Morar em Portugal: Vistos e as Experiências de quem foi

52
Ilustração: istockphotos - Mikhail Mishchenko

Os brasileiros redescobriram Portugal e na última década engrossaram a lista de maior comunidade estrangeira no país e entre os planos de muitos brasileiros para os próximos anos, morar em Portugal está na lista.

De acordo com relatórios do SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras), o maior fenômeno de imigração de brasileiros para Portugal ocorreu entre 2008 e 2010, quando o número de brasileiros no país chegou a quase 120 mil residentes. De lá pra cá, o número vem diminuindo consideravelmente e em 2015 chegou aos 82.590. Os brasileiros que já chegaram a representar ¼ da comunidade estrangeira no país, ainda lideram com folga, com mais que o dobro de imigrantes que a segunda comunidade de imigrantes.

É preciso notar que muitos estão fazendo as malas para voltar ao Brasil ou para ir morar em outras capitais europeias, pois Portugal também enfrenta uma crise na Europa, e é cada dia maior o número de interessados em fazer o caminho inverso. Quem vai, encontra  um dos menores custo de vida da União Europeia mas os salários também acompanham a tendência.  

A tranquilidade, segurança e qualidade de vida são alguns dos motivos que levam os brasileiros a querer fazer a mudança de país. O planejamento é essencial, afinal, apesar de falarmos (quase) a mesma língua, a diferença cultural e os desafios da vida de imigrante em um novo país são grandes. Um dos conselhos recorrentes dos que já imigraram, é começar a fazer o processo no Brasil ao invés de ir com visto de turista, ficar 90 dias e tentar entrar com o processo em Portugal. A razão é que muitas vezes é preciso voltar ao Brasil para dar entrada no visto pelo consulado.

SEGURO VIAGEM COM 5% de desconto + 5% no boleto

Vai viajar? Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa e recomendado na maior parte das viagens para o exterior. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5 e ainda mais 5% se você pagar no boleto.

Existem várias maneiras para quem deseja imigrar e viver legalmente em Portugal:

  1. Cidadania portuguesa ou europeia
  2. Visto de estudante
  3. Visto de trabalho
  4. Visto de empreendedor (D2)
  5. Visto para aposentados ou quem vive de rendimento.
  6. Golden Visa

1. Cidadania portuguesa ou europeia

A forma mais simples de todas de imigrar para Portugal está disponível para brasileiros que tenham passaporte Português ou Europeu. Para quem tem avô ou avó que é cidadão Português, é possível requerer a cidadania através de um dos consulados de Portugal no Brasil e depois de aprovada a cidadania, com passaporte português, estabelecer sua residência em Portugal.  

Leia a experiência da Priscila e do Rafael em Lisboa com Passaporte Portugues ou Europeu

2. Visto de estudante

Para quem quer estudar em Portugal, há diversos caminhos. Algumas universidades de Portugal estão aceitando o ENEM para ingresso em cursos de graduação. As Universidades também oferecem Pós-Graduação e Mestrado para brasileiros.

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior e quer manter seu número no whatsapp? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom para ganhar frete grátis: APRENDIZDEVIAJANTE! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

A Universidade de Coimbra, que tem mais de 30 mil universitários de 90 nacionalidades, é uma das melhores universidades do país e é também uma das mais populares entre os brasileiros, com quase 2000 estudantes.

Alguns do cursos disponíveis para o ingresso via ENEM são Farmácia, Psicologia e Engenharia Biomédica, do Ambiente, Eletrotécnica e de Computadores, assim como Engenharia Física, Mecânica e Química. As aulas começam em setembro, mas quem se interessar, precisa se candidatar às vagas até o final de janeiro ou em outros dois períodos, março e junho. O programa Erasmus é uma opção para quem quer fazer apenas um período de estudos em Portugal.

Leia a experiência da Luíza com visto de estudante em Coimbra

3. Visto de trabalho

O visto de trabalho é atualmente um dos mais difíceis de conseguir, já que o mercado de trabalho em Portugal está com baixa demanda e muitos jovens portugueses estão tendo que sair do país para conseguir empregos em outros países da União Europeia. A transferência de empresas é uma das formas mais comuns de conseguir o visto de trabalho, mas para quem quiser tentar por conta própria, os sites de empregos do país como net-empregos, emprego.sapo.pt e indeed.pt têm as últimas vagas em demanda. Para contratar um brasileiro, a empresa portuguesa precisa publicar um anúncio por 30 dias para ver se não há algum residente disponível para a vaga. Depois de conseguir o trabalho e com a proposta na mão, é só ir ao consulado de Portugal com toda a documentação exigida e fazer a solicitação do visto.

Sites de emprego em Portugal:

4. Visto de empreendedor (D2)

O visto de empreendedor (D2) (também conhecido como visto de trabalhador independente, é um visto para quem quer investir em algum negócio em Portugal. A abertura de empresa é um processo simples, mas é preciso reunir uma série de documentos para comprovar o investimento no país e meios de se manter até que a empresa gere lucros. O empreendedor pode ser terceirizado em uma empresa portuguesa (empresa unipessoal) e o investimento mínimo é de 5000 euros. Conhecer o mercado e fazer um plano de negócio é essencial para o sucesso do empreendimento em Portugal. Depois do pedido feito, o consulado responde em até 60 dias se o visto foi aprovado (ou não).

Leia mais sobre a experiência da Luíza que foi morar no Porto com visto de Trabalhador Independente (D2)

5. Visto para aposentados ou quem vive de rendimento.

O visto para aposentados ou quem vive de rendimentos (D7) é ideal para quem está procurando qualidade de vida em Portugal. O visto é para quem recebe pelo menos o salário mínimo de Portugal, no valor de 557 Euros, no seu país de origem. É preciso provar que o solicitante do visto tenha meios de se sustentar através de recebimentos de aposentadoria, rendimentos de imóveis ou investimentos. Esse visto permite que aposentados ou quem vive de rendimento (de qualquer idade), more legalmente no país, com benefícios fiscais e isenções de impostos. Esse visto não garante permissão de trabalho, mas uma vez no país, é possível solicitar a permissão de trabalho.

6. Golden Visa

O Golden Visa, apelido do ARI – Autorização de Residência para Investimento, é um visto de investimento e pode ser adquirido através da compra de um ou mais imóveis em Portugal. O valor mínimo é de 350 mil Euros para imóveis com mais de 30 anos e em zonas de reabilitação ou de 500 mil Euros em todas as outras categorias. Esses 500 mil também podem ser investidos em pequenas e médias empresas do País. Para quem não quer investir em outras empresas ou imóveis, uma outra opção é abrir uma empresa que gere pelo menos 10 empregos diretos. Não é exigido um capital mínimo de investimento, mas há que se fazer um bom plano de negócios e levar em consideração os custos de manutenção da empresa e empregados.

Um diferencial desse visto é que com o Golden Visa, você pode morar com a sua família como um cidadão Europeu, em qualquer país da Europa e depois de 5 anos é possível obter a nacionalidade portuguesa e o passaporte europeu. É necessário passar apenas 7 dias por ano em Portugal. O visto é dado inicialmente por um ano e renovado por mais duas vezes de dois anos.

Para informações sobre comprar imóveis em Portugal : http://www.livinginportugal.com/pt/

Investimentos em Portugal: http://www.portugalglobal.pt/EN/Pages/Index.aspx

Leia aqui as experiências de quem já fez ou está fazendo o processo para morar em Portugal: 

Tem dúvidas, comentários ou perguntas? Deixe nos comentários que tentaremos te ajudar. 

Vai Viajar?

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.


52 COMENTÁRIOS

    • Denise Fukuyoshi é isso mesmo! O custo de vida é baixo mas o salário também. Portugal é ideal para aposentados, mas pessoas que precisam trabalhar aqui para se sustentar reclamam muito, inclusive os portugueses , muitos estão saindo de Portugal. A qualidade de vida é ótima, o clima, a comida, segurança! Mas o salário mínimo aqui é em torno de 580€ enquanto na vizinha Espanha 850€.

  1. Meus bisavós eram Portugueses, meus avós ja nasceram no Brasil e ja faleceram. É possível conseguir a cidadania portuguesa?

  2. Trabalho tem sim, arrumei emprego pelo “Centro de Emprego da Almada” em menos de um mes. O que acontece eh que o jovem portugues está indo embora de Portugal atras dos trabalhos com melhores salarios no resto da europa. Quem ta afim de vir eu digo, vem q vai conseguir se virar sim… mas vem com disposicao pra trabalhar e cair dentro, se ficar a escolher demais o trampo vai ficar gastando em euro… um seja, se trouxe din do Br, vais gastar 4 pra 1… abr e boa sorte a todos.

  3. Sou português e resido em portugal. Tive experiências profissionais em França e Suiça, sempre com os documentos necessários (através de empresas ) e tenho vivenciado este fluxo de brasileiros.
    A grande maioria vem despreparada, com vistos de turista ou estudante, e depois efectua declarações enganosas ou desiludidas sobre Portugal em canais do Youtube. Ou é um paraíso ou um inferno.
    O conselho que deixo para quem pretende emigrar:
    Vá sempre Legalmente. Visto de turista é para visitar. O Jeitinho brasileiro geralmente não funciona, e depois não adianta reclamar e maldizer o país, as leis existem e devem ser cumpridas. Aproveitar fragilidades legais ás vezes funciona, mas não é regra geral. Para cada um que consegue documentos desta maneira, ficam muitos a arder.
    Quem pretende morar em Portugal sente-se atraído pelas conquistas sociais que cá temos. Ora, se já chega burlando a lei, demonstra ser um tipo de pessoa que cá não queremos, pois ao atingir um certo número, vai criar os problemas que conhecemos no Brasil.
    Portanto, aqui queremos imigrantes Legais.
    Os outros, tem criado a fama que os brasileiros tem cá em Portugal. Mesmo os que cá estão legalizados, demonstram ter baixa formação social, e desta maneira, aumentam a desconfiança dos portugueses.
    Somente um conselho, que pode evitar muitas situações desagradáveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui