Visitando as Cataratas do Niágara no inverno

25

Eu ainda não tinha visitado as Cataratas do Niágara, e o meu marido tinha ido quando criança e nem se lembrava mais. Quando vimos que a cidade de Niagara Falls (no Canadá) tinha queima de fogos e festa de Réveillon decidimos aproveitar que estaríamos em Michigan no Natal pra passar o Ano Novo lá. E é claro que eu estava super curiosa para comparar as Cataratas do Niágara com as Cataratas do Iguaçu, que visitei em junho deste ano. A Claudia foi às Cataratas do Niágara no verão e a paisagem é completamente diferente, mas o que comprovei com essa viagem foi que mesmo visitando as Cataratas do Niágara no inverno, o passeio vale a pena!

Ficamos no lado canadense, que realmente tem a melhor vista das Cataratas do Niágara americanas e canadenses (fica bem na divisa, engraçado que é o mesmo caso de Iguaçu, entre Brasil e Argentina). Niagara Falls no Canadá tem também a maior quantidade de hotéis (e hotéis melhores) e entretenimento. Começamos a visita indo até Table Rock, que é o ponto de observação mais perto das Horseshoe Falls, que são as maiores quedas, do lado canadense. Outra opção também interessante (e acho que teria sido mais impactante) seria ter andado da ponte (Rainbow Bridge, que liga EUA e Canadá) até Table Rock, dessa forma teríamos visto as quedas de longe primeiro, passaríamos na frente das quedas americanas e por fim chegaríamos a Horseshoe Falls, que são o Grand Finale. Tem um calçadão do lado canadense que vai margeando o rio por todo esse percurso, e é muito bem cuidado mesmo no inverno (ao contrário do lado americano, que estava cheio de gelo e escorregadio).

A paisagem estava lindíssima com neve e muito gelo. O vapor d’água das quedas acumula nas árvores e grades ao redor das Cataratas, fica tudo congelado, lindo. Nos três dias que ficamos na cidade o frio variou entre 0 a -7 graus, mas como a temperatura não tem permanecido abaixo de zero por muitos dias seguidos, o rio estava longe de congelar, e não tinha muito gelo nas margens, só um pouco de neve.

Muito gelo ao redor das Cataratas do Niágara - lado canadense
Muito gelo ao redor das Cataratas do Niágara – lado canadense

Fomos nos aproximando das Horseshoe Falls, que são as quedas canadenses, em formato de ferradura (horseshoe). O barulho das águas, a altura das quedas (53m) e a quantidade de água impressionam. Mesmo com o frio, é bom dizer que as Cataratas do Niágara não congelam. O que acontece é que o rio muitas vezes congela e o vapor d’água vai congelando e acumulando cada vez mais alto, mas o fluxo de água continua embaixo do gelo. Somente uma vez o fluxo de água parou completamente, em 1948, mas não porque as quedas congelaram, e sim porque blocos de gelo rio acima fizeram uma barreira natural que parou o fluxo de água para as Cataratas do Niágara (todas as quedas) por várias horas. As quedas americanas, menores, são as que congelam de vez em quando (6 vezes desde que começaram a manter informações históricas desse tipo), enquanto as canadenses (Horseshoe Falls) nunca congelaram.

As Cataratas do Niágara com neve e gelo, no lado canadense.
As Cataratas do Niágara com neve e gelo, no lado canadense.
Uau, é uma vista e tanto - Horseshoe Falls, Niagara Falls, Canadá
Uau, é uma vista e tanto – Horseshoe Falls, Niagara Falls, Canadá

Admiramos as Horseshoe Falls bem pertinho, e como estávamos com o Magic Pass (já explico mais sobre ele adiante), fomos ver as Cataratas do Niágara de outro ângulo: por baixo e por trás! O passeio Journey Behind the Falls é isso, você pega um elevador e depois vai passando por túneis cavados na rocha, e desce até um ponto de observação quase no mesmo nível que o rio (agora no inverno o ponto mais baixo não está aberto, somente o segundo mais baixo). Você vê as Horseshoe Falls de ladinho, bem perto, aquela montanha de água desabando na sua frente. E aí os túneis te levam por trás da cortina d’água, é uma coisa impressionante ficar ali ouvindo o estrondo das águas. Os túneis tem um montão de cartazes com informações interessantes sobre as Cataratas, dos primeiros loucos que desceram as quedas dentro de um barril (a primeira pessoa foi uma mulher com o seu gato, vejam só) a mapas e informações sobre a construção dos túneis.

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom para ganhar frete grátis: APRENDIZDEVIAJANTE! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Journey Behind the Falls - vendo as Cataratas do Niágara bem de perto
Journey Behind the Falls – vendo as Cataratas do Niágara bem de perto

Depois disso nós fomos assistir ao filme 4D Niagara’s Fury, que mostra como surgiram as Cataratas. Você entra e eles te dão uma capa de chuva (eu achei que era exagero, mas não é!). Aí você vê um filminho muito bonitinho com alguns personagens do filme Ice Age, contando a história da formação das quedas. E então você passa pro teatro 360 graus onde passa o filme com os efeitos especiais: tome chuva, raios, neve, tremedeira no chão, tudo com muito barulho pra acompanhar. Sinceramente eu não sou muito fã desses efeitos todos, prefiro ver o filme tranquila, mas a minha sogra gostou. O Gabe teve que sair com o Eric logo no início porque ele não gostou do barulho (a gente já estava esperando isso mesmo, perto da porta) e a Julia não quis nem entrar quando deram a capa de chuva pra ela…

Quando o filme acabou decidimos jantar ali mesmo no Elements on the Falls, que é um restaurante dentro do Table Rock com vista para as Horseshoe Falls. Como acontece na maioria dos restaurantes que tem uma vista espetacular, a comida é bem fraquinha. Comemos hamburgueres e eu pedi um prato de carne com batatas-fritas que estava bem ruinzinho. A Julia comeu o penne com molho de tomate do menu infantil que estava super sem gosto, mas ela disse que estava bom. Não estava muito cheio e da nossa mesa vimos escurecer e a iluminação noturna das Cataratas do Niágara.

Quando saímos fomos fotografar as quedas iluminadas, e voltamos andando pro hotel, passando na frente das Cataratas do lado americano, e vendo a iluminação especial de Natal da cidade, com personagens da Disney, bem bonitinha. Como vocês podem ver pelas fotos, pra quem não se incomoda com o frio, as Cataratas do Niágara no inverno valem uma visita!

As Cataratas do Niágara a noite, iluminadas
As Cataratas do Niágara a noite, iluminadas

Continuando: veja aqui como foi o Réveillon em Niagara Falls.

Comparando com as Cataratas do Iguaçu…é uma experiência completamente diferente, porque as Cataratas do Niágara são extremamente urbanas, enquanto pra ver as Cataratas do Iguaçu você tem que entrar dentro de um Parque Nacional, no meio da mata, andando por uma trilha. Achei as Cataratas do Iguaçu mais impressionantes, mas Niágara não faz feio (vale lembrar que Niágara bate Iguaçu em volume d’água)! Certamente você vai achar o passeio às Cataratas do Niágara mais legal se não tiver ido a Iguaçu antes. Se já foi, de repente uma boa opção é ir em uma estação do ano como o outono ou o inverno, pra ter uma paisagem completamente diferente ao redor das quedas.

Sobre o Magic Pass: é um passe que inclui 3 atrações – Journey Behind the Falls, Niagara’s Fury e o Butterfly Conservatory – e também transporte ilimitado no sistema de ônibus da cidade, o WEGo, por 2 dias. Custa $29.95 por adulto e $24.95 pra criança de 6-12 anos (mais impostos). Menores de 5 anos não pagam.

Obrigada ao Turismo Canadá que ofereceu o hotel para a nossa viagem e ao Niagara Falls Tourism pelo Magic Pass para a nossa visita.


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


25 COMENTÁRIOS

  1. Oi Luciana, muito legal o post.

    Já estava acompanhando suas fotos pelo Instagram e ainda mais agora vendo o post inteiro concordo plenamente que o passeio no inverno é muito interessante. Parabéns.

    Abraços,
    Helder

  2. Sensacionais as imagens/vídeos! Lindo relato, Luciana. Visitei Niagara duas vezes, mas sempre no verão. Quem sabe um dia não tomo coragem e enfrento o inverno de lá? Seu post me anima pra isso. Bjs.

  3. Oi Lu!!

    Tava acompanhando a jornada via twitter/instagram e aguardando pelo post…
    Eu nunca enfrentei frio de verdade, nunca estive fora do Brasil nessa época e vou te confessar que tenho ~medo~… hahahahah
    Mas suas fotos são um estímulo, com certeza…
    Esse ano provavelmente iremos pra região dos grandes lagos americanos, no final de outubro/começo de novembro, acho que vou ter uma “palhinha” do frio americano… E estamos planejando a ida ao Canadá pra 2014…
    Eu já tinha lido um post sobre as catarátas em algum outro blog, mas não tinha me animado muito… Agora não só tô muito animada, como quero dormir lá!
    Vai ter post da sua hospedagem?? Gente, que vista incrível!!

    😀

    Beijos!

    • Marcela, entendo o medo, o negócio é ter roupas adequadas e saber como se vestir (você já viu o meu post sobre isso?). Pra onde vocês vão nos Grandes Lagos? Porque eu morei 3 anos em Michigan e viajei o estado quase todo, e venho sempre pra cá (família do marido é daqui). Aliás, tenho uma série de posts sobre Michigan agendada pra começar em breve! Se você me disser os lugares que está pensando em ir eu posso priorizar (se eu tiver ido, claro!).

      E sim, vai ter um post só sobre hospedagem 😉

      • Oi Lu!!

        Huum, não vi seu post sobre roupas de frio não… Vou procurar!!
        Então, nosso roteiro não tá 100% definido ainda, mas queremos fazer uma road trip um pouco “alternativa”… hehehe
        Marido e eu gostamos muito de futebol americano e queremos assistir alguns jogos esse ano (ano passado conseguimos ir em dois!). Sei que queremos passar por Chicago, Minneapolis, Indianápolis, Cincinnati, Pittsburgh e voltar a minha querida NY….
        Na verdade, a nossa ida as Cataratas deve ficar pro ano que vem, quando estamos querendo fazer um tour pelo Canadá mesmo (Toronto, Montreal, Quebec, Ottawa… Além de, aí sim, Michigan).
        Triste mesmo é ter férias só uma vez por ano!!! hahahaha

        Mas vou guardando todos os posts nas minhas pastinhas, para serem acessados quando chegar a hora!!

        ;D

  4. Lindas as fotos de Niágara nessa época do ano. Incrível como o gelo pode modificar de forma tão significativa, nem parece o mesmo lugar se comparar com a primavera ou verão com uma paisagem de cores vivas. Claro, são belezas diferentes.

  5. Parabéns pelo Blog, adorei seu post! Vou para NY entre o Natal e ano novo e queria muito dar um pulinho no Canadá para conhecer as cataratas, mas estava na dúvida em como seria lá no inverno!!! Pelo jeito o frio é como eu suspeitava, mas acho que vale a pena o passeio! …e claro que vou comparar com as Cataratas do Iguaçú que por sinal adorei!! bj

  6. Luciana, tudo bem, adorei o blog e estou precisando de informações que acredito você pode me ajudar.. Vou para Toronto em dezembro passar o natal com meu filho que mora lá. Vamos eu meu marido e minha filha ficaremos sete dias depois seguiremos para Nova Iorque onde passaremos o Ano-novo (8 dias). Sei que a época é um gelo, por isso preciso saber o que devo levar. quantas roupas e quantos acessórios (botas, gorro, meias, luvas cachecol, etc) para mim e meu marido. O que você sugere.

  7. Olá Luciana, tudo bem?
    Olha, seu blog deveria entrar para a lista de utilizada pública – e no topo da lista. Ele é simplesmente fantástico.
    Sempre passo por aqui. Nunca havia comentado antes, mas acho que chegou a hora.
    Estou pensando em ir para o Canadá em fevereiro do ano que vem, no carnaval. Queria justamente pegar o inverno por lá, tal como você fez.
    No carnaval, por volta do dia 17 de fevereiro, ainda vai estar com neve, assim como nas fotos postadas aqui?
    Obrigado.

  8. Oi Luciana,

    Vou para NYC agora em janeiro e visitar as Cataratas do Niágara, mas confesso que já tinha desistido do Niágara com receito do frio, mas vendo este seu post me animou muuuuuuuuito. O que você acha, é melhor ir de NYC de ônibus, trem ou carro nesta época do ano devido à neve?
    Outra pergunta, precisa ter o visto canadense para visitar o lado da Catarata que fina no Canadá?

    Agradeço demais pela atenção e parabéns pelo excelente blog, que nos ajuda demais.

    Um abraço,

  9. Luciana, estou organizando uma viagem para NY, Toronto, Niagara Falls e Quebec em fevereiro do ano que vem. Estou programando ir de carro de NY para Toronto, o que você acha? É perigoso por causa da Neve? Ou dá pra ir tranquilo?

    Obrigado

  10. Oi Luciana
    adorei seus comentarios e seus posts!
    Gostaria de saber quanto tempo dura o percurso todo, incluindo o filme 4d.
    Eu posso ir umas 11h AM e esperar ate a noite para a iluminaçao da catarata?
    queria ver as cataratas com a luz do dia e com a iluminação a noite
    Outra coisa, consigo comprar as “entradas” no dia ou é melhor fazer reserva e comprar com antecedencia?
    Obrigada desde ja!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui