Guia fotográfico de comida japonesa

23

Como falei no post Planejando uma viagem pelo Japão, a comida japonesa vai muito além de sushi e sashimi. Seria o equivalente de dizer que brasileiro só come feijoada ou churrasco no dia-a-dia, sentiu o absurdo? Então descobrimos um mundo de comidas deliciosas que os japoneses comem no dia-a-dia, muitas a gente nunca tinha ouvido falar ou experimentado. Vamos então a uma rápida viagem gastronômica pelo Japão, com fotos dos pratos que nos experimentamos por lá (e os favoritos da Julia, que tem 5 anos):

Okonomiyaki: é uma panqueca, é um omelete? É tipo uma panqueca. Uma comida bem simples, barata, e que vale por uma refeição completa. Okonomiyakis tem um monte de legumes e verduras cortadinhos misturados com algum tipo de peixe, frutos do mar ou carne (de vaca, frango ou porco). Okonomiyakis no estilo de Hiroshima tem um ovo por cima no final. Eu ADORO okonomiyaki e gostaria muito que existissem restaurantes japoneses servindo okonomiyaki aqui nos EUA, nunca encontrei…

Dois tipos de okonomiyaki – Hiroshima style e comum

Sushi e sashimi: acho que dispensa apresentações. Só uma peculiaridade: os restaurantes que vendem sushi na esteira. O sushiman prepara os sushis e vai colocando nuns pratinhos numa esteira rolante que dá a volta pelo restaurante, e você pega o que quiser da esteira. No final da refeição o garçon vê que tipos de pratinho e quantos você tem, pra calcular a conta. Sempre fresquíssimo no Japão, eles tem um cuidado absurdo com a qualidade do peixe. Uma variação é o Chirashi, que é servido em uma tigela, e são as fatias de peixe variados (sashimi) em cima do arroz.

Sushi, sempre fresquinho, e também servido na esteira

Espetinhos: absolutamente deliciosos os espetinhos de tudo que você pode imaginar, marinados e grelhados. Yakitori é o espetinho de frango. Comemos de tudo quanto é tipo: frango, pato, carne, porco, alho poró com missô, camarão, um melhor que o outro…A Julia gostou dos espetinhos que provou, não tem muito do que não gostar.

Espetinhos maravilhosos de carne, frango, camarão…

Udon: um macarrão bem grosso feito com farinha de trigo, normalmente servido dentro de um caldo-sopa a base de peixe ou frutos do mar, pode ter algum tipo de tempura por cima, como o meu udon com tempura de camarão na foto. Uma delícia pra comer quando está frio!

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom exclusivo para leitores do blog APRENDIZDEVIAJANTE e receba frete gratuito! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Meu udon com tempura de camarão, booom!

Soba: um macarrão fininho normalmente servido frio, você mergulha em um caldo a base de peixe antes de comer. Quando está um calor absurdo lá fora, é uma ótima pedida. A Julia virou fã de soba.

Soba, macarrão frio, que a minha filha virou fã

Ramen: o ramen mais conhecido pra gente é o famoso miojo, o macarrão enroladinho vem num caldo misturado com um monte de outras coisas: legumes e carnes. Eu acabei não comendo ramen nenhuma vez, porque normalmente os restaurantes que vendem ramen são especializados e como o marido não gosta, a gente não foi em nenhum.

Donburi: tigelas de arroz com alguma carne por cima, yakiniku don (carne vermelha grelhada por cima do arroz) ou tonkatsu don (porco empanado por cima do arroz, normalmente com ovo por cima também) são exemplos comuns.

Yakiniku don e Tonkatsu don, eu gosto, só não gostei do ovo meio molenga misturado

Tempura: legumes ou frutos do mar empanados, servidos com um molhinho especial a base de molho de soja, também conhecido dos brasileiros. Provamos algumas invencionices como queijo camembert tempura (delícia!). Julia gostou, principalmente do tempura de camembert 😉

Tempura de legumes e a direita, de queijo camembert (no Gonpachi)

Sukiyaki: normalmente carne vermelha fatiada, cozida lentamente com molho de soja, açúcar e mirim (que é um vinho de arroz parecido com saquê mas com pouco teor alcóolico), junto com legumes e verduras. Pode-se acrescentar ovo cru no final. Servido com arroz. Comemos uma vez e infelizmente não tenho fotos.

Karaage: o mais comum é o frango karaage, que é marinado em molho de soja e alguns outros temperos (como alho e gengibre), depois empanado e frito.

Frango Karaage

Yakisoba: o macarrão frito com legumes e algum tipo de carne ou peixe ou frutos do mar, conhecido dos brasileiros, na verdade é um prato de origem chinesa. Minha filha também aprovou.

Katsu: é uma carne (normalmente de porco, tonkatsu) ou camarão empanado, bem crocante, vem com um molho escuro acompanhando (por baixo ou por cima) e arroz, esse molho pode ser adocicado ou levemente apimentado. Também pode ser servido com curry, nesse caso vira katsu kare).

Katsu de camarão e tonkatsu, ambos muito bons

Kare (curry): o curry japonês é suave e não costuma ser apimentado, bem diferente dos currys indianos e tailandeses. Vale a pena experimentar. Eu adoro, e tonkatsu kare (porco empanado com curry) é o prato preferido do meu marido que não come peixe cru.

Tonkatsu kare e uma linguiça com kare

Teppanyaki: carnes e legumes grelhados em uma chapa, normalmente em restaurantes de teppanyaki por um cozinheiro bem na sua frente. Acabamos não indo a nenhum restaurante de teppanyaki no Japão, apesar de já termos ido em vários aqui nos EUA (a rede de restaurantes Benihana é uma versão ocidentalizada do teppanyaki japonês).

Tofu: o “queijo” de soja, pode ser servido gelado como aperitivo, frito, misturado em sopas, é super versátil e aparece de várias formas. A filhota adora tofu, principalmente dentro da sopa missô, e aprovou o tofu gelado também.

Tofu gelado, eu não gosto, mas a filhota adora

Takoyaki: esses bolinhos de polvo que são comida de rua que nem um cachorro-quente em Nova York, e embora eu adore polvo, não gostei não.

Uma moça preparando takoyaki num stand no Parque Ueno

Gyoza: um pastelzinho japonês normalmente com recheio de carne de porco. Também bastante encontrado como aperitivo em restaurantes japoneses no Brasil. Pode ser frito ou cozido a vapor. Infelizmente eu não me lembrei de tirar fotos dos gyozas maravilhosos que comemos de um restaurante especializado nesses pastéiszinhos!

Hoba Miso Beef: é carne vermelha cozida dentro de uma folha, à mesa. A carne (que pode ser Hida Beef, uma famosa e caríssima carne japonesa), é trazida crua, e um fogareiro pequeno que parece de fazer fondue é trazido com a folha Hoba em cima. Você então coloca a carne dentro da folha e cozinha ali, com temperos que são trazidos junto. O Gabe adora esse prato, mas engraçado que não vimos em nenhum restaurante nessa viagem recente (e ele comeu várias vezes na viagem de 2006).

Preparando Hoba miso beef em um restaurante em Takayama

Sorvetes: tem sabores que a gente nem imagina, como gergelim, chá verde, feijão vermelho doce, uma loucura. Achar um simples sorvete de chocolate muitas vezes é tarefa complicada (minha filha que o diga!). Sorvetes soft-serve, que são tipo o sorvete de casquinha do McDonald’s, são muito comuns.

Alguns exemplos de sorvetes no Japão. Na carrocinha de sorvete da Disney Sea por exemplo não tinham os tradicionais sabores ocidentais de baunilha ou chocolate…

Doces: muitos doces franceses por todo lugar (muitos macarons!), mas os doces japoneses tradicionais tem sabores de chá verde, feijão vermelho doce (é uma pasta chamada anko, feita com feijões azuki), tarô (uma raiz parece batata doce)…mochis são bolinhos de arroz e com recheios doces variados, são os daifukus, pode ter até de sorvete. E às vezes rolam misturas ocidentais e orientais, como esse bolinho (tipo um petit gatêau de chocolate) com sorvete de gergelim, que estava divino (o sabor era bem suave, completamente diferente do que eu esperava). A Julia provou e adorou um pãozinho com recheio de anko, vendido na rede de padarias Andersen.

Doces franceses, muitas vezes com sabores japoneses, petit gatêau com sorvete de gergelim, mochi e a sobremesa que parece um macarrão e que eu não encontrei o nome!

Chás: os japoneses bebem uma infinidade de chás, é impressionante. Nas máquinas de rua tem um monte deles, nos restaurantes outros tantos, e de acordo com a estação do ano eles também bebem chás diferentes (no verão, chás mais leves e refrescantes do que no inverno por exemplo). Os chás são sempre sem açúcar, tanto os que são vendidos em máquinas quanto em restaurantes.

Alguns dos chás que eu comprava nas máquinas de rua: de maçã, da francesa Fauchon; de limão, da Lipton; e até um chá-mate, da Coca-Cola. Sempre sem açúcar nenhum
Matcha, que é o chá usado na cerimônica do chá, servido com um namagashi, que é um nome genérico pro docinho servido com chá

Café-da-manhã tradicional japonês: Arroz, peixe grelhado, sopa missô e outras coisas não-identificadas, ou seja, é uma refeição que poderia ser um almoço, nada a ver com o nosso café da manhã brasileiro. Sinceramente não tenho estômago pra comer peixe e arroz logo que acordo, então experimentamos uma vez e daí em diante foi só café-da-manhã ocidental mesmo.

Café-da-manhã típico japonês, que tomamos no ryokan em Quioto. Primeira e única vez…

É claro que em Tóquio principalmente você encontra restaurantes que oferecem a culinária de muitos outros países, como francesa, italiana, coreana, chinesa, indiana, americana, balinesa, e por aí vai.

Aqui tem a lista de pratos japoneses do Japan Guide que tem muito mais pratos dos que eu citei aqui (em inglês).

Se você não viu os outros posts da série Japão, navegue por aqui:
Planejando uma viagem para o Japão
Roteiro de viagem pelo Japão
O que fazer em Tóquio
Onde ficar em Tóquio
Passeios de 1 dia a partir de Tóquio
O que fazer em Quioto
Compras no Japão
Restaurante em Tóquio: jantando com os Ninjas
Um dia em Nara, a antiga capital do Japão
Como é o Takayama Matsuri, um dos festivais mais famosos do Japão
Tóquio com crianças: dicas para quem vai com bebê e criança pequena
Visitando o Hakone Open Air Museum
Como chegar a Hakone (e como se locomover na área)

Você pode ver também todos os posts que publiquei das duas viagens no meu blog pessoal aqui.


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


23 COMENTÁRIOS

  1. Sorvete de gergelim!!! Bom né? Eu comi num restaurante japonês tradicional em Madri (minha cunhada trabalha lá) e adorei! Vinha ainda com um trufa de chá verde que tava demais.

    Adoro comida japonesa, não nego a raça (do marido), rsrs!
    Post delicioso, literalmente! 😉

    • Simone, obrigada 🙂 sou uma apaixonada pela culinária japonesa, mesmo não tendo nenhum japonês na família (apesar de muita gente achar que eu sou descendente)! O tofu gelado se come com molho de soja por cima, e pode-se acrescentar cebolinhas ou gengibre também!

    • Claudia, voce ia ter um treco com a quantidade de doces franceses…eu babei, e olha que prefiro salgado a doce!

  2. Acabei de jantar mas estou aqui babando com todas essas delicias! Ja experimentei algumas tantas, e o restaurante japonês perto da minha casa acabou de passar por uma reforma e implantou o esquema das esteirinhas, achei muito pratico e o preço é super justo! Uma delicia que meu cunhado, que é apaixonado pelo Japão, preparou pra gente foi o onigiri, amei!

    • Esse negócio de sushi na esteira é muito prático né 🙂 Eu não gosto muito de onigiri não, já tinha comido aqui nos EUA e acabei não comendo no Japão! Beijos!

  3. Luciana, você tem mais ou menos uma idéia de quanto vocês gastaram por dia com as refeições? E é possível na maioria dos restaurantes pagar com c.crédito?

  4. Muito bom aprender sobre a culinária japonesa, acho que não provei metade ainda dá infinidade de pratos !!!
    Acho que estou pronta pra uma viagem ao Japão!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui