade e ganha pão. Ou seja, ganhei duas aulas… uma do Sebastian e outra das minhas amiguinhas de mesa: Wendy que foi fundadora e editora da revista “Wine Specialist” , Connie que é  e Mary que é Sommelier e dá aulas de vinho na Cookology. E por falar em Sebastian, a história dele é incrivel.. nascido em Burgundy na França, ele fez o seu primeiro vinho aos 12 anos… se formou e especializou na arte de fazer vinhos e se mudou para os Estados Unidos há alguns anos atrás. Na Califórnia trabalhou em Nappa Valley e Sonoma, onde ele conheceu a esposa, que é uma “Especialista de vinhos” e se mudaram para a Virginia para tomar conta da produção da Doukenie.

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom para ganhar frete grátis: APRENDIZDEVIAJANTE! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

 

Com o winemaker Sebastian e minhas colegas de mesa
Com o winemaker Sebastian e minhas colegas de mesa

 

O Sebastian começou dizendo algo que gostei muito.. que “Vinho é Social. Quando você tem um bom vinho, você quer dividir a garrafa com os amigos enquanto bate um bom papo”  e começamos os trabalhos experimentando o Vintner’s Reserve da safra de 2010, que é o que nós tentaríamos “imitar” no blending. Enquanto isso, as “meninas” na minha mesa respondiam as minhas perguntas mais tolas. Pense no quanto me diverti e aprendi e no quanto elas se divertiram com todas as minhas perguntas de principiante. Pacientes que só, nem se importaram quando eu quase entornei o vinho em todo mundo tentando girar a minha taça e me mostraram que vc pode deixar na mesa, dar a balançadinha lá mesmo. E o processo de cheirar o copo nem é frescurite não, uma boa “fungada” é responsável por 80% da percepção sobre o vinho. E não é que faz a diferença?

 

Começando dos trabalhos
Começando dos trabalhos

 

Na nossa mesa, além das 4 taças e medidores, tínhamos 4 garrafas de vinho, da colheita de 2012, que estavam nos barris desde Outubro. Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc e Petit Verdot. E ele começou nos explicando os processos da colheita e como a época dela pode interferir no sabor. Como o clima na Virginia é mais instável que por exemplo na área Central da Califórnia, eles ficam de olho na previsão do tempo. O Storm Sandy por exemplo, fez com que as uvas fossem colhidas antes do tempo em 2012. Depois foi a vez de falar sobre cor do vinho e textura. Impressionante que pequenos detalhezinhos que a gente nem percebem podem fazer a diferença no final. E aí outro detalhe que eu nunca tinha prestado atenção… Vinícolas (Wineries) são as que produzem o vinho e Vineyards (vinhedos) são onde as uvas são plantadas. E tem os lugares que fazem as duas. E nesta aula aprendi também que quando tem na garrafa a palavra ESTATE é porque as uvas foram colhidas no mesmo lugar onde o vinho foi feito. Ele explicou também sobre os aromas e como o vinho também incorpora os aromas do local onde está armazenado.

 

Aula de Vinhos
Aula de Vinhos

 

Depois de todas as explicações e avaliações, era hora de começar a fazer as “misturas”. O interessante, pelo menos pra mim que não sabia nadinha do processo, é que muitos dos vinhos que a gente toma tem uma base e uma composição de outros vinhos. Com a tabelinha em mãos, cada uma na mesa fez o seu próprio vinho… o meu, tinha 50% Merlot, 20% Cabernet Sauvignon, 10% Petit Verdot e 10%  Cabernet Franc. Provavelmente foi a pior mistura da mesa, mas foi interessante comparar as notinhas de cada um e que os vinhos que gostamos mais estavam sempre em maior quantidade. Entre provar esses vinhos todos e mais o que todo mundo fez, imagina uma turma de mais de 30 pessoas felizes e gargalhantes.

 

Hora de Misturar tudo!
Hora de Misturar tudo!

 

A experiência foi incrível. Estou longe de ter saído de lá uma expert no assunto, mas aprendi muito em um dia só. Depois disso, fomos para o bistrô da Doukenie, fazer mais tastings e ver os vinhos que andam fazendo bonito em competições até com os vinhos de Napa Valley e Sonoma. Prova que um bom winemaker pode fazer a diferença.

 

Os vinhos que ganharam vários concursos
Os vinhos que ganharam vários concursos

 

Essas aulas são abertas ao público e tem várias outras modalidades. Mas pra quem quer fazer os tastings, eles custam apenas 8 doláres e você pode provar 2 vinhos brancos, 3 vinhos tintos e um de sobremesa, além de de quebra comer uma baklava feita lá mesmo. É com certeza um super programa na região. E quando for, não deixe de conhecer e bater um papo com Hope. Ela é filha de Doukenie (que significa Duquesa ), a imigrante grega que veio para os Estados Unidos com seu Mandolin que hoje é o símbolo da vinícola. Hope é poetisa e está sempre animando as conversas no balcão.

 

Hope
Hope

 

Quando vier a DC, coloque nos seus planos uma visitinha as vinícolas da região. Vale a pena!

 

Informações Úteis

Doukenie Winery

Endereço: 14727 Mountain Rd. Purceville, VA – 50 minutos de Washington DC


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


6 COMENTÁRIOS

  1. Claudia, adorei o site aprendiz de viajante!
    Você está de parabéns.

    Estou planejando um final de semana em Washington, e gostaria de mais informações sobre a ida a Doukenie. Quanto tempo leva do centro Dupont Circle até a fazenda? O passeio, no geral, dura o dia todo ou uma manhã/tarde?

    Obrigada pelas dicas!
    Betania

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui