Um dia em Nara, a antiga capital do Japão

14

Nara foi a capital do Japão por um período de 74 anos a partir do ano de 710, quando a cidade cresceu e se tornou um centro Budista no país, até hoje abrigando templos importantíssimos e entre os mais antigos do Japão. Se você vai a Quioto, não deixe de separar pelo menos um dia para visitar Nara, que fica 1 hora de trem (mesma distância a partir de Osaka), vale muito a pena. Você pode andar a pé por lá como nós fizemos, o nosso roteiro básico a pé deu 7km de caminhada no total (saindo da estação Nara, passando pelos templos, parque e voltando a estação) ou usar os ônibus – JR ou da cidade, que circulam entre a estação e algumas das principais atrações. A cidade é conhecida pelos cervos mansinhos que vivem no Parque Nara, eles literalmente vem comer na sua mão! O parque fica bonito com as cerejeiras em flor e também no outno, com as árvores mudando de cor.

Templo Kofuku-ji: é o primeiro templo que você vai encontrar no caminho, você vê a pagoda de 5 andares à distância, que é um símbolo da cidade e a segunda mais alta do Japão (a pagoda foi re-construída pela última vez em 1426, depois de pegar fogo 5 vezes!). O templo foi originalmente fundado em 669 e eram quase 150 prédios no complexo, hoje em dia sobraram uns poucos. O prédio principal do complexo pegou fogo em 1717 e atualmente estão construindo uma réplica, que deve ficar pronta em 2018. A visita a área externa é gratuita, mas se você quiser ver o museu e coleção de arte, precisa pagar (800 ienes para ver os dois, por pessoa, das 9 as 17h). Nós ficamos somente na área externa, vendo a famosa pagoda e os cervos que vieram nos cumprimentar!

Alguns dos prédios no complexo do templo Kofuku-ji, e os cervos avançando numa japonesa que estava dando comida pra eles

Parque Nara: uma área verde enorme, cheia de cervos soltos, super mansinhos (acostumadíssimos com as pessoas dando comida pra eles) – os cervos são considerados “mensageiros dos deuses” no xintoísmo. Tem alguns lagos, cerejeiras, gramados extensos e muitas árvores, e os templos principais da cidade ao redor, assim como o Museu Nacional de Nara. Grátis. Achei bem bonito o parque, principalmente com as cerejeiras em flor, mas achei os cervos bem estrupiados, muitos parecem uns cachorros de rua, com o pêlo feio, machudados, fiquei com pena dos bichinhos…e também fiquei com um pouco de medo quando eles vem “avançando” pra comer qualquer coisa que você tiver pra oferecer.

O Parque Nara, com seus cervos mansinhos que vem comer na sua mão

Templo Todai-ji, e subtemplos Nigatsu-do e Sangatsu-do: o templo Todai-ji é um dos mais importantes do Japão, construído em 752 e abriga uma estátua de Buda de bronze gigantesca (16 metros de altura!), chamado o Grande Buda de Nara. O salão principal de madeira onde fica a estátua é uma maravilha da arquitetura em madeira, construído entre 1688-1709, e é atualmente o maior prédio de madeira do mundo – mesmo sendo duas vezes menor do que o salão original, que foi destruído anteriormente. Em 2011 foi aberto ao lado do templo o Museu Todai-ji, que mostra a coleção de arte religiosa do templo. Pra entrar no Salão do Buda custa 500 ienes por pessoa, e no Museu, 500 ienes (800 ienes se você comprar os dois juntos). Os horários variam de acordo com a época do ano, mas está aberto diariamente. O Salão do Buda e o Grande Buda de Nara são bem impressionantes mesmo, o templo em si pelo lado de fora já impõe respeito. Se você só tem tempo de ver um templo em Nara, esse tem que ser o escolhido. De lá nos fomos andando para os subtemplos, Nigatsu-do e Sangatsu-do, que são parte do complexo e ficam no alto da colina, e tem uma vista bonita da cidade e do parque.

O templo Todai-ji com o seu Grande Buda de Nara de 16m e o maior prédio de madeira do mundo
Do Todaiji até o subtemplo Nigatsudo, que tem uma vista bonita da cidade

Templo Kasuga: esse templo xintoísta é famoso pelas 3 mil lanternas de pedra que margeiam o caminho até o templo, e lá dentro centenas de lanternas penduradas nos corredores vermelhos dão o toque especial. Foi construído pela primeira vez em 710, e demolido e reconstruído 50 vezes ao longo dos anos (de acordo com a tradição xintoísta, os templos eram demolidos e reconstruídos iguais a cada 20 anos!) até a construção atual preservada de 1863. As lanternas são acesas no início de fevereiro e em meados de agosto apenas, deve ser espetacular! Achei esse templo muito lindo, as cores, as lanternas, a localização numa floresta, tudo. A entrada na parte externa é gratuita, e alguns dos prédios oferecem acesso por 500 ienes por pessoa.

Viaje com internet no seu celular - PROMOÇÃO DE BLACK FRIDAY 30%

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom de desconto da BLACK FRIDAY para ganhar 30% de desconto APRENDIZDEVIAJANTE ! Esse é o maior desconto que eles dão no ano! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

O super fotogênico templo Kasuga, com as suas 3 mil lanternas de pedra e centenas de lanternas de bronze

O roteiro descrito acima, do jeito que nós fizemos:

View Larger Map

Outras atrações na cidade (que nós não visitamos):

Naramachi: uma parte histórica da cidade com residências e comércio em prédios tradicionais de madeira em ruas estreitas, perto do Parque Nara.

Museu Nacional de Nara: museu de arte budista e caligrafia que fica no Parque Nara, no caminho entre o templo Kofuku-ji e Todai-ji. A entrada custa 500 ienes por pessoa e tem explicações em inglês.

Jardim Isui-en: fica perto do Museu Nacional de Nara, é um jardim tradicional japonês e tem ao fundo os telhados dos principais templos da cidade. Na primavera fica bastante florido com cerejeiras e azaléias, e no outono é a vez das árvores de maple ficarem com as folhas vermelhas. Custa 650 ienes por pessoa e fecha as terças-feiras e em alguns feriados. Das 9h30 as 16h30.

Templo Horyu-ji (estação JR Kansai Honsen ou ônibus até a parada Horyu-ji-mae): esse templo fora da cidade é considerado o berço do budismo no Japão. O complexo de templos inclui alguns dos mais antigos prédios de madeira do mundo, datando do século 7. A pagoda de 5 andares é a mais antiga do país. Custa 1.000 ienes por pessoa e abre das 8h as 16h30-17h dependendo da época do ano.

O meu post original da nossa visita a Nara está aqui.

Todos os posts do Japão:
Planejando uma viagem para o Japão
Roteiro de viagem pelo Japão
Guia Fotográfico de Comida Japonesa
O que fazer em Tóquio
Onde ficar em Tóquio
Passeios fora de Tóquio
O que fazer em Quioto
Compras no Japão
Restaurante em Tóquio: jantando com os Ninjas
Como é o Takayama Matsuri, um dos festivais mais famosos do Japão
Tóquio com crianças: dicas para quem vai com bebê e criança pequena
Visitando o Hakone Open Air Museum
Como chegar a Hakone (e como se locomover na área)


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


14 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui