O que significa SSSS no cartão de embarque

311
cartao de embarque SSSS

O tão “temido” SSSS no cartão de embarque apareceu pra mim quando estava voltando de Punta Cana para Washington DC hoje. Eu já sabia por alto do que se tratava, mas nunca achei que eu teria a experiência de tê-lo no meu cartão de embarque.

SSSS significa Secondary Security Screening Selection (Seleção de triagem de segurança secundária) e aparece no cartão de embarque dos passageiros que forem selecionados pelo sistema de segurança de voos da TSA  para participar de uma triagem de segurança adicional.

O que acontece com quem tem SSSS no cartão de embarque

A primeira coisa estranha foi que eu tentei fazer checkin online, mas não foi permitido e ao chegar no aeroporto, depois de uma bateria adicional de perguntas, que agora faz parte das novas regras de segurança para os Estados Unidos eu cheguei ao balcão de checkin. Tudo ia normalmente até que atendente me disse: você precisa seguir a minha colega. Ela não me devolveu meu passaporte nem me deu meu cartão de embarque.

O Seguro Viagem é Imprescindível nos Estados Unidos

Vai viajar para os Estados Unidos? Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, ele é imprescíndivel nas viagens para os Estados Unidos pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro . Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Eu tinha comprado comida e tive que jogar tudo fora, porque ela me levou diretamente para passar pela segurança. Até então eu não tinha visto meu cartão de embarque e todo mundo que olhava pelo caminho, me dava aquela olhada de soslaio. Passamos na frente de todo mundo e ela dizia que eu não podia falar com ninguém pelo caminho.

Além da segurança normal que todo mundo passa, fui para uma outra mesa de segurança adicional onde checaram minha mala, meus eletrônicos, minha bolsa e checaram minha mão e coisas na maquininha para identificar explosivos.

Viaje com internet no seu celular - PROMOÇÃO DE BLACK FRIDAY 30%

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom de desconto da BLACK FRIDAY para ganhar 30% de desconto APRENDIZDEVIAJANTE ! Esse é o maior desconto que eles dão no ano! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Só depois disso é que me deram meu passaporte e meu cartão e eu pude ver que além de não terem me dado um assento, as letrinhas estavam lá: SSSS.

Aí então eu entendi porque toda a comoção e olhares. Depois disso comecei a procurar online e vi que várias pessoas passaram por isso recentemente. Há vários relatos no twitter, fb e blogs e apesar da gente não saber exatamente os motivos, segundo a TSA, “o programa Secure Flight identifica passageiros de baixo e alto risco antes deles chegarem no aeroporto, comparando os nomes com as listas de passageiros que estão na “No Fly List”/Proibidos de voar e na lista de controles de doenças”.

Esse ano eu já voei mais de 10 vezes para fora do país e inclusive visitei países do Oriente Médio, então fica difícil de entender o motivo de ter acontecido exatamente nessa viagem, mas encontrei algumas razões que podem fazer com que a gente possa ser selecionado:

  • Itinerários fora do comum ou passagem compradas em menos de 24 horas
  • Passagens apenas de ida para os Estados Unidos (meu caso nesta viagem, já que minha passagem de ida foi de Orlando e pela American Airlines)
  • Passagens pagas em dinheiro ao invés de cartão de crédito.
  • Seleção randômica

Algumas pessoas relataram terem sido alvo da seleção randômica por diversas vezes depois de terem visitado algum país específico como o Brian Kelly do TPG, que levou pelo menos 10 viagens até que o SSSS desaparecesse. O Thiago do Rodei foi contemplado com um alguns meses atrás sem muita explicação. Existe um procedimento para pedir investigação para ser retirado da lista se começar a acontecer frequentemente em DHS(TRIP), mas eu espero que essa tenha sido apenas uma vez.

Quando cheguei no portão de embarque já tinham meu cartão de embarque preparado com meu assento e marcação adicional nas letras SSSS.

No fim das contas foram só alguns minutos a mais, bem chatinho de passar pela segurança adicional, mas me deixou tensa de pensar o que podia acontecer na chegada nos Estados Unidos. Felizmente foi tudo tranquilo e agora fica a expectativa do que vai acontecer na na próxima viagem e tenho que lembrar de sempre planejar um tempo maior para fazer checkin e passar pela segurança! Voltarei para contar se algo acontecer nas próximas viagens.

E você? Já teve SSSS no seu cartão de embarque? Teve que passar por alguma segurança adicional? 

Leia Mais


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


COMPARTILHAR
Artigo anteriorPromoção Relâmpago Zarpo
Próximo artigoCenote Hoyo Azul em Punta Cana

Claudia Beatriz trocou as praias do Rio de Janeiro pela vizinhança da Casa Branca em Washington DC em 2004 e se mudou em 2014 para Orlando, onde vive atualmente. Apaixonada por Viagens e Fotografia, criou esse blog e a revista Aprendiz de Viajante. Quando não está escrevendo sobre viagens ou fotografando, a “nerd confessa” dá consultoria, treinamento e escreve sobre tecnologia, gerenciamento de conteúdo e mídias sociais.

311 COMENTÁRIOS

  1. Comigo aconteceu na saída de Punta Cana para NY. No balcão tb não deram minha passagem. A fila estava enorme, meu marido e eu passamos na frente de todos. Fizeram os mesmos procedimentos que aconteceu com vc, contaram nosso $, algumas perguntas e pronto, liberados. Depois disso nunca mais. Nesses motivos que vc postou, eu não me encaixo em nenhum. Sei lá

  2. Regina Santana olha ai !
    Comigo foi normal o atendimento, sem tensão! Uma revista antes de embarcar e pronto. Mas confesso que é chato mesmo ainda mais qdo nao se sabe o motivo real de ter sido escolhido.

  3. Fui para Punta Cana, em julho/16, e no trecho Manaus/Miami tinha um SSSS no meu cartão de embarque. Porém não existiram perguntas adicionais, apenas a vistoria para detectar explosivos na máquina. Depois disso, já voltei 2 vezes aos EUA (Miami e NYC) e não tive mais problemas.

  4. Eu não lembro de ter algo especifico no meu cartão, mas já ocorreu duas vezes viajando pela United de estar na lista de avaliação de explosivos. A única coisa que me leva a crer é de fato ser randômico, já que viajo apenas 1 x ao ano

  5. Aconteceu comigo na volta de Paris-São Paulo. É um pouco constrangedor. Pois além da revista normal você passa por uma mais detalhada e um turbilhão de perguntas. Isso porque eu só estava voltando para casa.

  6. Sim, sempre tive marcado no meu cartão de embarque, é uma vez no voo de Toronto para New York, resolvi perguntar porque, me disseram que foi por causa do meu sobrenome (que é árabe) que me marcam para fazer essa revista adicional. Mas esse ano na minha viagem para os EUA, não tinha, vamos ver ano que vem se vai aparecer de novo.

  7. Aqui no Brasil tem nada de ssss, mas tem uma revista mais selecionada tb, 2x eu fui selecionada para essa revista mais pesada. Segundo o cara da segurança q eu perguntei, eh randômico. O q fizeram a mais comigo foi abrir minha mala de mão e bolsa, me mandaram tirar o sapato (eu n viajo de bota) e passaram o detector de metais pequeno. Na primeira vez o cara revirou minha mala de mão msm, já na segunda só olhou e mandou fechar. Todas as vezes eles me anunciaram q eu seria revistada após a passagem pelo detector de metais.

    • Eu também ao embarcar na cia aérea para NY em setembro de 2017 fui selecionada para nova inspeção mas foi tranquilo só pediram para abrir a bolsa e passaram o detector de metais e perguntaram se tinha notebook disse que apenas celular. Mas não foi na frente de todos foi no corredor ao lado e depois vi mais uma moça que tb foi selecionada.

  8. Minha ultima viajem estavamos indo do RJ para Orlando, estavamos com a família toda, mas eu e meu marido recebemos o cartão com ssss, mas já sabia que acontecia isso, pois minha filha trabalhou muitos anos em cia aerea americana e já tinha isso, sabia que era aleatório, sem problemas, so demora mais um pouco, pois alem de nós tinha umas 10 pessoas que estavam com o cartão de embarque com o ssss!!!

  9. Numa conexão entre Toronto e SP o avião passou por NY e percebi o SSSS no cartão.
    No geral foi apenas uma verificação mais criteriosa na bagagem de mão. Entendi como um procedimento de segurança adicional, mas nada que me preocupasse.

  10. Passei por essa revista rândonica também indo para Argentina dezembro passado, o engraçado é que haviam várias pessoas na fila e só eu e mais um senhor fomos “sorteados”. Mas foi bem mais tranquilo que esse do SSSS…

  11. Acho que um dos motivos também foi sua ida ao Oriente médio, eles têm controle dessas coisas. Uns amigos foram para o Irã e depois quiseram ir para os EUA mas não podem entrar lá por 5 anos.

  12. Viajar para os Estados Unidos tá ficando chato. Na última vez fiquei quase meia hora no raio-x esperando, porque a senhora da minha frente tinha na bolsa vários potes de comida de bebê. Eles tiraram o rótulo e o lacre de cada um e passaram na máquina, enquanto isso, a fila ia aumentando…

  13. Sempre que viajo aos Estados Unidos passo por uma revista rigorosa, só que na volta ao Brasil. Isso começou a acontecer depois que eu perdi um daqueles formulários que davam ainda dentro da aeronave, na ida, mas que só tínhamos que apresentar na volta. Uma burrocracia!

  14. Já passei por algo parecido quando fiz uma conexão em Bogotá para Porto Rico , esperando o voo com minhas filhas e marido me chamaram com mais duas pessoas, pegaram meu passaporte e na própria entrada para o avião passaram um detector de metais, revistaram minha bolsa e mandaram eu tirar os sapatos, foi tranquila.

  15. Agora imagina tudo isso como sendo padrão . Assim e em Tel Aviv , Israel .Aeroporto mais seguro que já estive . Antes de chagar no checkin , passas por varias sistemas de segurança , junto com as bagagens . E se aparecer algo no raio x(eu levava cremes do mar morto e uma garrafinha de água do mesmo dos meus filhos , aí abrem as malas e olham tudo. Meu filho foi selecionado ainda na fila para responder a um questionário de segurança . Só depois de passar por pelo menos três sistemas de segurança e checagem, então o checkin e depois de tudo é que tem as lojinhas , cafés e restaurantes (não tem nada no saguão principal de chegada e saída ). Mais uma checagem no cartão de embarque e então o Duty free

  16. Já tive vários SSSS nos cartões de embarque, mas nunca fomos pra nenhuma salinha… Só na primeira vez que um segurança me levou até onde estava minha mala despachada, colocou luvas, abriu na minha frente e vasculhou tudo da mala e da bolsa de mão ( isso em SP indo pra NY)…
    Depois disso, uma vez em Londres onde vasculharam todo meu Notebook ( tiraram até a bateria) e minha máquina fotográfica também, mas sempre na minha frente…
    E minhas malas despachadas sempre são vistoriadas na volta e deixam um ticket de inspeção ( tenho pena de quem vistoria, é tão bagunçada rsrsrs sem contar as roupas sujas kkkkk)
    Mas por mim tudo tranquilo, prefiro que tenha vistoria do que algum maluco explodir o avião no ar…
    Ah, mas nunca seguraram meu passaporte ou o ticket da bagagem… Foi sempre depois do check in no balcão das companhias…

  17. Já passei pelo SSSS. Embarquei no Brasil e também não consegui fazer o check-in. Aqui foi tudo tranquilo e eu nem sabia o que significavam as letrinhas. Mas na Cidade do México, onde fiz conexão, me chamaram pelo alto falante na área de embarque. Passei pela revista, com direito a reagente pra explosivos até nos calçados e bolsos da calça, e embarquei antes de todo mundo. Até achei bom, fugi daquela muvuca de todo mundo entrando no avião ao mesmo tempo!

  18. Por duas vezes passei por revista detalhada.
    A primeira foi na chegada à Cancun.
    Eu e minha mulher, viajando com uma pequena mala de mão, tivemos nossos pertences revirados.
    Mas acho que a escolha foi aleatória.
    A segunda, foi na volta de Londres no ano passado.
    O vôo foi pela TAM, direto à São Paulo.
    Estávamos eu e minha filha, à época com 13 anos.
    No check in, ela foi “scaneada” pela máquina de Raio X, enquanto eu aguardava ao lado.
    Até hoje não sei o motivo.
    Na chegada, na entrevista da imigração, não tivemos problemas.
    Mas não me recordo, em nenhum dos dois casos, se havia o tal SSSS nos cartões de embarque.

  19. Aconteceu comigo no embarque em Brasília. Revistaram minha mala, bolsa, passei por detector de metais portátil. Mas na imigração apenas as perguntas e procedimentos de praxe. Segundo a companhia a seleção é aleatória

  20. Uai… Aconteceu isso comigo quando desembarquei no México, mas não me lembro de ter os SSSS. Bem chatinho, com algumas perguntas e depois fiquei esperando a checagem do meu passaporte por uns 20 minutos. Como não sabia do que se tratava, ficava me perguntando o que fiz de errado e se seria preso. Hauhauahuahahaua

  21. Ganhei um SSSS no trecho Barcelona-Washington em outubro passado. O cartão de embarque tinha o lugar marcado, passei pela segurança antes da imigração e ao chegar à imigração disseram que eu teria de passar por outra revista. Abriram minha mochila e bolsa, passaram o detetor de metal no corpo, pediram desculpas. Mas em todos os outros trechos dessa viagem (SP-Washington-Barcelona-Washington-Chicago-Lansing-Lansing-Chicago-Miami-São Paulo) fui revistada intensamente, mesmo que em um dos trechos o cartão de embarque estivesse marcado TSA PRE.

  22. Já aconteceu isso comigo, Cris me acompanhou e perguntou ao agente do q se tratava e ele o explicou… Não fizeram comigo essa rigorosidade toda mas foi bem chato. Se eu não me engano foi um vôo da US air do Galeão pra Carolina do Norte

  23. Conosco foi bem estranho porque meu filho caiu nesta revista especial e tinha de 8 para 9 anos. Ninguém entendeu porque ele caiu nessa “malha fina” e todos falavam: mas ele é criança….
    Foi dado um impasse pois ele era bem pequeno e não podia ser supervisionado sem a presença dos pais só que não podíamos acompanha-lo exatamente pelo tipo de revista que se deu. Foi bem confuso! Ninguém entendeu nada mas fizeram o que tinha que ser feito. Eu olhando de longe junto com minha afilhada, da mesma idade, que não podia ficar desacompanhada. Foi estressante! Isso tem quase 6 anos. Hoje não sei como seria.

  24. Eu já passei por procedimentos especiais de segurança 2x uma em 2004 aqui no aeroporto de GRU indo para Orlando (a moça do guiche disse ser aleatório) e outra em 2008 indo the NY para SEA, me pareceu totalmente aleatório tb… Em 2015 minha amiga estava comigo e teve que ter os dedos analisados para pólvora indo de SEA para Honolulu…

  25. Eu nunca ganhei um SSSS no cartão de embarque, mas quase todas as vezes que viajo sozinha pros eua eu passo pra segunda inspeção. Quase todas as vezes minhas malas são abertas, na minha presença ou não. Tb não consigo fazer check in online (antigamente conseguia, nas duas últimas não consegui). Já perdi conexão e dormi no aeroporto por conta da segunda inspeção. As vezes eles nem perguntam nada. Só me retém, olham a mala, me dão chá de cadeira e me liberam.. ja fui 7x pros eua nos últimos 8 anos, 4x fui para segunda inspeção (das três vezes que não fui parada duas eu estava com meu namorado, aí não aconteceu nada).. então não sei, não tem mto motivo.. eu sempre achei q era pelo fato de eu viajar sozinha na maioria das vezes (eles quase sempre me perguntam pq eu to sozinha).. não vejo a hora deles desencarnarem de mim.. pq todo ano eh um stress pensar em passar pela alfândega..

  26. Em uma viagem para Los Angeles, fui de classe executiva, e fui a única selecionada para passar por uma revista mais detalhada, antes de entrar no avião, uma segurança olhou minha bolsa, pediu para tirar os sapatos( estava de anabela) e tirou amostras com um produto da minha mão e bolsa, perguntei o porque e ela disse que era padrão escolherem alguém para este tipo de procedimento e que teriam amostras caso aparecesse algum tipo de doença, tipo gripe

  27. Eu já passei por isso.
    Fui revistada daqui até aos EUA. Sensação ruim. Parece que vc é terrorista, traficante.
    Daí perguntei, já nos EUA, pq tanta revista.
    Me falaram que era por conta desse SSSS na passagem.

  28. Eu não passei por isso, mas tenho uma dúvida. Em 2015, eu fiz uma roadtrip pelos EUA e no caso eu comprei uma passagem de ida e volta pela TAM e as outras passagens pela American Airlines (inclusive a passagem de conexão de Miami até São Francisco, onde a minha viagem começaria). Na época era o Obama o presidente e lembro que ele “abriu as portas” para os latinos visitarem os EUA com mais facilidade. O Trump que odeia todo mundo e só ama os “puro sangues” (americanos homens e brancos) tá dificultando a entrada nos EUA (inclusive parece que querem proibir eletrônicos nas bagagens de mão q sejam maiores que um smartphone). Nesse caso, se eu comprar passagens avulsas igual eu fiz em 2015 (uma passagem para São Francisco, uma para NY e uma pra Orlando), eu correria o risco de ser “sorteada”? E caso aconteça, como devemos proceder? Há risco de perder voo nesses casos?

  29. Eu já passei por uma revista dessas. Estava viajando com minha filha e chamaram meu nome no balcão. Fiquei tensa, claro, mas a atendente disse para não me preocupar. Não pude nem ficar com minha filha perto de mim. Tb fiquei sem passaporte e cartão de embarque. Mas no final, foi tudo tranquilo. A parte boa foi q eu e ela embarcamos nafrente.

  30. A passageira ja visitou o Oriente Médio e está saindo de Punta Cana para Washington DC (capital dos EUA)… qual é a dúvida sobre este procedimento? Estranho se não houvesse nenhuma checagem no atual momento. Para quem não sabe, Punta Cana é um país bem pobre e Oriente Médio tem muitos malucos contra os EUA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui