Jordânia: Voo com a Royal Jordanian e Chegada

21

Depois de quase 13 horas vôo, chegamos a Amã (Amman), Capital da Jordânia. Saímos de Washington DC ontem as 5:30 da tarde, fizemos uma escala no JFK em Nova York, onde pegamos o voo da Royal Jordanian para começar a nossa aventura. A viagem não podia ter começado melhor… com um pôr do sol lindo quase chegando em Nova York.

 

Por do sol quase chegando em NY
Por do sol quase chegando em NY

 

O Nick estava num daqueles dias de humor do cão, tinha dormido pouco a noite, porque ele normalmente não consegue dormir no avião e queria ver se ficava cansado e apagava. Depois de uma hora de espera no aeroporto, ele se animou um pouquinho pra conversar. Pedi pra ele ver no Ipad se encontrava alguma app de palavras em árabe e isso e os desenhos conseguiram entretê-lo.

O voo de Nova York a Amman foi bem tranquilo, a Royal Jordanian é excelente e mesmo na classe econômica o serviço é impecável. Os atendentes sempre muito atenciosos e simpáticos. As companhias áereas americanas(e brasileiras) tem muito que aprender. Pra começar o avião era excelente… uma tela grande, tomada USB para carregar eletrônicos(nem preciso dizer que amo muito né?) e serviço de entretenimento variado com vários filmes atuais, filmes clássicos, filmes em árabe, música e área de jogos com alguns clássicos como: Pac Man, Bejeweled, Sudoku, Hangman(forca) e outros. Toalhinhas molhadas assim que embarcamos, máscara de dormir e headphones, travesseiro e cobertor(que pasmem, algumas empresas não oferecem mais, nem em vôos noturnos!).

 

Royal Jordanian
Royal Jordanian

 

As refeições foram bem razoáveis, afinal é comida de avião. Para o jantar tinha opções de carne, frango e peixe. Normalmente eu peço frango, mas resolvi escolher carne, que foram almondegas com um molho, temperado no estilo árabe e o arroz jasmine delicioso. Veio ainda uma salada, pão, queijo, manteiga e uma sobremesa que era um bolinho de chocolate bonzinho, mas nada de especial. No café da manhã, frutas, suco, e pão e um croissant(já ganhou pontos comigo!) e ainda geléia, queijo e manteiga. Tudo bem fresquinho e gostoso. Mas o que me impressionou mesmo foram os talheres “de verdade”. Eu sei, parece bobagem, mas eu detesto comer de talheres de plástico entre outras razões, porque não é nada bom para o meio ambiente e os talheres de verdade normalmente são guardados para a 1a classe em outras companhias aéreas, mas aqui, foi pra todo mundo. Faz tempo que escuto rumores que a Royal Jordanian está de olho no Brasil e tomara que ela não demore pra chegar por aí, porque é realmente excelente!

 

Refeições no Avião
Refeições no Avião

 

Eu dormi pelo menos umas 7 horas… o Nick, mesmo  “virado”, não conseguiu dormir nadinha. O que salvou foram os filmes novos… ele assistiu cinco deles, mas claro, pra ele a viagem foi “longa demais”. Nas últimas horas de viagem deu pra ver muitas paisagens bacanas da janela.. das ilhas gregas no Mediterrâneo, a Beirute e Tel Aviv.

 

Da janela do avião
Da janela do avião

 

Na chegada no aeroporto de Amman, fizemos o visto na hora. É  só mostrar o passaporte e custa JD 20 (Vinte dinares Jordanianos), o que é aproximadamente 28 doláres ou 58 Reais.  A taxa de conversão está em torno de US$1.44 ou R$2,86. Sim, isso é algo que eu já tinha lido lá no blog da Mari Campos, que a moeda deles é forte, então já venha com coração e bolsos preparados. Um detalhe importante, para pagar pelo visto eles aceitam apenas os Dinares Jordanianos e dizem que aceitam cartão de crédito, mas algumas pessoas não estavam conseguindo passar o cartão e tiveram que ir trocar dinheiro no quiosque que fica ali mesmo no saguão. Por via das dúvidas, troque alguns dinares pra pagamento do visto, mas já me avisaram por lá que o melhor é mesmo trocar na cidade. No guichê do visto você ganha um selinho real no passaporte e vai para a próxima fila: a imigração. Eles te perguntam onde você ficará hospedado, por quanto tempo, tiram sua foto e voilá! Processo rapidíssimo de entrada.

Para ir do aeroporto para a cidade há algumas opções: é possível pegar um ônibus express amarelo, que custa JD 3 e que te deixa no Circle 7 ou na estação de ônibus. De lá você precisará pegar um táxi se o seu hotel não fica nas redondezas. Outra opção é o táxi do aeroporto para o hotel que custa JD 21. O preço é fixo, não importa onde esteja localizado o seu hotel.

Ainda não deu tempo de ver muita coisa… só mesmo o caminho do aeroporto até o hotel, a área da embaixada que dá logo pra notar por causa dos seguranças e das bandeiras de países diferentes, uma das residências da família real. Os carros são modernos, muitas marcas japonesas e coreanas. Tem gente vestida dos pés a cabeça, mas muitas meninas de calça jeans coladas e roupas bem ocidentais. Passamos por uma loja da Prada e foi interessante ver alguns metros depois um camelo na beira da estrada. Ainda não dá pra falar de primeiras impressões, porque chegamos há poucas horas, mas já notamos que as pessoas são extremamente simpáticas e solícitas. O Nick já está botando o árabe dele no uso. Já cumprimenta e agradece todo mundo com as poucas palavras que aprendeu.

Continuarei tentando colocar minhas impressões por aqui, quando o tempo e o WiFi permitir. O hotel que estamos em Amã, tem WiFi gratuito, o que facilita, mas só ficaremos aqui dois dias e depois partiremos para outras cidades. São 7 horas a mais que os Estados Unidos, 8 a mais que no Brasil, então enquanto vocês estão se preparando para almoçar no sabadão, aqui já estamos indo jantar.

Amanhã faremos nosso primeiro tour pela cidade e tem muita aventura vindo pela frente, inclusive um acampamento com beduínos no meio do deserto (que eu estou animadíssima e o Nick nem tanto – novidade!). Vocês podem acompanhar em tempo real pelo twitter@aprendizviajant e  hashtag #AdVinJordan , através da nossa página no Facebook e também através do nosso instagram @claudiabia ou http://web.stagram.com/n/claudiabia/ e voltem para conferir os próximos posts!

 

Estamos viajando a convite do Visit Jordan


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


21 COMENTÁRIOS

  1. Claudia, eu voei com eles também e tive mesma impressão que as outras cias precisam aprender com as árabes. Voei muito com a Emirates também na minha volta ao mundo e o serviço é impecável mesmo na econômica. Esse tour do deserto de Wadi Rum é mágico, o céu é algo inacreditável (muitas estrelas cadentes). Eu particularmente gostei mais do deserto do que de Petra e sim a Jordânia é bem cara mesmo, os preços de entrada de Petra chegam a ser abusivos. Mas aí perto de Amman, tem Jerash que é muito legal. Se tiver a oportunidade, vale muito a pena. Boa viagem!

    • Eu não vou te recomendar o acampamento que eu fiquei, porque não era muito bom. hahaha. Mas meus amigos fizeram o tour do hotel Cleopetra. Eles fazem um tour mais completo (todos são meio iguais), mas as acomodações oferecidas pelo Cleopetra são um pouco melhores. É tudo muito simples no deserto, não vi nenhum acampamento que parecia ter muito luxo (só vi tendas), mas pelo menos nesse do Cleopetra tinha banheiro (coisa que por sinal, o meu não tinha). Eu fiz o tour de 2 dias/1 noite e o do Cleopetra é nesse esquema também. Quando estiver em Wada Musa, dá uma perguntada sobre esse tour, ele é bem recomendado.

    • O que eu fiquei até tinha banheiro, pena que o banheiro não tinha porta o que inviabilizava o uso. Perdi o cartão com o nome, mas foi o tour vendido pelo hotel Sabba. Tenho certeza que o seu camping será melhor que o meu.

  2. Clau, eu viajei com Abelzinho… e, vou te contar, foi um SACO!!! Essa história do humor, dos desenhos e da facilidade com a língua fazem com que ele e o Nick se pareçam muito! Tô rindo sozinha aqui!!!
    Espero que vc tenha mais sorte do que eu, mas já estou adivinhando arrependimentos por aí…
    Divirtam-se muito!
    Beijoooo

    Bel

    • Ai jisuis.. não me desanima não! 🙂
      Estou dando desconto hoje por conta da falta de sono, mas vamos ver como vai ser nos próximos dias.
      A gente tenta né?

  3. Cla, muitos dos aviões da Royal Jordanian são da Embraer. Também achei um luxo, e quando descobri que era Embraer (pelo menos o que eu voei era) fiquei com um super orgulho.

  4. Adorei o seu relato da viagem … so me apavorei agora com o fato de não ter banheiro.
    Tenho quase 80 anos e não sei se me arrisco a uma viagem assim. Tenho que parar em hotel com este dispositivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui