Jordânia: Fazendo Pão Com Uma Família de Beduínos

14

As mãos trabalhavam com maestria na massa… amassa, bate, estica, roda, roda, roda e coloca no fogo. O comodo pequeno está cheio de fumaça, sentamos no chão de terra batida para acompanhar o movimento e fugir da fumaça. Meus olhos começam arder, mas estão vidrados no ritual. O véu cai por um minuto, mostrando um sorriso com dentes escuros. Ela recoloca o véu sobre a boca e volta a fazer o trabalho, repetindo a mesma rotina: Amassa, bate, estica, roda, roda, roda e coloca no fogo.

 

Beduinos_FeynanLodge_massadopao
A massa do pão

 

Estamos na “casa” de uma família de beduínos dentro de uma reserva ambiental, o Feynan Ecolodge na Jordânia. Depois de uma caminhada curta do prédio principal, mas ainda dentro da reserva, vemos crianças jogando futebol, algumas tendas a esquerda e cabras pastando na encosta da colina. Chegamos ao nosso destino. Um menina que não deve ter mais de 4 anos, coloca uma calça num bebê, que chora, reclamando da falta de jeito. O guia do ecolodge, Ahmed, faz um som de pigarro com a garganta, para sinalizar que está chegando com visitas e uma mulher numa roupa típica e rosto coberto, toda de preto, faz sinal para avançarmos e coloca dois colchões e algumas almofadas na sombra (a sala de estar), perto da “cozinha”.

 

Viaje com internet no seu celular - PROMOÇÃO DE BLACK FRIDAY 30%

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom de desconto da BLACK FRIDAY para ganhar 30% de desconto APRENDIZDEVIAJANTE ! Esse é o maior desconto que eles dão no ano! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Cozinha e Chá Beduíno
Cozinha e Chá com os Beduínos

 

A casa é mesmo força de expressão, as tendas são algumas vigas de madeira, lona, chão batido. Uma tenda grande cheia de colchões, que parece ser onde dormem os membros da família, uma menor, com estrutura mais permanente, que é onde fica a cozinha e uma outra, mais reservada, que estou supondo que seja o “banheiro”. As galinhas e cabras passeiam livremente ao nosso redor.

 

Cabras
Os animais ao nosso lado

 

A matriarca da família nos recebe e já coloca água no fogo para fazer o chá.  É um chá preto e adoçado, muito gostoso. O chá é uma tradição de boas vindas por aqui. Eu, que nem sou muito fã da bebida, acabei me acostumando.

 

Beduinos_FeynanLodge_tomandocha
O Nick relaxando enquanto as crianças brincam e eu tomando chá

 

Ela que é responsável pelo pão servido durante as refeições no ecolodge, vai nos mostrar como faz o pão. Assim que chegamos ela já coloca o trigo e a água… a massa vai precisar de alguns minutos para descansar. Enquanto isso, seguimos tomando chá e conversando através do guia. Ela me pergunta qual o parentesco com o Nick, eu digo que é meu filho e ela pergunta quantos anos ele tem: 19, eu respondo. Vejo os olhos sorrindo e incrédulos. Pergunto quantos filhos ela tem e ela responde 5. Digo que tenho 2 e ela me pergunta onde o 2o filho está, respondo que está com o pai nos Estados Unidos e ela diz rindo que me inveja, posso deixar o filho e sair viajando. No caso dela, o marido se muda para outro lugar e a deixa cuidando dos 5 filhos.

 

Beduinos_FeynanLodge_dentrodacozinha
Dentro da Cozinha

 

O bebê é colocado ao lado dela, outros dois filhos entraem e saem da tenda, pulando e rindo, olhando os “estranhos” que acabaram de chegar. A massa foi separada em 20 bolas diferentes e quando ela roda, transforma a massa numa circunferência bem fininha. O fogo, que antes tinha o bule de chá, agora tem uma “grande frigideira” virada ao contrário. É ali que o pão vai ser “assado”.

Um menino um pouco mais velho que as crianças que estavam lá chega na tenda enquanto estamos fazendo pão. É o filho do meio. Arrisca um “Hi” em inglês e se anima quando a gente responde. O guia explica que ele estava jogando futebol e que já vai pra escola que funciona dentro da reserva e que eles aprendem inglês já desde a primeira série. Ele corre pra um outra tenda e volta com uma mochila e nos mostra seus livros. Abre o livro de inglês e começa a falar algumas palavras e frases que já aprendeu. O Nick quer saber como falar algumas palavras em árabe e os dois acabam interagindo aprendendo a língua um do outro.

 

Nickcomendopao
Nick comendo Pão

 

Ela dá pra cada um de nós o pão recém feito e comemos enquanto as crianças brincam a nossa volta. Os beduínos estão envolvidos diretamente no dia a dia da reserva, eles trabalham no transporte dos visitantes, como guias, na cozinha, na recepção, fazendo alguns dos produtos que são usados no ecolodge como velas e sabonete. Mas as visitas aos beduínos são voluntárias… elas são arranjadas pelos guias do ecolodge e eles não cobram por isso. Não é possível fazer “reservas”, a visita não pode interferir com a rotina e se chegarmos e eles não puderem nos receber, voltamos pra trás. Não é um ambiente preparado para receber visitantes, é a casa deles, do jeito que vivem. Ela nos conta algumas das tradições dos beduínos que sobreviveram as modernidades.

Há um orgulho enorme em mostrar a cultura e como a vida é de verdade pra eles. Há os que vivem em casas, que tem carros modernos e até perfil no Facebook e os que escolheram continuar na vida de nômades, vivendo em tendas. As crianças felizes no seu mundo de brincar entre animais e futebol no campinho da frente de “casa”.

Partilhar o pão e o chá com essa família, foi definitivamente uma das experiências mais simples e mais marcantes desta viagem. Apenas uma das muitas surpresas que essa viagem a Jordânia nos proporcionou.

Viajamos a convite do Visit Jordan


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


COMPARTILHAR
Artigo anteriorLondres: Honest Burgers
Próximo artigoRéveillon em Londres

Claudia Beatriz trocou as praias do Rio de Janeiro pela vizinhança da Casa Branca em Washington DC em 2004 e se mudou em 2014 para Orlando, onde vive atualmente. Apaixonada por Viagens e Fotografia, criou esse blog e a revista Aprendiz de Viajante. Quando não está escrevendo sobre viagens ou fotografando, a “nerd confessa” dá consultoria, treinamento e escreve sobre tecnologia, gerenciamento de conteúdo e mídias sociais.

14 COMENTÁRIOS

  1. Claudia
    São as viagens que fazemos com o coração que nos possibilita viver as melhores experiencias nesta vida. Vc arrasa como sempre em requisitos viver a vida! Te adoro!

  2. Bom trabalho Claudia
    Realmente faz muita confusão onde mora a verdadeira felicidade. viver a correr em Nova York ou viver em paz com a natureza. Aquela gente é feliz com o “pouco” que a natureza lhes proporciona. Obrigado por nos dar a conhecer essas culturas e outras formas de viver feliz.
    Obrigado
    Alcinda delgado
    .

    • Obrigada pelo comentário Alcinda. E é exatamente o que vc disse… a gente acha que pra ser feliz a gente precisa de coisas, mas eles mostram que não é bem assim.

  3. Claudia, que post lindo. Adorei este programa. Muito bacana esta interação com a cultura local, eu queria fazer isto em todas as minhas viagens! Bjs

  4. Cláudia, adorei sua experiência, principalmente por poder “conversar” com as pessoas de lá. Sempre saímos dessas experiências com uma boa bagagem cultural =)

    • Daniela,

      com certeza. A tentativa de comunicação foi até engraçada e facilitada pelo guia e com certeza nos mostrou um pouquinho de como é a cultura dos beduínos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui