Duas semanas pelo Japão com Ju Watanabe

5

Quer viajar para o Japão e saber de todas as dicas para aproveitar ao máximo a terra do sol nascente? Não há guia melhor que Juliana Watanabe, que por pura coincidência do destino é minha amiga e madrinha querida. Nascida em Ribeirão preto (SP), mas com uma forte ligação com o Japão, terra dos seus pais, ela morou e estudou no Japão por três anos e no fim do ano passado levou o marido para conhecer um pouquinho da cultura dos seus antepassados. A Ju e o Mauricio moram em Bruxelas, na Bélgica, e foram passar a época de Natal e Ano Novo por lá – inclusive passaram a virada do ano na casa de uma tia japonesa. O roteiro da Ju passou por Tokyo, Nagano (cidade de Hakuba), Kyoto, Hiroshima, Gunma (onde moram os parentes dela) e Ibaraki (cidade de Tsukuba, onde ela morou e estudou). Aqui, ela conta tudo sobre essa experiência de voltar ao país com o marido. Arigatô!

Como chegar

Da Bélgica, voamos até o Japão. Era para fazermos conexão em Amsterdam (pela KLM), mas por causa da nevasca que castigou toda a Europa no final do ano passado, na ida voamos pela Hainan Airlines (uma companhia aérea chinesa) via Pequim, que diga-se de passagem, muito boa! Na volta, conseguimos voltar normalmente por Amsterdam pela KLM. Dentro do Japão só usamos trem e ônibus.

Em frente a um dos trem bala usados na viagem

Dica: Compramos o Japan Rail Pass de 7 dias, que permite que os turistas possam viajar de trem por todo o Japão no período estabelecido no passe (tem de 7, 14 e 21 dias). Esse passe tem que ser comprado no país de origem e ser trocado por passagens de trem ou de ônibus quando chegar no Japão. O sistema de transporte ferroviário no Japão é um dos mais eficientes que conheci em toda a minha vida. Com esse passe, viajamos de norte ao sul do Japão, e visitando os principais pontos turísticos (Hiroshima, Kyoto, Nagano).

Onde se hospedar

Como tínhamos milhas da Starwoods, em Tokyo e em Kyoto, ficamos nos hotéis da rede de Starwood (Westin Kyoto e Sheraton Tokyo).
Em Hiroshima e em Tsukuba, pegamos um business hotel perto da estação de trem, para facilitar a nossa locomoção.
Na cidade de Hakuba, em Nagano, ficamos num resort de ski muito bom (e carinho) que se chama Hakuba Mominoki Hotel, é um resort hotel, super bem localizado para quem quer esquiar (era o que queríamos fazer). Tem “Hot Spring” (ofurô natural) que ajuda relaxar os músculos depois de passar o dia todo andando de ski no frio. Os 3 dias que ficamos neste hotel foram um presente para nós!
Na minha opinião, o serviço de atendimento japonês é um dos melhores do mundo. Embora em alguns hotéis, as pessoas não falem bem o inglês, elas são super atenciosas procuram te ajudar como podem. Naquele país funciona aquele velho ditado de que “o cliente é o rei”. Sendo assim, recomendamos todos os hotéis que ficamos.

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom exclusivo para leitores do blog APRENDIZDEVIAJANTE e receba frete gratuito! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Esquiando em Hakuba

Atrações/Passeios

Em Tokyo:

(você pode pegar o trem ou metrô para ir a todos esses lugares, inclusive usando o Rail Pass, para os trens da empresa JR)
Akihabara: também conhecida como cidade dos eletrônicos. Para quem gosta de aparelhos eletrônicos, não deve deixar de conhecer este bairro. São prédios de vários andares vendendo todos os tipos de aparelhos eletrônicos que você pode imaginar! Ótimo lugar para quem quer fazer compras de aparelhos eletrônicos!
Tsukiji: é o mercado de peixe mais famoso do Japão. Para quem adora sushi, recomendo tomar café (de sushi) neste mercado de peixes. O preço é salgadinho, mas vale a pena a experiência. Tem vários restaurantes mas queríamos ir no melhor (Se chama “Daiwa“). Acordamos cedinho mas ficamos algumas horas na fila para sermos atendidos.
Asakusa: templo budista super famoso na região de Tokyo. Tem uma feirinha que vende várias lembrancinhas do Japão. Aproveite a feirinha para comprar os souvenirs.

Em Nagano:

Fomos para a cidade de Hakuba, que sediou algumas das modalidades das olimpíadas de inverno de 1998. Eu aprendi a andar de snowboard nesta cidade, então tenho um carinho grande por este lugar mágico. O lugar é lindo e repleto de estrangeiros. Já na estação de ônibus que nos levou para a cidade, encontramos vários estrangeiros (jovens) a caminho da cidade, americanos, europeus e muitos vindos da Austrália para aproveitar o inverno japonês. Recomendo para jovens que adoram praticar esportes de inverno num lugar mágico.

Em Kyoto:

Kinkakuji: outro templo budista, mas um dos mais famosos no Japão por ser “banhado” a ouro. É impressionante vê-lo! Vale a pena provar a comida tradicional da cidade (Kyo ryouri) também.

Em Kyoto, no Kinkakuji

Em Hiroshima:

Heiwa-kouen (Hiroshima Peace Memorial Park): Neste parque você pode encontrar o símbolo da bomba de Hiroshima. O antigo prédio da prefeitura foi deixada do jeito que ficou após a bomba. Tem o Museu Memorial da Paz, mas quando fomos lá estava fechado por causa do feriado de final de ano. Eu já entrei quando visitei Hiroshima há alguns anos atrás. É chocante mas muito interessante para conhecer parte da história triste do país.

Hiroshima

Miyajima (Ilha de Miyajima): É uma ilha situada na província de Hiroshima. Considerado Patrimônio Mundial pela Unesco, tem um “torii” flutuante (uma espécie de portão tradicional japonês, geralmente na cor laranja) e dizem que é um dos lugares mais bonitos de Japão.

Em Hiroshima, na ilha de Miyajima. Esse portão é o famso “torii”

– Não deixe de comer “okonomiyaki“!

Imperdível (Ponto alto da viagem)

Sem dúvida o ponto alto desta nossa viagem ao Japão foi esquiar em Hakuba (o lugar liiiindo!!!) e passar o ano novo com os meus tios. A minha tia (irmã da minha mãe) ficou uns 3 dias cozinhando para receber a gente.

Brindando a chegada de 2010 com os meus tios

Não repetiria jamais

Levar uma mala tão grande. As estações de trem no Japão são cheia de escadas. Subir e descer as escadas para trocar de plataforma ou para sair da estação foi um trabalhão. Talvez da próxima vez, a gente leve uma mochila grande cada um e menos roupas (procuraria uma forma de lavar as roupas durante a viagem.)

Aeroporto de Narita

Se pudesse planejar de novo, o que mudaria

Ficaria mais dias com as minhas tias e primas. Deixei somente 2 dias para ficar na casa de cada tia e no final acabei achando que deveria ter ficado mais tempo. Da próxima vez, talvez faria uma viagem mais tranquila. Dessa vez, em 14 dias conhecemos 6 cidades. Foi um pouco corrido, mas planejei desta forma pois queria que o Mauricio visse o máximo possível do Japão. A próxima vez talvez iríamos somente para Hakuba e depois ficaríamos na casa dos parentes.

Indicado para

Famílias, casais, grupo de amigos e todo mundo que gosta de comida japonesa (asseguro que você vai comer o melhor sushi do mundo!), de conhecer novas culturas (sim, vai ter que tirar o sapato quando chegar na casa de alguém), e para quem não se importa de estar em volta de pessoas que não falam a sua língua. Infelizmente muitos japoneses ainda não falam inglês, então a comunicação vai ser um grande problema, caso você não fale japonês. Mas com um pouco de planejamento, lá alguém sempre fala um pouquinho de inglês e com a mímica, no final todo mundo acaba se entendendo.
Relaxe e aproveite. Boa viagem!


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


5 COMENTÁRIOS

  1. Amei o post!!! Q saudades do Japao!! Com certeza foi uma das (senao A) minha viagem favorita. Nos fomos p Tokyo e Kamakura, e eusonho em voltar e conhecer Kyoto… E eh incrivel como, mesmo nao falando nada de japones eh super facil andar pelas cidades e entender o metro. Fora q os japoneses sao muuuuito solicitos, sempre encontramos ajuda facil qdo precisamos. Bjos!!!

  2. Realmente carregar mala nas estações de trem no Japão não é uma atividade prazeirosa mesmo. Ainda mais quando se tem um marido que diz que mala é igual cruz : Cada um carrega a sua hahahaha!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui