Três destinos incríveis na Venezuela

2
A Venezuela é um daqueles destinos que estão na minha lista faz tempo e, nesse post, o Marcos Borges e Cláudia do blog A quatro Pés (facebook, twitter, instagram) contam pra gente todos os detalhes pra planejar uma viagem incrível pra lá. 
 
A Venezuela passa por maus bocados, todos sabem, e isso deu um duro golpe no turismo do país. Lugares espetaculares e geralmente lotados, estão quase às moscas. Aqui vamos apresentar 3 destinos incríveis e como conhecê-los tomando as devidas precauções. Seus dias por lá serão, sem dúvida, inesquecíveis! Para saberem mais pode acessar aqui: https://goo.gl/Q6QEaW
 

Monte Roraima

Começaremos por essa montanha que fica na tríplice fronteira Venezuela/Brasil/Guiana, principalmente por ser próximo da fronteira com o Brasil e a de mais fácil acesso para os brasileiros.
 
Roraima vem da junção das palavras “roro” – verde – e “ima” – monte, na língua dos indígenas Pemon, mas para nós foi contado que ela é a “mãe das águas”, algo que ficou claro nos dias de chuva que tivemos lá.
 
A magia de estar em uma das formações mais antigas do planeta é incrível. Acredita-se que os tepuis, como são conhecidos, tenham mais de 2 milhões de anos. Devido a esse tempo “separado” do restante do planeta, foi possível que espécies únicas de flora e fauna surgissem no alto de cada tepui, e são ao total 7 na região. O Monte Roraima sendo o, turisticamente, mais explorado.
 
Placa no caminho de Paraitepuy
 

Como chegar

A cidade com melhor estrutura na região é Santa Elena de Uairén, a somente 10km da fronteira com o Brasil (cidade de Pacaraima, no estado de Roraima), então isso permite chegar ao país pousando em Boa Vista e pegando um carro/táxi ou ônibus até a fronteira, são mais ou menos 3h desde a capital do estado. Táxis brasileiros cruzam a fronteira sem nenhum problema, você só precisa passar na imigração para se registrar e é possível viajar com o RG já que a Venezuela faz parte do Mercosul (no momento ela está suspensa, mas as regras seguem as mesmas).
 
Quem quiser chegar e sair da Venezuela de avião, terá que fazer através do Aeroporto de Maiquetía, localizado na cidade vizinha a capital Caracas. A Avianca é a empresa que conecta o Brasil ao país, via Bogotá. Dentro da Venezuela indicamos realizar trechos de avião, para evitar atravessar longos caminhos por terra, mas também por que é super barato. Um voo Caracas-Puerto Ordaz (cidade no meio do caminho até Santa Elena de Uairén) sai por US$17 por pessoa. Mas de Puerto Ordaz até Santa Elena é necessário ir por terra e nós indicamos ir de táxi, nosso contato (deixamos os links/telefones no final do texto) cobrou R$180 o trecho de quase 700km de estrada.
 
Primeiro dia da trilha
 

Passeios

Há muitas alternativas para subir o Monte Roraima, o mais rápido de todos é conhecê-lo em helicóptero, mas isso estava fora de cogitação para nós, por conta do alto valor. Os voos partem do heliporto em Santa Elena de Uairén e pode ser só um sobrevoo como também é possível descer no topo, geralmente realizando a descida do monte a pé.
 
Via terrestre, os passeios geralmente são de 7 dias/6 noites, sendo 1 noite em uma pousada na cidade, antes de começar a trilha. Os dias em trilha geralmente são divididos da seguinte forma: 3 dias subindo, 1 dia no alto e 2 dias descendo. Nós aceleramos o passo e conseguimos ficar 2 dias no topo, ou seja, dormimos 3 noites lá em cima. O nosso custo foi de R$1250, e estava incluso 1 guia + 1 assistente, alimentação para todos os dias (café da manhã, almoço e jantar), transporte, entradas e a noite na pousada em Santa Elena de Uairén.
 
Nós com vista dos Monte Kukenán e Roraima
 
Também há outras opções de até 10/12 dias, que geralmente incluem visitar a tríplice fronteira (Venezuela/Brasil/Guiana). Em alguns casos, também te levam a chamada proa do Monte Roraima, que é o ponto mais distante para caminhar. Para conhecer de verdade e aproveitar os dias por lá nós indicamos fazer o passeio de, pelo menos, 10 dias/9 noites.
 
Vista do alto do ponto culminante Maverick
 

Salto Angel

Na “praia” da Laguna de Canaima

 Após retornar do Monte Roraima e voltar a Puerto Ordaz, é hora de seguir a Canaima, vila que é base para os passeios ao Salto Angel, a cachoeira mais alta do mundo. Não há caminhos por terra, então é tudo por avião e o passeio padrão é de 3 dias / 2 noites.
 
Acampamento do Salto Angel, melhor estrutura impossível!
 
Vista a partir do acampamento
 
Ao olhar a cachoeira chega-se a perder totalmente a noção de distância, só tem ideia que é realmente grande por que ninguém nos deixa esquecer que estamos diante de 979 metros de queda d’água. A sensação é indescritível e um torcicolo é possível se não tomar cuidado! 🙂
 
Para visitar a cachoeira mais alta do mundo, não encontramos nenhuma alternativa e nos rendemos aos pacotes turísticos. Mas descobrimos depois que até é possível, porém não tão barato. No balcão da operadora do voo para Canaima tinha uma placa informando que um voo para a vila, ida e volta, custava algo como US$350. E ainda teria que arranjar estadia com alimentação e passeios.
 
A cachoeira mais alta do mundo!
 
Nosso pacote contemplou os voos de ida e volta com a Transmandu, estadia de 1 noite em suíte no Tapuy Lodge e 1 noite (dormindo em uma rede) no acampamento próximo ao Salto Angel, alimentação para todos os dias (café da manhã, almoço e jantar), guias, transporte (em caminhão e barco) e ainda um passeio por outras cachoeiras próximo ao Lago Canaima. Nosso custo foi de US$450 por pessoa.
 

Los Roques

 Deixamos o melhor para o final? De forma alguma! Dentre esses três espetáculos da natureza não há melhor ou pior. São todos sensacionais em uma coisa, a beleza única.
 
A caminho do arquipélago
 
Los Roques é mais um destino distante da realidade venezuelana, tirando a presença de policiais do país e de algumas bandeiras, não há os problemas encontrados no continente, como a violência ou sujeira das ruas. A ilha de Gran Roque é a principal ilha do arquipélago, onde estão as pousadas e de onde saem os barcos para passeios. É super limpa, organizada e possuí energia elétrica, proveniente de placas solares. Algo bem interessante por lá são os preços dos passeios, todos tabelados, não te dá a sensação de “ser passado para trás” ou cobrarem um valor diferente para cada cliente.
 

Como Chegar

Há duas empresas que voam diariamente a ilha, a Albatros e Fly to Los Roques (via Conviasa). Os preços são sempre os mesmos também, US$250 ida e volta por pessoa. Se for colocar na ponta do lápis, e comparar com voos nacionais no continente, isso é um absurdo de caro, ainda mais quando paga esse preço por um voo de menos de 40 minutos. Mas se ficar atento ao site das empresas (principalmente da Albatros) você pode encontrar descontos de até 50%. Em dez/2016 haviam vários voos com essa promoção, mas nós não conseguimos encaixar as datas. Outra dica aqui é que algumas pousadas podem te ajudar com a compra dos bilhetes, geralmente eles cobram U$10 por bilhete emitido (de ida e volta), mas é o preço para ter uma facilidade em um país tão burocrático.
 
Cayo de Agua, estreita faixa de areia conectando duas ilhas
 

Onde Ficar

Nossa indicação de onde ficar é a Pousada La Corsaria, de donos brasileiros. Eles cuidaram de tudo para nós, reservaram os voos, hospedagem em Caracas, os dias na ilha (com alimentação incluso). Foram super atenciosos e ainda deram uma força quando nosso voo de volta foi cancelado – acabamos ficando uma noite a mais na ilha – e eles remarcaram o voo que tínhamos para o dia seguinte pela manhã. Uma outra facilidade que tivemos com eles foi a questão de pagamento, pagamos em Real, via PayPal.
 
Mas, como disse, o turismo anda fraco, então não é necessário reservar nenhuma hospedagem e é possível procurar ao chegar. Opções não faltarão.
 
Região cheia de estrelas do mar e com água na cintura
 

Onde ir

Os dias em Los Roques, com certeza, serão difíceis, a final decidir qual praia linda visitar não é fácil. Para visitar as ilhas você pode fazer pelo barqueiro da sua pousada, mas nós indicamos fazer com o Chichi – ele é o barqueiro preferido de 10 entre 10 brasileiros que conhecemos que já foram a Los Roques. E não foi diferente conosco, tornou nossa estadia mais incrível.
 
Na sua lista de ilhas a visitar não pode ficar de fora Cayo Agua, Sebastopol e Carenero. Cada uma com uma beleza única e tudo com preço tabelado. Os preços quando fomos variavam entre 4.500 bolivares (Madrisky) e 25.000 bolivares (como Sebastopol e Caya Agua). Em dólar isso dava entre US$3 e US$16 por pessoa. O melhor câmbio que conseguimos na ilha foi US$1 = 1.500 bolivares, isso porque – devido a uma decisão do Presidente Maduro – dinheiro tinha ficado escasso, tudo tinha sido depositado nos bancos, e o câmbio se tornou mais difícil.
 
Diferença entre a água rasa e funda e um lindo degradê
 
Dica: Quando tiver conversando com o pessoal da Venezuela, seja com a pousada, com o taxista de Maiquetía ou de Santa Elena, ou em outro lugar, pergunta se estão precisando de algo. Eles podem precisar de coisas simples a básicas como açúcar, arroz ou algum medicamento. Sabemos que não levaremos o suficiente, mas o pouco que é já ajuda a aliviar.
 
A seguir deixamos a tabela dos preços de quando estivemos na ilha (dez/2016):

 

Ilha

Preços (Bvs)

Observação

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior e quer manter seu número no whatsapp? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 210 países, para que você fique conectado a internet. E o novo chip 4G Europa garante velocidade e tem ligações para o Brasil! Utilize o cupom para ganhar frete grátis: APRENDIZDEVIAJANTE! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Madrisky

4.500

 
Francisky

6.000

 
Cayo Muerto-Fabian

7.500

SEGURO VIAGEM COM 5% de desconto + 5% no boleto

Vai viajar? Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa e recomendado na maior parte das viagens para o exterior. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5 e ainda mais 5% se você pagar no boleto.

Min 6 pessoas
Cayo Vapor-Sakysaky

7.500

Min 6 pessoas
Crasky

10.500

Min 8 pessoas
Noronky

10.500

Min 8 pessoas
Rabusky ou Agustin

10.500

Min 8 pessoas
Sarky ou Espenky

15.000

Min 8 pessoas

Minitours

Preços (Bvs)

Observação

Madrisky + Francisky

4.500

Trocando de ilha
Noronky + Crasky + Laguna Rabusky

15.000

Min 8 pessoas
Carenero + Sarky

19.500

Min 8 pessoas
Cayo Agua

25.500

Min 8 pessoas
Boca de Cote

25.500

Min 8 pessoas
Sebastopol

25.500

Min 8 pessoas

Vai Viajar?

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular. Com ele você poderá utilizar seus aplicativos e mídias sociais, usar como GPS, fazer ligações por whatsapp e skype.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.


2 COMENTÁRIOS

  1. Fui ao Salto Angel dois anos atrás. No mercado negro de dólar paguei 100 dólares para o passeio inteiro a partir de Ciudad Bolívar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui