Onde ficar em Tóquio

11

Quando escrevi a série de posts sobre o Japão no ano passado, muita gente me perguntou onde ficar em Tóquio. Eram muitos brasileiros indo pra lá, fazendo perguntas nos comentários sobre o país e a cidade. Como nós ficamos hospedados na casa de uma amiga em Shibuya, eu não tinha nenhuma dica de hotel em Tóquio recente, só o hotel que nós ficamos na viagem de 2006 em Ginza, que foi muito bom mas não é uma dica fresquinha. Semana passada eu mandei email pra todo mundo que estava de viagem marcada pro final do ano passado e que tinha comentado nos posts do Japão perguntando como foi a viagem, se deu tudo certo, e se eles tinham hotel em Tóquio para recomendar. Eu queria fazer um post compilando todas as dicas de hotel em Tóquio do pessoal que viajou recentemente, pra ter mais variedade para todos os gostos e bolsos. Para a minha alegria a maioria do pessoal respondeu topando participar. Então aqui está uma lista bem bacana com hotéis em Tóquio que foram testados e aprovados pelos nossos leitores e amigos blogueiros, a maioria em 2012 mesmo!

1. Best Hotel, em Shinjuku, dica da Tânia Oliveira que foi em dezembro de 2012: “Fiquei em um hotel muito simples, daqueles pra ir só pra dormir e tomar banho. O nome é Best Hotel, fica em Shin-Okubo, que é bem próximo de Shinjuku. A localização é ótima, perto da estação de trem, e fácil de chegar a Shinjuku a pé. Mas como disse, é um hotel simples, mas posso dizer que gostei…Minha preferência foi por hotel com banheiro privativo, pois com criança não dá para ser coletivo não…Não tem café da manhã, mas tem supermercado perto, e a gente abastecia nosso frigobar e tomava o café no quarto mesmo. Só faltava o leitinho quente, que estamos acostumados aqui no Brasil…A limpeza do quarto ficou a desejar, mas eu cheguei a pedir duas vezes para limparem melhor, e aí melhorava. Os quartos não são espaçosos, mas eu confesso que até esperava que fosse menor. Somente uma funcionária conseguia se comunicar bem com o inglês, e ela não estava todos os dias. Como é um hotel simples, ele não tem site.”
Reserve o Best Hotel pelo Booking.com

2. Mercure Narita Airport Hotel, em Narita, dica da Olga Santos que foi em novembro de 2012: “Fiquei no Mercure em Narita porque ia ficar pouco tempo no país e devido aos horários dos meus voos precisava ficar mais perto do aeroporto. A cidade de Narita fica a cerca de 1 hora de Tóquio, mas o hotel é ao lado da estação de trem. Para o trajeto Narita – Tóquio recomendo pegar o trem Express que tem menos paradas e é mais confortável (pode ser usado com o JR Pass). Os funcionários do hotel são muito atenciosos como todos no Japão, e pelo menos os da recepção falam inglês. Os quartos são bons, arrumados, porém pequenos, especialmente o banheiro (detalhe para a privada tecnológica). O café da manhã tem opções orientais e ocidentais, boa oportunidade para provar outros costumes. O hotel ainda conta com um bar internacional e uma piscina que não acabei não usando. No fim das contas o ideal mesmo é ficar em Tóquio, mas se precisar ficar em Narita ou quiser visitar a cidade por um dia antes de pegar o avião, recomendo esse hotel.” Siga a Olga no Twitter e veja que lindo o vídeo da viagem ao Japão, Austrália e Nova Zelândia que ela fez.
Site oficial: Mercure Narita Airport Hotel
Reserve o Mercure Narita Airport Hotel pelo Booking.com

3. Hotel Ibis Tokyo Shinjuku, em Shinjuku, dica da Aryele Herrera que foi em outubro de 2012: O melhor do hotel é sua localização, uma caminhada de 5 minutos e estávamos na entrada da estação de Shinjuku, a maior estação de Tokyo de onde saem passeios para Hakone, ônibus para Disney e aeroporto, fácil acesso também para várias lojas de departamento da região, entre escritórios e bem próximo do lado boêmio do bairro, com seus restaurantes, bares e karaokês. E ainda, para quem gosta um MC Donalds no andar de baixo. Localização excelente. Atendimento ágil e sempre havia pelo menos um funcionário que falava inglês, quarto confortável e pequeno, porém para os padrões de Toquio era espaçoso com duas camas de casal e um espaço para montarmos uma caminha no chão para o filho de dois anos. Lugar silencioso, bem limpo, foi bom encontrar as amenidades oferecidas da Shisheido para compensar o pequeno banheiro mas que tinha também uma banheira para fazer a festa e relaxamento das crianças ao final dos dias. Ainda, tinha wi-fi livre, televisão, frigobar não posso deixar de falar também dos dois quimonos e dois pares de chinelinho oferecido pelo hotel. Ponto negativo para o espaço do armário excessivamente pequeno, a maior parte das roupas ficaram nas malas as quais ficaram no corredor de acesso ao banheiro. O café da manhã simples e ocidental deixou a desejar, mas o ambiente e atenção dos funcionários compensava e saiamos com energia para conhecer a cidade. Na data que contratamos o hotel foi a melhor tarifa que encontramos, ou seja, melhor custo com uma localização muito prática. Numa próxima vez e se a tarifa continuar convidativa certamente voltarei. Os valores em outubro de 2012 em reais: 24 reais café da manhã por pessoa, 252 reais a diária de hospedagem para dois adultos e duas crianças menores de 4 anos incluido taxas e iof. Veja mais sobre a viagem da Aryele ao Japão no blog dela, o Casadaatzin.
Site oficial: Hotel Ibis Tokyo Shinjuku
Reserve o Hotel Ibis Tokyo Shinjuku pelo Booking.com

Hotel Ibis Tokyo Shinjuku, fotos de Aryele Herrera
Hotel Ibis Tokyo Shinjuku, fotos de Aryele Herrera

4. Hotel Ryumeikan Tokyo, em Chuo, dica da Anna Bárbara que foi em outubro de 2012: O Hotel Ryumeikan Tokyo, localizado no bairro de Chuo, é uma mão na roda para quem quer ficar bem localizado e depois seguir viagem para conhecer o interior do Japão. É que o hotel fica a apenas 3 minutos da estação JR Tokyo Station, de onde partem os shinkasen (trem bala) para Kyoto e outras cidades do interior. Há quartos para todos os gostos e bolsos: de 17 a 70 m² e ao estilo japonês ou não. Escolhemos o quarto mais simples, o Forus Semi-Double Room. O quarto é feito para uma pessoa, mas com um pouco de boa vontade suporta duas pessoas. O tamanho é bem compacto. Em compensação, a decoração é contemporânea e não faltam mimos para os hóspedes, como: amenities da Shiseido, roupão, yucatá (uma espécie de kimono japonês), pantufas, cafeteira Nespresso, chás e água de cortesia, wi fi, ipod dock, além de ducha vertical e horizontal no banheiro. O preço da tarifa cheia é salgado, algo em torno de ¥ 20.000 ienes, cerca de USD 220, para o quarto duplo mais simples. A dica é comprar com antecedência. Com um mês ou mais de antecedência, dá para encontrar diárias até a USD 120. Aqui tem a review completinha no site dela, o Nós no Mundo.
Site oficial: Hotel Ryumeikan Tokyo
Reserve o Hotel Ryumeikan Tokyo pelo Booking.com

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom para ganhar frete grátis: APRENDIZDEVIAJANTE! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Hotel Ryumeikan Tokyo, foto: Anna Bárbara Fernandes
Hotel Ryumeikan Tokyo, foto de Anna Bárbara

5. Keio Plaza Hotel, em Shinjuku, outra dica da Anna Bárbara que foi em outubro de 2012: O Keio Plaza Hotel é uma ótima opção para quem quer ficar hospedado em meio aos arranha-céus e as luzes neon do bairro de Shinjuku em Tóquio. O hotel fica a uns cinco minutos de caminhada da Shinjuku Station e a poucos passos do Shinjuku Central Park e do prédio da prefeitura de Tóquio (Tokyo Metropolitan Government Building), onde há um mirante de acesso gratuito no último andar. Nas redondezas há muitos restaurantes, bares, karaokês e grandes shoppings. O hotel é enorme. São mais de 1.400 quartos divididos, salvo engano, em 3 torres com mais de 40 andares. Há quartos de diversos tamanhos e padrões. Fique atento porque alguns quartos ainda não foram renovados. Ficamos no quarto Plaza Premier King e gostamos demais. É espaçoso, moderno e tem uma bela vista. Entre os mimos, amenities da L’Occitane, CD e DVD player, cafeteira e yucatá (roupão japonês). Os funcionários são atenciosos e falam ingles. Gostamos muito e recomendamos. Quem se interessar pelo hotel, a dica é fazer o cadastro gratuito no programa de fidelidade – Keio Plaza Executive Internacional Club (EIC) – para conseguir benefícios adicionais e gratuitos. Entre eles, há tarifa diferenciada, café da manhã, balcão exclusivo de check in, late check out, milhas para pontuar no Smiles e acesso ao lounge, com comidas e drinks gratuitos. Veja mais sobre a viagem da Anna ao Japão no site dela, o Nós no Mundo.
Site oficial: Keio Plaza Hotel
Reserve o Keio Plaza Hotel pelo Booking.com

Hotel Keio Plaza, foto: Anna Bárbara Fernandes
Hotel Keio Plaza, foto de Anna Bárbara

6. Shinagawa Prince Hotel, em Shinagawa, dica do Julio Cesar que foi em outubro de 2012: “Chegamos ao Japão dia 10/12/2012 e retornamos dia 17/12/2012. Nos hospedamos no Shinagawa Prince Hotel. Fizemos a reserva pelo Decolar, contudo, a foto que apresentam no site não condiz com a realidade. O Shinagawa tem várias Torres. Ficamos na Torre Norte. Nos decepcionamos, pois esperávamos algo parecido com as fotos. Meu quarto era pequeno, devia ter no máximo uns 30 metros quadrados. Janelas bem vedadas, aquecedor de temperatura regulável, banheiro pequeno mas interessantemente prático. Depois do susto pela diferença, acabamos nos acostumando aos quartos. Muito limpos, duas camas de solteiro, uma televisão de 14 polegadas com alguns canais japoneses (Sem cabo ou canais americanos). As outras torres eram compatíveis com as fotos. Tínhamos direito a piscina aquecida e outros benefícios do hotel, apenas o quarto deixou a desejar. O custo benefício foi ótimo, pagamos aproximadamente U$ 80,00 a diária, sem café e sem almoço, que era cobrado a parte. O café custava 1300 Ienes (uns 35,00 reais aproximadamente). Como saíamos diariamente, almoçávamos nas proximidades de onde estávamos, gastávamos o mesmo valor. O Shinagawa Prince Hotel está localizado a 200 metros da estação Shinagawa de metrô. Para irmos até a Tóquio Station não demorava 15 minutos. O pessoal da recepção falava inglês, inglês de japonês, mas inteligível se você prestar bem atenção, não tivemos problema de comunicação. Resumindo: O local é bom, bem localizado, pequeno mas aconchegante, limpíssimo como todo o Japão e sim, ficaria novamente pois agora sei o que esperar. O Japão é um país caro e pelo valor que pagamos pela diária compensou a estadia. Eu particularmente aconselho este tipo de estadia, sem café e sem almoço, para quem for fazer turismo sem agência. Alimentar–se fora dos hotéis é mais prático e mais barato. Em todos os locais vendem–se todo tipo de alimento e vale muito a pena conhecer o Japão. Eu pretendo voltar daqui três ou quatro anos. Vou esperar minha filha completar uns 8 anos (ela agora tem 5) pois a viagem é muito desgastante para nós, imagine para uma criança. Quando retornar, farei meu roteiro e possivelmente ficarei hospedado no mesmo hotel.”
Site oficial: Shinagawa Prince Hotel
Reserve o Shinagawa Prince Hotel pelo Booking.com

7. Ginza Capital Annex, em Ginza, dica da Flávia Mariano que foi em setembro de 2012: “Em Tóquio, para quem quiser ficar na região de Ginza, recomendo o Ginza Capital Annex. Mas é preciso ficar nesse específico, pois há um outro bem ao lado que parece ser mais antigo. O hotel é confortável e ótimo para quem quer visitar o famoso mercado de peixes. Do hotel até lá não dá mais do que cinco minutos caminhando. Além disso, fica ao lado de uma estação de metrô de onde você pode ir para qualquer local. O quarto é pequeno como boa parte dos hotéis em Tóquio. O banheiro parece uma cabine de avião, mas nada que atrapalhe. O quarto tem um tamanho razoável, novo e com o necessário: mesa de estudos, internet gratuita, guarda-roupa, televisão, uma cama bem confortável. Acomoda muito bem um casal e suas malas.” Aqui tem a review completinha do hotel e mais sobre a viagem da Flávia ao Japão, o Viagem para Mulheres.
Site oficial: Ginza Capital Annex
Reserve o Ginza Capital Annex pelo Booking.com

8. Hyatt Regency Tokyo Hotel, em Shinjuku, dica da Mirella Matthiesen, que foi em maio de 2012: “Quando comecei a pesquisar sobre acomodação em Tóquio, logo decidi que queria que o hotel tivesse vista para o Mt. Fuji, sabendo da dificuldade de vê-lo em seu esplendor, quis nos dar esse luxo nessa nossa primeira visita a cidade. Diante das pesquisas por preço e localização, fechamos com o Hyatt Regency em Shinjuku, pois o famoso Park Hyatt estava muito fora do nosso orçamento! Como tínhamos pontos suficientes para 2 noites gratuitas, nem tivemos dúvida e reservamos o quarto “View Deluxe Room”. Dicas: confirmar a localização do quarto para o Mt. Fuji é mandatório, pois nem todos os quartos tem esse privilégio, então reserve o quarto certo para não ter decepção futura. Vale lembrar também que os quartos com vista já sofreram renovação e estão com um look bem moderno e espaçoso, os quartos standard são mais antigos e sem graça. Os pontos positivos desse hotel foram: localização próxima mas não grudada a estação Shinjuku (uma das principais de Tóquio), shuttle (transporte) gratuito da estação Shinjuku ao hotel, excelente atendimento da recepção, a piscina quase no último andar é uma delícia para relaxar depois de um dia cheio de caminhada pela cidade, tem um loja de conveniência no porão do hotel. O tamanho do nosso quarto foi uma boa surpresa para padrões japoneses (perfeito!) e destaco também o serviço das recepcionistas sempre dispostas a nos ajudar com restaurantes, reservas e afins. De negativo eu destacaria: a falta de personalidade quando comparado aos hotéis butiques que eu gosto de ficar, a fila do café da manhã aos finais de semana era gigante (fiquei feliz de não ter incluído o café na minha diária, nós optávamos pelo Starbucks a 2 quarteirões dali ou algumas das padariazinhas da estação de Shinjuku). Sendo um hotel dedicado a convenções e casamentos, melhor se acostumar com o tamanho do hotel e a quantidade de gente perambulando por ele. Como já tive o prazer de acordar com o Fuji na minha janela, da próxima vez vou buscar um hotel entre Harajuku e Omotesando, meus bairros favoritos de Tóquio. É possível ver o Fuji de outros locais da cidade, minha dica é usar o observatório gratuito da prefeitura, que fica ali do ladinho do Hyatt Regency!” Mais sobre a viagem da Mirella ao Japão no blog dela, o Mikix.
Site oficial: Hyatt Regency Tokyo Hotel
Reserve o Hyatt Regency Tokyo Hotel pelo Booking.com

Vista do quarto do Hyatt Regency Tokyo em Shinjuku, foto: Mirella Matthiesen
Vista do quarto do Hyatt Regency Tokyo em Shinjuku, foto da Mirella Peixoto

9. Sakura Hotel Ikebukuro, em Ikebukuro, dica do Carlos Kato que foi em abril de 2012: “Para nossa estadia em Tokyo procuramos uma opção econômica e de fácil acesso e com isso encontramos o Sakura Hotel localizado a apenas 500m ou 5 minutos de caminhada da estação Ikebukuro (umas das principais da cidade). Os quartos para casal são pequenos e dispõe de frigobar, TV e internet via cabo gratuita (existe Wifi gratuito mas apenas no lobby). Os banheiros seguem o estilo japonês e são bem apertados. O café da manhã não está incluso na diária e custa 320 yens mas achamos que vale mais a pena comer em cafeterias como Doutor Coffee e Tully’s. A equipe da recepção é praticamente de jovens sendo este o estilo do hotel. Todos falam inglês e com uma pronúncia melhor do que a média japonesa. É um bom custo benefício para quem deseja uma hospedagem econômica em Tokyo sem deixar de lado a facilidade no acesso. Outra opção boa são os hotéis da rede Toyoku Inn, onde ficamos hospedados nas outras cidades que visitamos, mas que estão presentes em Tokyo também. As vantagens são que o café da manhã está incluído (estilo oriental) e os quartos dispõe de Wifi gratuito e a desvantagem é que o nível de inglês é menor.” Veja mais sobre a viagem do Carlos ao Japão no blog dele, o Tabeteimasu.
Site oficial: Sakura Hotel
Reserve o Sakura Hotel Ikebukuro no Booking.com

10. Hotel Imperial Tokyo, em Chiyoda, dica da Raphaella Perlingeiro que foi várias vezes, a última em fevereiro de 2010: “É o equivalente do nosso Copacabana Palace. É lindo, tem tradição é um prédio histórico na paisagem em constante transição de Tokyo. Tem um ar de luxo decadente que pode não agradar a todos, mas quem se hospeda é certamente enfeitiçado. Tudo lá é feito com maestria. Os serviços de atendimento ao cliente são mais do que de primeira, uma qualidade impecável. É realmente impressionante. É claro que isso tem um custo, e as diárias são caríssimas. Também com todos os quartos enormes (isso lá conta muito), os 12 restaurantes, o bar lounge, a academia de ginástica e piscina incrível, spa, isso sem contar os mimos, caixinha com doce de boas-vindas. Melhor localização impossível. Fica em Ginza, na frente do Hibiya parque e a uma curta caminhada do parque Imperial. O hotel não tem aquele ar modernoso dos hotéis caros do Japão, lá a proposta é algo mais tradicional e o hotel que já foi destruído durante um dos terremotos sobrevive para contar e ser palco de muitas histórias.” Mais sobre a viagem da Raphaella ao Japão no blog dela, o Raphinadas.
Site oficial: Hotel Imperial Tokyo
Reserve o Hotel Imperial Tokyo no Hoteis.com

11. Shibuya Tokyu Inn, em Shibuya, dica da Cris Tomasi, que foi em novembro de 2009: “Em nossa viagem a Tokyo resolvemos nos hospedar no bairro de Shibuya por diversos motivos: a localização, o fato de Shibuya ser um dos principais e mais movimentados bairros da cidade e etc. Não poderíamos ter feito escolha melhor. O Shibuya Tokyu Inn é um típico hotel japonês (mais especificamente de Tokyo): pequeno e caro (cerca de U$ 285,00 em 2009). O quarto, apesar de muito confortável com ar condicionado, wifi gratuita, cama aconchegante, roupões, chinelos e quimonos, frigobar, umidificador de ar, era muito pequeno, assim como o banheiro. A localização por outro lado era perfeita, a 2 minutos (no máximo!) de caminhada de uma das maiores estações da cidade, Shibuya Station e do cruzamento mais movimentado do mundo. Com diversas opções de restaurantes, bares (Izakayas) e lojas muito perto, o que era muito bom já que o café da manhã não estava incluso na diária. A noite, em frente a estátua do Hachiko, fica lotado de jovens que depois seguem para os Izakayas que existem por perto. Os funcionários falavam bem inglês e era muito solícitos, nos ajudando em tudo o que precisávamos e inclusive nos ensinando e guiando na nossa primeira tentativa com o Takyubin. O único ponto negativo ficou por conta da última noite que nos hospedamos no hotel: após rodarmos o país, voltamos para Tokyo para dormir uma noite e voltar ao Brasil no dia seguinte. Nessa última noite, o quarto estava com um cheiro muito forte de cigarro e não conseguimos trocar de quarto apesar de reclamarmos.” Leia mais sobre a viagem da Cris ao Japão no blog dela, o Carpe Diem.
Site oficial: Shibuya Tokyu Inn
Reserve o Shibuya Tokyu Inn pelo Booking.com

12. Courtyard Tokyo Ginza Hotel, em Ginza, dica minha, da nossa viagem em abril de 2006: “Nós ficamos hospedados em Ginza, no antigo Ginza Tobu Hotel Renaissance que hoje em dia mudou para Courtyard Tokyo Ginza. O hotel é da rede americana Marriott, e o padrão é o mesmo dos Marriotts que conhecemos aqui nos EUA e pelo mundo. O tamanho do quarto que ficamos era bom (não era enorme como nos Marriotts americanos mas estava longe de ser pequeno ou apertado). O café-da-manhã tinha pratos ocidentais e japoneses, mas como não estava incluído na diária, achamos que não tinha bom custo x benefício e só tomamos café lá no primeiro dia mesmo. A equipe do hotel era excelente: falavam inglês bem e eram super prestativos e organizados, tinham folhetinhos em inglês feitos por eles mesmos com informações e mapas de como ir do hotel até os principais pontos turísticos. Nos ajudaram a fazer reservas de restaurantes, chamaram táxis e explicaram onde a gente ia em japonês, nos deram folhetos de como usar uma lavanderia de moedas ali pertinho antes de seguirmos viagem, cuidaram do despacho das nossas bagagens diretamente para o hotel em Quioto quando seguimos viagem e ainda nos ajudaram a localizar meus documentos que ficaram no hotel em Takayama no último dia. Nota mil pra eles. A localização é boa, pertinho da Chuo-dori e da Harumi-dori, que são as ruas movimentadas do bairro com as lojas famosas. Eu ia colocar as fotos que tirei do quarto mas olhando no site já vi que foram renovados e mudou completamente a decoração.” Você pode ler os meus posts das duas viagens ao Japão no meu blog pessoal, o Colagem.
Site oficial: Courtyard Tokyo Ginza Hotel
Reserve o Courtyard Tokyo Ginza Hotel pelo Booking.com

Veja todos os hotéis em Tóquio mencionados neste post no mapa abaixo:

View Hotéis em Tóquio in a larger map

Obrigada a todos que participaram, e se você tem uma dica de hotel em Tóquio, deixe nos comentários também!

Clique aqui para ver todos os hotéis em Tóquio no Booking.com

* Este post contém links para afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.

Todos os posts do Japão aqui no blog:
Planejando uma viagem para o Japão
Roteiro de viagem pelo Japão
Guia Fotográfico de Comida Japonesa
O que fazer em Tóquio
Passeios de 1 dia a partir de Tóquio
O que fazer em Quioto
Compras no Japão
Restaurante em Tóquio: jantando com os Ninjas
Um dia em Nara, a antiga capital do Japão
Como é o Takayama Matsuri, um dos festivais mais famosos do Japão
Tóquio com crianças: dicas para quem vai com bebê e criança pequena
Visitando o Hakone Open Air Museum
Como chegar a Hakone (e como se locomover na área)
Como é a Tóquio Disney Sea, o parque da Disney que só o Japão tem


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


11 COMENTÁRIOS

  1. Oi Luciana!!
    Obrigada pelo convite!!!
    Adorei participar e contar um pouquinho dos hotéis onde fiquei hospedada em Tóquio!
    E que saudade do Japão…. adorei aquela terrinha!!!! 🙂
    Bjs, Anna

  2. Olá Luciana,
    Eu morei dois meses (novembro e dezembro de 2012) no Sheraton Miyako, em Minato.
    http://www.starwoodhotels.com/sheraton/property/overview/index.html?propertyID=3091&language=en_US
    Embora seja um “Sheraton”, o hotel ainda é administrado pelo grupo Miyako. Então fica um pouquinho da tradição.
    Quartos confortáveis, um lindo jardim, serviço impecável. Concierge nota 10. E free shuttle para as estações Meguro ou Shinagawa de 15 em 15 minutos (para pegar a JR Line ou o shinkansen), o que facilitou muito as nossas viagens de fim de semana.
    Eu certamente me hospedaria lá novamente.
    Espero ter ajudado também! 😉

  3. Lu, ficou muito bom o post! Estou de volta com a corda toda no blog, e como disse, meu último foi sobre o Japão, inclusive o hotel que fiquei. Sua opnião será muito bem vinda =)

  4. Estou planejando uma viagem ao Japão em 2015 e gostaria de agradecer MUITO por todos esses posts maravilhosos!!!!!!!!!! Não só esse post sobre hospedagens, mas seus relatos e experiências são muito mais confiáveis (e detalhados!) do que quase tudo que encontro em inglês pela internet.

    Obrigada, Luciana, não pare de viajar nunca! rsrs

  5. Bom dia
    Tenho seguido as dicas de viagem que acho muito interessantes.
    Estou a programar uma viagem ao Japão e estive a ler tudo o que fala sobre este destino, mas tenho duas dividas.
    – Faz sentido mudar de hotel entre Osaka e Kioto, dado as cidades serem muito perto uma da outra? Ou podemos facilmente sair de manha para uma das cidades, passar lá o dia todo inclusive jantar aproveitar um pouco à noite e depois regressar novamente.
    – É tranquilo viajar de manha muito cedo, em hora de ponta com as malas da viagem?
    Obrigada

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui