Death Valley: De São Francisco a Las Vegas de carro com a Andrea

21

Eu já fiz várias vezes a descida de San Francisco a Las Vegas e da Califórnia a Las Vegas, mas normalmente eu faço pela costa ou passando por Los Angeles. O roteiro que a Andrea fez é um que tenho muita vontade de fazer, porque ela passou por um dos lugares que o marido adora, o Death Valley. Aqui a palavra é dela, contando como foi essa aventura de dirigir por algumas partes remotas da Califórnia e de Nevada.

Roteiro

Fomos de carro. Saímos de San Francisco cedo para aproveitar o dia no parque Yosemite. A ideia era cruzar o parque em direção a Las Vegas parando para pernoitar em Mammoth Lakes e passando em seguida pelo Death Valley, porém a estrada que liga Yosemite Village até Mammoth (a 120, ou Tioga road) estava fechada por conta da neve. Isto fez com que tivéssemos que dar a volta por baixo do parque.

 

mapasanfrancisco_lasvegas
Mapa San Francisco a Las Vegas passando pelo Death Valley
No primeiro dia, após visitarmos algumas atrações do parque e as sequóias em Mariposa, dirigimos até Fresno e pernoitamos por lá. No segundo dia, a idéia era dormir em algum lugar próximo ao Death Valley, de forma que no terceiro dia pudéssemos visitar o vale e seguir para Vegas. Não existem muitas cidades na estrada, havia a opção de dormir no próprio Death Valley, porém a diária do hotel estava mais de US$300 e achamos um pouco caro para uma dormidinha.
tinhaummalucodebike.jpg
Tinha até um maluco de bike
Encontramos então uma cidade chamada Lone Pine. Havia um hotel da rede La Quinta Inn com alguns (não muitos) quartos disponíveis. Então pensamos: é lá mesmo. Reservamos o hotel pela internet na mesma manhã que saímos para a cidade.
E no meio do caminho tinha um outlet! (pausa para comprinhas)
Despois desta paradinha para compras, um lanche e abastecer o carro, foi só deserto pela frente. Uma passada por um lago chamado Lake Isabella e depois, nada de um lado e nada do outro. Dá até um soninho na estrada.
ondevaidarisso.jpg
Onde vai dar isso?
Chegamos enfim a Lone Pine. Tá, e aí? O que a gente faz aqui neste final de tarde? Antes de tudo uma piscininha porque ninguém é de ferro. Ah, do hotel dava para ver a neve nos montes da Sierra Nevada, como eles chamam. Perguntei no hotel se tinha restaurante na cidade. O rapaz tinha todos os menus dos restaurantes que ficavam a uma milha do hotel, pois na verdade a cidade era na beira da estrada. Havia uma placa enorme falando sobre Alabama Hills. Ao reservar o hotel, notei que ele mencionava ser perto deste Alabama Hills. Resolvi perguntar pro rapaz do hotel o que era,  ele falou algo que eu não entendi bem, e me deu um papel, mostrando uma estrada com vários desenhos de rochas, mandou eu andar umas duas milhas, tirar fotos e voltar. Lá fomos nós. Na verdade existem várias formações rochosas que se assemelham com algumas formas. Só consegui ver o elefante.
oelefant
O Elefante
Na saída da estrada havia uma placa e paramos para ver. Aí descobrimos que lá foram rodados vários filmes, inclusive o Ironman. Por isso existia um museu do filme em Lone Pine, mas a esta altura ele já havia fechado.
osfilmesrodadosla.jpg
Os filmes que foram rodados lá
Outra curiosidade é que a cidade esta no meio do ponto mais alto dos EUA o Monte Whitney e o ponto mais baixo da América do Norte, o Badwater. Fomos jantar no restaurante Monte Whitney, que é todo temático de fimes e a especialidade é hamburger. Depois dormir, pois no dia seguinte íamos para o Death Valley.
Andamos lendo alguns comentários meio assustadores sobre o lugar, o que me deu um certo medo de encarar. Mas levantamos cedo, tomamos um bom café da manhã e partimos para o Death Valley, que ficava a 100 milhas de onde estávamos. No começo só tinha a gente na estrada, mas logo no primeiro Vista Point (como traduzir isto?) havia vários carros parados, aí fiquei mais tranquila. Logo depois apareceu uma cidadezinha (Stovepipe), com um centro de informações turísticas, um hotel, lojinha. Tinha até  wi-fi! Perguntamos o que poderíamos fazer em um dia.
nosnasdunas
Nós nas dunas
Na verdade tudo era perto, nós estávamos um pouco cansados do pique de dirigir desde Los Angeles e  cada milha no deserto parece o dobro. Aí só íamos em frente. Logo depois de Stovepipe havia dunas onde paramos para fotografar. Havia um desvio para um lugar onde você fazia uma trilha de uma hora para ver os Pupfishs.
Pesquisei na Wikipedia em inglês para dar uma ajuda no que são os Pupfishs:
The Death Valley pupfish is a species of fish that is the last known survivor of what is thought to have been a large ecosystem of fish species that lived in Lake Manly, which dried up at the end of the last ice age leaving the present day Death Valley in California. The pupfish is adapted to the shallow, hot, salty water of a particular part of Salt Creek that flows above ground year-round, and is also sometimes referred to as Salt Creek Pupfish.
Infelizmente não nos desviamos e nem nos animamos a andar uma hora no calor para ver os peixinhos.  Fomos direto para Badwater. Estávamos bem interessados em ver este ponto abaixo do nível do mar. Foram 17 milhas (que pareciam 50). Chegando lá tiramos fotos e andamos sobre o sal. E é sal mesmo, eu eu provei!! Lá também foi registrada a temperatura de 120ºF, ou seja, 49º C!! Realmente era muito quente!
ondeficalonepine.jpg
Onde fica Lone Pine
Na volta passamos por uma rota chamada Artists Drive, onde em alguns pedaços as rochas pareciam ter sido pintadas de rosa, verde. Voltamos para Furnace Creek e almoçamos no Rancho Wrangler Buffet. Custa US$15 com bebida e sobremesa incluídas. E o local onde almoçam os ônibus que fazem esta excursão partindo de Las vegas (2:30h). Depois do almoço partimos para Las Vegas.
homemvisivel1.jpg
Homem Visível

Onde se hospedar

La Quinta Inn em Lone Pine: super recomendo.

Atrações/Passeios

Alabama Hills e todo o Death Valley

Viaje com internet no seu celular - PROMOÇÃO DE BLACK FRIDAY 30%

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom de desconto da BLACK FRIDAY para ganhar 30% de desconto APRENDIZDEVIAJANTE ! Esse é o maior desconto que eles dão no ano! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Onde comer

Monte Whitney em Lone Pine, Rancho Wrangler Buffet em Furnace Creek.

Onde comprar souvenirs

Este não era bem o foco, mas nas lojinhas sempre tem souvenirs do local para vender.

Imperdível (Ponto alto da viagem)

O Death Valley. Estar a – 282 pes do nível do mar e no lugar que registrou a temperatura de 120º foi incrível.

Se pudesse planejar de novo, o que mudaria

Dormiria no hotel em Furnace Creek (Furnace Creek Inn ou Furnace Creek Ranch). Ia ser interessante dormir no deserto e iria ver as pedras que se movem (dizem) inexplicavelmente. Mas era longe do nosso caminho.

Indicado para

Aventureiros


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


21 COMENTÁRIOS

  1. Gostei muito desse post. O vale da morte é bacana e vale muito a visita, mesmo que seja um bate e volta de Las Vegas.

    Em Alabama Hills tem o Mobius Arch que é muito fotogênico e um bocado de fotógrafos adora. É muito bonito.

    Parabéns pelo post!

    Abraços

  2. Do jeito como você narrou o passeio, deu vontade de fazê-lo também. Detalhe curioso foi o novo Estado Civil denominado “namorido”… Ri sozinho!
    Parabéns!

  3. Olá, parabéns pelos comentários.
    Pretendemos sair de Los Angeles ou San Diego e passar por Death Valley no caminho para Vegas.
    Desculpe a ignorância mas é necessário caminhar para chegar à Badwater, onde deixar o carro?

    Obrigada.

  4. Muito legal Andrea, vou fazer a rota pela costa passando por los Angeles. Vc tem algumas dicas? Hospedagem e pontos turísticos? Abraços.

  5. Parabéns Andrea, vou fazer a viagem pela costa de San Francisco a Las Vegas. Gostaria de algumas dicas de hospedagem e pontos turísticos. Abraços.

  6. Meu marido e eu amamos passear, descobrir novos lugares e mostrar para os amigos onde estivemos. Fomos ao Death Valley ha uns 8 anos e voltamos o mes passado. A emoção e as surpresas continuam nos contagiando.
    Muito legal seu post e fotos. Parabens.

  7. Olá, estou querendo ir de Las vegas para San Francisco pelo caminho de dentro e voltar por fora, pela costa. Sairei de Vegas dia 10/08 a tarde, depois do almoco, pensei em partir para Bishop ou Mammoth Lake para dormir e passar o dia seguinte no Yosemite Park, chegando a noite em San Francisco. Vcs teriam algumas dicas do dia em Yosemite ou em qual lugar vale a pena dormir no meio da estrada? É tranquilo fazer essa rota no entardecer? Muito obrigado

  8. É possível fazer este trajeto no inverno. Estarei por lá em janeiro e pensando nesta viagem, mas estou com dúvida se vale a pena, por conta do tempo. Obrigada

    • olà! Vou fazer esse roteiro de São Francisco á Las Vegas, entre o dia 28/12/2014 á 30/12/2014.
      è possivel realizar esse caminho nessa época?

  9. […] A segunda dúvida foi escolher onde dormir, pois o Death Valley já é parte do deserto americano e é bem isolado. Vindo de Las Vegas há a cidade de Beatty, a 65km do centro de visitantes mas, vindo do Yosemite, a cidade mais próxima do parque é Lone Pine, a 170 km! Pra não pagar caro na hospedagem dentro do parque e não ter que dirigir 650 km no mesmo dia, escolhemos Lone Pine, como sugerido lá no Aprendiz de Viajante. […]

  10. Fiz uma roadtrip, com passagem pelo Death Valley, fiquei um dia e meio nesse vale, e pretendo voltar para completar o tour por dentro do parque, em pelo menos 3 dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui