O que fazer em Joinville

8
O que fazer em Joinville

Apesar de eu ter nascido e passado a maior parte da minha vida em São Paulo, eu tenho sangue 100% catarinense, sendo que sou metade de Joinville – minha mãe nasceu e cresceu lá. E foi em Joinville que ela conheceu meu pai (que nasceu no sul do estado de Santa Catarina e mudou-se pra lá para estudar e trabalhar), e depois de algumas mudanças é lá que eles moram hoje em dia. Pedi então para o meu pai, Aurélio Righetto, escrever um post sobre o que fazer em Joinville, pois ele está sempre antenado com eventos culturais e gastronômicos – e é praticamente um cidadão joinvilense (que a turma do Barro Branco não me ouça, né pai?)!

Aqui nesse post você vai encontrar dicas mais ‘tradicionais’, como a famosa Rua das Palmeiras e o Festival de Dança, e outras com ares de ‘novidade’, como a Via Gastronômica. Tem um pouco para todos os gostos – então, da próxima vez que passar por Santa Catarina, não deixe de entrar em Joinville!

O que fazer em Joinville

Joinville tem o maior PIB e a maior população do estado de Santa Catarina, 550 mil habitantes. Está a 170 km de Florianópolis e a 130 km de Curitiba. Está situada no nível do mar ao mesmo tempo em que é cercada pela serra Dona Francisca que tem 800 metros de altitude. Com 163 anos de existência, Joinville já foi essencialmente industrial – chegou a ser conhecida por um longo período como a Manchester catarinense. Hoje sua economia é bem diversificada e a participação da industria no PIB fica abaixo de 50%.

A cidade que já foi carente quanto a opções de lazer melhorou bastante nos últimos anos . Tem algumas opções bem interessantes tanto de passeios, quanto a gastronomia e atá uma vida noturna bem interessante. Seguem algumas sugestões.

Barco Príncipe

Quem vem a Joinville não pode perder a oportunidade de fazer um belo passeio de barco de Joinville até a cidade histórica de São Francisco do Sul. O barco é quase um navio. Tem capacidade para 350 pessoas com toda a infra-estrutura de restaurante , bar, piscina e show a bordo. A viagem começa as 9:30 da manhã , saindo do bairro espinheiro. O barco navega então pela baia da Babitonga passa por 14 ilhas e o visual é maravilhoso. Em São Francisco do Sul os passageiros tem 1:30 horas para passeio.

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom exclusivo para leitores do blog APRENDIZDEVIAJANTE e receba frete gratuito! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

O que fazer em Joinville

O povoado que hoje se chama São Francisco do Sul, iniciou em 1504 com a chegada de um navegador Francês. Em 1660 foi elevada a categoria de vila. No Centro Histórico existem mais de 150 prédios dos tempos coloniais . É um dos maiores conjuntos arquitetônicos do Brasil, tombado pelo patrimônio histórico. O barco chega em Joinville por volta das 16 horas.

O que fazer em Joinville

O que fazer em Joinville

Importante lembrar que o consumo de bebidas e pago a parte e que não aceitam cartão de credito. O preço do passeio com almoço a bordo e de R$ 150,00. O barco não sai todos os dias , pois precisa de uma lotação mínima de 80 pessoas. Por isso é importante consultar e fechar o passeio com antecedência , inclusive para aproveitar possíveis promoções. O telefone de contato : (47) 3455 4444 .

O passeio é maravilhoso se tiver sorte e pegar um dia de sol e calor ficará muito melhor.

Festival de Dança

Para quem vem a Joinville no mês de julho encontrará a cidade lotada de pessoas de todos os lugares do Brasil e também de países da América do Sul, participando do Festival de Dança que em 2005 foi considerado pelo Guinnes book o maior festival de dança do mundo. Você pode adquirir ingressos para a noite de abertura, encerramento, noite de gala, e também para os dias de competição. Mas se não conseguir ingresso não se preocupe pois nos palcos montados nas praças, nos shoppings e nas fabricas tem apresentações todos os dias, em diversos horários. E uma festa super colorida com muitos sotaques que vale a pena assistir. Acesse o site para informações sobre ingressos, horários, datas, etc.

Bolshoi Brasil

Você esta na única cidade do mundo fora da Rússia que possui uma escola deste famoso teatro. Esta instalada aqui em Joinville desde 15 de março de 2000. Bolshoi em russo significa Grande. E este o tamanho do orgulho que as pessoas aqui da cidade sentem com relação ao Bolshoi.
Crianças do Brasil inteiro vem anualmente a Joinville e passam por um rigoroso teste de seleção para serem admitidas. Estudam gratuitamente, obviamente que em contra partida o desempenho escolar e fundamental. Atualmente 20 estados brasileiros tem representantes, além disso tem estudantes também da Argentina , Uruguai e Paraguai.

O que fazer em Joinville

As visitas a escola podem ser feitas no período matutino às 10 horas ou a tarde às 14:30. É recomendável o agendamento para evitar que em dia muito concorrido não seja possível fazer a visita. Acesse www.escolabolshoi.com.br ou ligue para 47-34224070. O endereço é Av. Jose Vieira, 315 (conhecida como Av. Beira Rio). A taxa cobrada na visita é simbólica.

Rua das Palmeiras e Museu de Imigração e Colonização

Cartão Postal da cidade. Fica bem no centro com acesso pela Rua do Príncipe. Revitalizada recentemente a Alameda Brustlen (homenagem ao administrador da Colo-nia ) é um conjunto de enormes palmeiras imperiais, plantadas em 1873. Conta-se que François Ferdinand – Príncipe de Joinville , casado com Francisca Carolina , Irmã de D.Pedro II , era um admirador deste tipo de planta. Com a noticia de que num futuro não muito distante viriam visitar a colônia , foi construída a Maison Joinville para hospedá-los. Para surpreendê-los trouxeram do Rio de Janeiro as mudas que foram então plantadas e estão atualmente majestosas (Príncipe e Princesa até hoje não apareceram em Joinville).

O que fazer em Joinville

O que fazer em Joinville

Na Maison Joinville, funciona o Museu de Imigração e Colonização que conta um pouco da historia dos imigrantes e apresenta diversos objetos da época  como mobiliário , acessórios para casa, instrumentos musicais, armas , etc. O museu carece de monitores e maiores informações sobre seu acervo, mas mesmo assim vale a pena conhecer. Na área externa foram construídos galpões onde estão localizados equipamentos de trabalho e veículos da época. Mais informações, como horário de funcionamento, no site do museu.

Os Cafés

Acho difícil uma cidade onde se tome tanto café com tortas e doces , como em Joinville. Claro, nossos cafés não são iguais aos maravilhosos templos do café que encontramos na Europa. Aqui temos uma mistura de café com padaria, café com loja de conveniência, mas todos os lugares estão sempre muito frequentados. Meu preferido é a Confeitaria 15 de Novembro, que fica no centro da cidade, na Rua Visconde de Taunay, 45 (uma pequena travessa ao lado do Shopping Muller). O ambiente é simples, mas o atendimento é muito bom e na minha opinião esta lá o melhor strudell de maçã da cidade. Se houver espaço recomendo também a torta alemã .

Empadas e Chopp

Vamos continuar com a comilança. Ninguém pode vir a Joinville e ir embora sem experimentar as Empadas do Jerk. Elas são muitos saborosas. Tem de camarão, de palmito e as especiais com palmito , camarão e azeitona . Para acompanhar, a boa pedida é um Chopp Opa Bier que é produzido numa cervejaria artesanal que existe na cidade. Dizem os joinvillenses mais fervorosos que aqui se produz a melhor cerveja do Brasil em função da qualidade da água que é utilizada na produção . Folclore ou não, os produtos da Opa Bier são bem gostosos.

O que fazer em Joinville

O que fazer em Joinville

O que fazer em Joinville

O Bar / Restaurante Jerk , uma casa tradicionalíssima na cidade , que passa de pai pra filho desde 1922 fica na Rua Dr. João Colin , no centro da cidade.

Marreco com Repolho Roxo

Uma cidade fundada por Suiços e Alemães tem na sua culinária essa fantástica combinação. Mas para apreciar o melhor Marreco com Repolho Roxo e Chucrute do Brasil , faz-se necessário um passeio super agradável de 30km. Saindo de Joinville pela BR 101 no sentido Curitiba, na altura do Distrito de Pirabeiraba observar as placas indicando as cidades de Campo Alegre e São Bento do Sul. Pega-se a saída a direita e em seguida a esquerda por baixo do viaduto, pegando então a SC- 301, também conhecida como Estrada Dona Francisca. É uma estrada cercada de casas antigas , jardins muito bem cuidados e com um visual lindo ao fundo da serra que também chamada Dona Francisca. No Km 83 do lado esquerdo de quem esta seguindo sentido serra esta o Restaurante Hubener. Os melhores dias são sábados e domingos. Tem um belo bufê onde por um preço fixo serve-se a vontade. Claro que a estrela é o Marreco, mas encontra-se diversos tipos de salsichão ou bockwurst branco, vermelho e também Spaetzle (massa artesanal alemã). Repolho roxo , Sauerkraut (chucrute) e a famosa Silze (geléia de porco) , uma delicia pra quem gosta de gordura.

Não deixe de experimentar também o Kloese com recheio de banana. Para quem não tem intimidade com esta língua tão fácil, é como um bolo ou nhoque de batata .

Tem que ir com bastante tempo. Inicie o ritual da comilança com as iguarias. Aí , depois passa para o Marreco. Não precisa , inclusive , pegar o Marreco no bufê. Peça pro garçom que ele traz diversos pedaços quentinhos direto da cozinha. Muito importante deixar um espaço para a sobremesa. Também uma especialidade da casa , banana frita na gordura do Marreco regada com Nata Caseira.

Via Gastronômica

Ninguém sabe bem como começou, mas de repente a Rua Visconde de Taunay começou e encher de bares, pizzarias e restauramtes de diversas especialidades. Depois vieram bares temáticos, os mexicanos, espanhóis, casas de show e pronto tornou-se o ponto preferido da galera de Joinville de praticamente todas as idades, porque tem opções para todos.

Diante dessa situação os comerciantes e a Prefeitura de Joinville, elaboraram um projeto de melhoria em toda extensão da rua. Foi um tapa no visual e Joinville passou ter um local ótimo para sair, principalmente a noite para jantar, ouvir musica, ver pessoas, caminhar um pouco, principalmente no verão.

Meu lugar preferido para comer uns petiscos e tomar um delicioso chopp é no Biergarten Chopp e Cozinha que fica no número 1183. Um prato tradicional servido muito bem na casa é a hackpeter (carne moída crua com diversos temperos , preparada na mesa). Pra fechar a noite no numero 166-fundos tem o Bovary Snooker club um pub simpático e gostoso que possui boa musica e nos finais de semana tem shows ao vivo com bandas da região. A casa lota geral. Tem um público alternativo e muito descolado. Vai lá que é bom.

Morro do Boa Vista – Parque Zoobotânico

Quem aprecia a natureza e tiver interesse de ver de perto uma Mata Atlântica exuberante, 390 hectares, não pode deixar de ir até o Morro do Boa Vista. As crianças também gostam muito do local porque tem um parque e diversos animais, principalmente aves. No meio de lago tem um ilha onde os macacos fazem a festa. Mas não e só isso. Quem quiser pode subir o morro propriamente dito, a pé, por uma estrada pavimentada, 1,5km. São 250 metros de altura para chegar até o mirante e ter uma vista pra lá de espetacular de 360 graus, onde e possível ver a cidade, a baia da babitonga e em dias bem limpos se avista o porto de São Francisco do Sul.

O que fazer em Joinville

O que fazer em Joinville

A noticia ruim é que no momento esté em obras. Após revitalização de todo o parque agora é a vez do mirante. A previsão é de que estejam concluídas até outubro de 2014. A nova plataforma terá elevador e no topo a capacidade será para 40 pessoas.

O que fazer em Joinville
Com vocês, meu pai!

O Parque Zoobotânico fica na Rua Pastor Guilherme Rau, 462 no bairro Saguaçu. Funciona de terça a domingo das 9 da manhã até às 18 horas e a entrada é gratuita.

Outras coisas bem joinvilenses

  • Em meados de maio, início de junho temos a chegada no litoral catarinense das saborosas tainhas. No inicio de agosto acaba a safra. É jogo rápido. Se estiver por aqui nesta época , não deixe de experimentar. É servida em praticamente todos os restaurantes. Dê preferência para as recheadas
  • Em meados de novembro, quando a árvore chamada Jacatirão começa a florescer, até março, é a vez dos caranguejos. Esse crustáceo é muito apreciado por aqui. Tem bares especializados dos mais populares como o Bar do Janga e um pouco mais sofisticado como o Bar do Alemão. Se você nunca comeu caranguejo, fale com o garçom que ele dará as dicas. Ou olhe na mesa do vizinho. Não fique intimidado, pois fazer muito barulho e lambuzar-se , faz parte do ritual
  • Se você gosta de futebol e estiver em Joinville em dia do jogo do JEC (Joinville Esporte Clube), vale a pena ira ao estádio. O time está na série B, mas a torcida é de série A. Por aqui, felizmente, famílias e crianças ainda podem ir tranquilamente a Arena

Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


8 COMENTÁRIOS

  1. Oi Helo,

    Sempre vou prá Joinville, casa dos sogros e terra do maridão!
    O post está ótimo e fiquei feliz que você colocou dicas gastronômicas.

    Beijao

  2. Olá Heloisa, parabéns por todas as tuas publicações. A cidade de Joinville é mesmo especial e muito bonita, atualmente moro em Porto Alegre, mas já morei em Maringá-Pr, e de vez em quando, volto lá, pra visitar os amigos, meu ponto de parada pra dormir, é sempre em Joinville, e, quando estou lá aproveito, para dar umas voltas, tomar um bom café e comer uma bela fatia de torta. Abraço.

    • Olá Vera, li seu comentário e gostaria de dicas de bons hotéis em Joinville. Estou programando uma viagem de férias e devo ficar uns 2 dias na cidade.

  3. Grande amigo Aurelio.Gostei do teu post e vou usá-lo para indicar a quem nos visita.
    Boas dicas.Se alguém não é do chopp,nós da De Marseille em Joinville focamos vinhos e hoje o joinvilense cada vez mais aprecia.Com um marreco ,um belo merlot cai muito bem.
    Alguém citou Rio do Julio.É algo a destacar tambem assim como os diversos roteiros coloniais.Sem esquecer o cultivo de belas flores como a homerocalis( assim que se escreve?).
    No meu blog http://www.aldocadorin.com.br destaco assuntos de enogastronomia e por vezes os restaurantes de Joinville.grande abraço.Vamos tomar um café com cuca uma hora dessa na XV,que tal?

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui