Os Sabores da África Do Sul

9
saboresdaafricadosul
saboresdaafricadosul

Viajar pelos sabores e aromas de um país é tão importante pra mim quanto visitar seus pontos turísticos. A comida, os costumes em torno dela, a preparação e a história de como ela surgiu me encantam tanto quanto aprender sobre a história de um monumento ou uma atração.

Uma visita a um restaurante com comida local pode se tornar tão rica quanto um dia num museu. E pra mim, ir para um novo país e simplesmente ignorar sua culinária é se privar de uma das experiências mais enriquecedoras que um lugar pode oferecer. Há países com culinária mais interessante que outras e tudo no fim das contas tem muito a ver com a percepção pessoal de cada um e suas preferências já estabelecidas. Isso não quer dizer que eu gosto de tudo que eu experimento e tem coisas que realmente eu nem penso em experimentar. Nesta categoria estão os insetos e algumas iguarias mais exóticas, mas de resto, eu tento experimentar de tudo um pouco. Tenho também restrições por causa da saúde, meu corpo não tolera nada apimentado depois que eu retirei a vesícula e isto pode ser limitador, mas ainda assim há um mundo de possibilidades.

Essa viagem para a África do Sul foi tão rica, tanto visualmente, quanto culturalmente, que experimentar os sabores desse país delicioso só tornaram a experiência ainda mais especial. O país é enorme e tem uma diversidade gastronômica que é impossível dissecar em apenas alguns dias e diferente dependendo de que parte do país você vai visitar, então aqui vai apenas um gostinho do que eu consegui experimentar e acho que vale a pena anotar no caderninho para quando você for visitar.

 

1. KINGKLIP – Este peixe é uma especialidade encontrada nas águas da África do Sul. Há diversas variedades do peixe que podem ser encontradas também na Nova Zelândia, Austrália e nas costas da Argentina e Chile onde ele é chamado de Congro. Eu nunca tinha ouvido falar dele no Brasil, mas o filé é uma delícia. Tem uma textura bem firme e não tem aquele gosto de “mar”. Experimentei o KingKlip com legumes na minha segunda noite em Joanesburgo, no restaurante Doppio Zero que fica na região de Rosebank. Uma delícia!

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom para ganhar frete grátis: APRENDIZDEVIAJANTE! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

 

kingklip
Kingklip

 

2. BRAAI – A palavra Braai significa “churrasco” em Afrikaans e é muito parecido com os nossos costumes de fazer churrasco, no grill ou no carvão. No Braai, além de diversos tipos de linguiça (uma das mais deliciosas é a Boerewors), frango e carnes em geral, temos carnes mais “exóticas” como a carne de javali /Wild Boar que foi a minha preferida. O Braai é servido com saladas,  molhos, misturas de vegetais como a Chakalaka(que é apimentada) e a nossa famosa polenta que eles chamam de Pap . Assim com o nosso churrasco, o braai também é usado para reunir família e amigos. Experimentei o braai durante a nossa estadia no Lukimbi Safari Lodge no Kruger Park, depois de um dia de aventuras pela savana, foi uma ótima maneira de fechar a noite junto com os outros hóspedes, num jantar sob as estrelas. O Braai é tão popular na África do Sul que tem um dia só pra ele: o National Braai Day que é celebrado todo ano pelo país no dia 24 de Setembro.

 

braai
Braai

 

3. PANQUECAS – Esse foi realmente inesperado. Não esperava encontrar panquecas, aquelas do jeito que a gente faz no Brasil, enroladinhas e com recheio dentro, na África do Sul. Mas paramos numa cidadezinha chamada Gaskop, a caminho da Panorama Route que tinha vários restaurantes especializados em… Panquecas. Os menus inteirinhos tinham apenas Panquecas. De todos os jeitos, salgadas e doces e com combinações bem diferentes. Eu escolhi uma tradicional com recheio de carne de moída e queijo cheddar e de sobremesa, com recheio de morango.

 

Panquecas
Panquecas

 

4. BILTONG – Nesta mesma cidadezinha das panquecas, encontramos várias lojinhas que vendiam Biltong. O Biltong nada mais é do que lâminas bem fininhas de carne curada. Vários tipos de carnes como de boi e avestruz podem ser usadas e eu diria que é um “parente” da nossa carne seca, só que como as lâminas são bem fininhas, come-se como aperitivo ou “snack”. E é viciante, daquelas coisas que você não consegue comer um só… e fica beliscando e beliscando. Encontramos também panquecas recheadas com Biltong e foi um dos sucessos da viagem de carro pela África do Sul, pra beliscar nas muitas horas de estrada. A origem do Biltong foi a necessidade de manter a carne por vários dias, usando sal e temperos e sem precisar de geladeira.

 

Biltong
Biltong

 

5. KUDU – O Kudu é um dos tipos de Antílope que são encontrados na África do Sul e a carne de Kudu é uma iguaria muito apreciada no país. Eu experimentei o filé de Kudu no Restaurante Magnolia que ficava ao lado do nosso hotel em Mpumalanga e estava mesmo divino. Com um tempero forte, a carne é um pouco mais consistente que a carne de boi. hmm.. dá água na boca só de pensar!

 

kudu
kudu

 

6. BUNNY CHOW– Essa comida é típica na região de Durban e é um curry que pode ser de vários tipos: vegetariano, de frango, de carne e é colocado dentro de um pão de forma com o miolo retirado. Várias estórias circulam em Durban para contar a sua origem. A 1a versão que me disseram foi que a esposa de um dos trabalhadores indianos das minas em Durban não conseguia achar um depósito para mandar a comida do marido e teve a idéia de colocar o curry dentro do pão que ela tinha acabado de fazer. A comida é bem apimentada, como a maioria em Durban, já que a população predominante é a indiana. Eu pedi completamente sem pimenta e ainda assim veio apimentado. Só imagino como deve ser quando você pedir apimentado.

 

bunny chow
Bunny chow – foto: Keith Jenkins @velvelescape

 

7. PERI PERI –  Também chamado em alguns de peli peli, piri piri, é um molho feito de uma planta como se fosse uma pimenta, mas incrivelmente não é super apimentado. A receita vem de Portugal e é bem comum em países africanos como Namíbia, Angola . Um dos locais em Joanesburgo nos levou no Espresso na região de Rosebank para comer um Chicken Pesto com molho Peri Peri. Outro lugar famoso pelo molho é a rede de fast food Nando’s que é sul africana tem como um de seus ingredientes principais, o molho de peri peri. O Nando’s agora também tem restaurantes espalhados pelos Estados Unidos, principalmente em Washington DC. E o molhinho poderoso fica bom em praticamente tudo (palavra dos locais que já provaram). Além do frango (que está na foto), eu provei uma entradinha de polvo, que também é delicioso, tanto nesse restaurante como em outros, sempre com o famoso molho Peri Peri. Então a pedida é: onde estiver, procure o peri peri no cardápio, certeza de algo delicioso te esperando.

 

periperi
periperi

 

As Bebidas Sul Africanas

Pra acompanhar todos esses sabores, as bebidas não podiam ficar de fora. Na África do Sul o que não falta são várias bebidas especiais ou diferentes. Além de todos os refrigerantes tradicionais – não tive problemas pra encontrar coca-cola em nenhum, inclusive as latinhas aqui tem mensagem inspirada, o que achei muito legal, uma novidade pra mim foram os sucos com água gasosa em garrafinhas que aparentemente são muito populares por aqui. Provei um de uva e achei bonzinho, mas voltei pra minha coca-cola de sempre. 🙂 Mas não podia deixar de citar duas

8. AMARULA – o licor de creme que tem origem sul africana é um sucesso não só na África do Sul, mas internacionalmente. A bebida feita da fruta da Marula, também conhecida como a árvore do elefante, porque segundo histórias locais, são muito apreciadas pelos elefantes, que ficam tontinhos depois de comer a fruta.

9. VINHOS – Eu já tinha sido apresentada aos vinhos sul africanos quando visitei o restaurante Jiko, que fica dentro do Animal Kingdom Lodge em Orlando e tinha me apaixonado. Pois estando na África do Sul, fiz questão de provar diferentes tipos, brancos e tintos e pro meu nada apurado paladar (divido os vinhos nas categorias – gosto, não gosto, adoro!) gostei da maioria dos vinhos que provei. Na categoria Adorei! ficou o Pinotage, que é uma variadade que “nasceu” na África da interseção de duas uvas – A Pinot Noir e a Hermitage. E claro, o vinho vem acompanhado de história… que a gente nunca sabe se é verdade ou se é só pra tornar o assunto mais interessante: diz a “história” que um vinicultor saiu em viagem lá pelos idos de 1920 e quando voltou, as duas plantações tinham se entrelaçado, criando uma terceira variedade de uva.  A verdade é que o vinho é deliciosoooo e vale a pena provar.

 

vinhos
vinhos

 

A Hora do Doce

Pra fechar nosso post com sabores, não poderia fazer um post sem falar nos doces não é mesmo? E encontrei uma profusão de delícias em todos os lugares que visitei, de panquecas doces a diferentes tipos de sorvetes, bolos, cheesecakes e variedades de doces com influências de vários países do mundo, mas o que mais me impressionou mesmo foi esse:

10. MALVA PUDDING – Essa delícia sul africana está presente em muitos dos cardápios no país, tanto que em 6 dias na África do Sul, provei o Malva Pudding em três restaurantes diferentes. A premissa é sempre mesma, mas a apresentação e ingredientes variam de acordo com o local.   O bolinho que pode parecer meio chocolate, meio caramelizado, teve sua origem no nome do vinho Malvasia da ilha Madeira que era servido junto com ele na hora da sobremesa. Mais uma influência portuguesa. Ele é servido quente e vem acompanhado de uma calda de baunilha ou sorvete.   Experimentei versões com castanhas, com caramelo, com sorvete, difícil escolher qual  a mais deliciosa. Há um variante, chamado de Brandy Pudding que comemos no Lukimbi Safari Lodge e estava dos deuses. Comemos e repetimos, tal delícia que estava. Essa é daquelas sobremesas que eu fico sonhando acordada, contando os minutos pra provar novamente.

 

malvapudding
Malva Pudding

 

Não dá água na boca só de ver essas fotos?

Mas me conte… E você? Já provou algumas das delícias da África do Sul? Qual ou quais os seus favoritos?

Viajei para a Africa do Sul a convite do  South African Tourism para fazer parte da campanha #MeetSouthAfrica que é apoiada e gerenciada pelo iambassador. O Aprendiz de Viajante mantém total controle editorial de todo conteúdo publicado neste site.


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


9 COMENTÁRIOS

  1. Experimentar a culinária local também é uma das minhas experiências preferidas durante as viagens. Me recuso a ir numa rede de fast food que existe no mundo todo quando há tanta coisa pra experimentar! Por ser vegeteriana, minhas opções são mais limitadas, mas ainda assim aproveito. Em Portugal, por exemplo, não comi o típico bacalhau, mas, em compensação, me esbaldei nos doces. 😉

    • Ah.. Vc ia se dar muito bem na África do Sul. No meu grupo estava uma blogueira vegetariana, a Elin do @tasteofslow e na maior parte dos restaurantes tinha cardápio vegetariano e ela disse q ficou surpresa com a variedade. Ela deve postar especificamente sobre o assunto, mas foi nos mesmos restaurantes q eu citei 🙂

  2. Também acredito que se tem que conhecer a mesa para se entender um povo e sua cultura, seus aromas e sabores. Os hábitos alimentares dizem muito da história de um povo. Adorei! Abraços.

  3. Amei a culinária africana, com destaque para as carnes de caça, os vinhos (gostei mais do branco Chardonnay, apesar de não ser exclusividade africana, ficou uma delícia em suas terras) e os frutos do mar. Também merece comentário as cervejas e cidras locais.
    Amei o restaurante Moyo’s e a rede Ocean Basket, que tem cara e jeito de fast food, mas com ingredientes exclusivamente locais!
    Abraço

  4. A culinária sul-africana me fez deixar a frescura de filho único pra trás. Experimentei muita coisa. Gostei demais das carnes de avestruz e springbok, mas não me dei muito bem com o Peri Peri.
    Ah, e elegi a feirinha gastronômica do Old Biscuit Mill, em Cape Town, como meu lugar preferido no planeta. Passei manhãs de sábado inesquecíveis naquele lugar!
    Abs

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui