Roteiro de 5 dias em Londres

80
roteiro5dias1 foto: Filipe Xavier

Esse Roteiro de 5 dias em Londres foi publicado originalmente na revista Aprendiz de Viajante #5 e foi um sucesso tão grande que estamos publicando aqui também.

***

banner_guia_londres__728x60

Coloquei meus pés em Londres há pouco mais de 5 anos – vim de mala e cuia, sem nunca ter atravessado o Atlântico antes, e hoje quando escrevo sobre a cidade sei que a emoção interfere. Afinal, como não me emocionar ao falar de um lugar que não apenas me acolheu, mas me ensinou e me transformou de uma maneira que eu jamais poderia imaginar?

O que mais gosto daqui é o fato de que, mesmo após os 5 anos e com uma rotina já bem estabelecida, eu descubro algo novo a cada dia. De verdade. Seja uma loja no caminho entre a estação de trem e o prédio que trabalho, ou então um café que abriu perto de casa. Pode ser uma exposição grandiosa na National Gallery, ou um museu super pequeno que até então tinha passado despercebido. Hoje, por exemplo, um artista de rua tocava violão e cantava quando eu estava saindo do trabalho. Nunca tinha visto ele antes.

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom exclusivo para leitores do blog APRENDIZDEVIAJANTE e receba frete gratuito! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Desde que cheguei aqui, tento dividir um pouco da minha vida em Londres, e ao longo dos cinco anos venho juntando dicas e conteúdo que acredito que podem ajudar bastante quem está planejando vir para cá.

Acredito que Londres tem conteúdo pra todo mundo. Gosta de arte? De boa comida? De caminhar sem rumo? De andar de ônibus? De descansar na grama? Gosta de balada? Ou prefere um bar mais calmo? Enfim, Londres pode ser personalizada – faça de Londres a sua Londres!

O Seguro Viagem é Obrigatório na Europa

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil Euros. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

roteiro5dias2

Roteiro de 5 dias

Ah, a eterna discussão do “quanto tempo é necessário pra conhecer tal cidade?” acho que não termina nunca! Vamos combinar que não existe nada mais frustrante do que voltar de viagem e alguém te perguntar: “mas você não foi em tal canto? Deveria ter ficado mais tempo”. Precisamos lembrar que a sua viagem não é igual a minha, mesmo que a gente use o mesmo roteiro. Eu não fui onde você amou mas provavelmente você também não foi naquele restaurantezinho que eu achei. Não há quantidade de dias que possa resolver coisas assim – o que nos resta é otimizar o tempo disponível e tentar absorver o que pudermos.

Esse roteiro de cinco dias em Londres foi feito para quem vem a cidade pela primeira vez – mas serve mesmo para quem já está escolado, e também uma boa referência para passeios clássicos, para passar naqueles lugares que vemos em filmes, fotos famosas e que fazem a fama de Londres.

Pra quem vai ficar menos que cinco dias, tente escolher suas atrações preferidas, e quem vai ficar mais dias, aproveite para acordar tarde e espalhar as dicas do roteiro em mais dias!

Antes de começar, não se esqueça de comprar seu cartão Oyster, para usar no transporte público. Compre o tipo travelcard de uma semana para zonas 1/2 e aí não terá nenhuma preocupação! Clique aqui para ler o post que explica tudo sobre tipos de tickets e tarifas.

attraction_728x90_Brazilian Portuguese

Dia 1: O passeio clássico pela beira do Rio Tâmisa

Comece o dia cedo, na Tower of London – mas não vai dar tempo de entrar lá! Porém o exterior é bem bacana e já da pra ter uma ideia do tanto história que esse lugar carrega. Circule todo o perímetro da “torre” e vá até Tower Bridge – a famosa ponte que abre e fecha.

Atravesse a Tower Bridge (com várias paradas pra foto, claro!) e no final dela, do lado sul, desça as escadas pra ir para o mesmo nível do Rio Tâmisa. Antes de ir pra direita (direção Waterloo), vá pro outro lado e entre na rua Shad Thames. Aquela área é uma graça e inclusive tem vários cafés/restaurantes caso você queira parar para um cafézinho ou pra comer um brunch.

Screen Shot 2014-05-30 at 1.59.29 PM

Agora sim é hora de começar a caminhada pra Waterloo. Você vai sempre andando na “beira” do Rio e verá ícones londrinos tanto do “lado de lá” como no lado que você está andando – um dos primeiros prédios da caminhada que vai chamar atenção é a prefeitura de Londres, que tem quem fale que parece o capacete do Darth Vader, ja outros acham que parece um ovo. Preste atenção também nas várias pontes que conectam os dois lados são bacanas, e cada uma tem uma historinha.

Perto de London Bridge está o The Shard, o prédio mais alto de Londres que foi recentemente inaugurado. É possível subir e ter uma impressionante vista 360 graus da cidade.

Caso seja uma quinta, sexta ou sábado, o Borough Market estará aberto – vale a pena fazer uma pausa lá pra um boquinha. Nos outros dias da semana (menos domingo) alguns pequenos restaurantes que funcionam nos arredores também estão abertos, mas o mercado completo, apenas nesses dias específicos.

Após a parada no Borough, volte para a beira do Rio e siga na mesma direção, até chegar na Tate Modern (você também vai passar em frente ao Shakespeare’s Globe, teatro a céu aberto que, como diz o nome, e palco para peças do escritor). Antes de entrar na Tate, atravesse a Millenium Bridge e vá até a St. Paul’s Cathedral, do outro lado do rio

Aqui você tem duas opções: ou entrar na St. Paul’s, ou voltar e entrar na Tate. Mesmo que você entre na St. Paul’s, volte pela mesma ponte e continue a caminhada pelo lado sul. Ambos lugares são maravilhosos, mas fica mesmo a seu critério – prefere museus ou igrejas? Seja qual for sua escolha, o tempo é curto – então reserve no máximo 1 hora e meia de visita. Longe do ideal, mas dá pra satisfazer a vontade!

Caso você não tenha parado pra comer no Borough Market, uma boa pedida é ir no pub que fica praticamente em frente a Tate Modern, o Founders Arms. Depois do pit stop, é hora de acelerar o passo – mas claro, sem deixar de apreciar a “paisagem” já que você vai passar pela OXO Tower, Gabriel’s Wharf e ver o skyline da cidade no outro lado do rio.

Já bem perto da London Eye, você vai se deparar com o Southbank Centre – complexo cultural que engloba Royal Festival Hall, Hayward Gallery, Queen Elizabeth Hall, BFI e mais um monte de lugares bacanas. Por ali sempre rola um burburinho, você vai se sentir em um calçadão de praia. Perto do Natal é por ali que fica o Southbank Christmas Market. E ali também, mais precisamente embaixo da ponte Waterloo, que sempre tem um mercado de livros usados.

Chegou a hora de embarcar na London Eye! É possível comprar ingresso com antecedência pela internet, e até dá pra pagar mais pra não ter que enfrentar fila. A volta completa leva meia hora, e é uma das atrações pagas que mais gosto em Londres. Independente do horário, é sempre um bom programa – e ajuda se o dia não estiver muito feio.

Screen Shot 2014-05-30 at 2.00.28 PM

Hora de atravessar a Westminster Bridge e ir em direção ao Big Ben, mas antes passe por baixo da ponte (literalmente) e veja o Parlamento de frente, sem turistas pra atrapalhar as fotos. Chegamos na parada final do primeiro dia: Parliament Square, que concentra Parlamento e Big Ben e também a Westminster Abbey. Caso você faça questão de entrar na Abadia, fique atento aos horários de funcionamento, que estão no site. Hora de encerrar por hoje. Algumas dicas de lugar pra jantar: o Aji, que fica praticamente atrás da London Eye; Giraffe, Pizza Express, Ping Pong ou Wagamama (todos tem uma filial ali pertinho do Southbank Centre) ou então qualquer pub bacana no caminho!

Mapa com o roteiro do dia 1

 

Dia 2: Ícones de Londres, do Palácio a Piccadilly

O segundo dia começa em um ponto icônico de Londres: o Palácio de Buckingham! Depois de fotografá-lo em todos os ângulos possíveis (se você quiser assistir a troca da guarda, confirme o dia e horário no site, vá caminhando pela The Mall (a avenidona bem em em frente ao Palácio) em direção a Trafalgar Square. Mas não fique só na calçada – a sua direita estará o lindíssimo St. James’s Park, que tem flora e fauna riquíssimas. Caso você não tenha tomado café da manhã ainda, a dica é dar um tempo no Inn The Park.

roteiro5dias3

A The Mall termina na Trafalgar Square, a famosa praça onde fica a coluna do Nelson (Lord Nelson, que derrotou Napoleão na Batalha de Trafalgar), o projeto Fourth Plinth e, é claro, a sensacional National Gallery.

A National Gallery é daqueles museus que merece repetidas visitas, mas dessa vez é melhor ficar apenas de uma a duas horas por lá.

Screen Shot 2014-05-30 at 2.01.53 PM

Saindo da National Gallery, é hora de dar uma passada em Covent Garden. Vá caminhando pela Strand e vire a esquerda em uma ruazinha chamada Southampton Street – essa ruazinha termina no Covent Garden Market, o “centro das atenções” de Covent Garden. Ali existem várias lojinhas e restaurantes, o que não faltam são opções de lugares pra almoçar. Dê uma voltinha por ali, você vai notar que a Royal Opera House e o London Transport Museum estão ao redor do mercado.

Pelo lado oposto do qual você chegou no mercado, suba outra ruazinha, a James Street, até chegar na Long Acre, que é uma rua cheia de lojas de marcas conhecidas como a Muji, Zara e Reiss. Mas uma das minha lojas preferidas dessa rua é a Stanfords, uma livraria especializada em viagem.

Chegando na Long Acre, vire a esquerda e vá caminhando sempre reto, e quando chegar em um cruzamento que parece um tanto quanto confuso, siga pela Cranbourn Street (que é tipo uma continuação da Long Acre). Logo depois

você vai atravessar a Charing Cross Road e seguir reto: você chegou na Leicester Square (pronuncia-se Léster Square), a praça dos cinemas que recebe os lançamentos de filmes. Não tem muita coisa para ver ali, mas o burburinho é legal e, quem sabe, no dia que você passar lá, está rolando um “red carpet”?

Atravesse a Leicester Square e continue reto, pra finalmente chegar em Piccadilly Circus, região que é considerada por muita gente o coração de Londres. Por ali, muitas lojas procuradas por brasileiros, como a LillyWhites e umas das melhores Boots (farmácia) que conheço. Mas o que faz da Piccadilly Circus tão famosa são certamente os painéis luminosos e a fonte com a estátua do Eros. Como é um cruzamento importante, conectando Piccadilly, Regent Street, Haymarket e Coventry Street, tome bastante cuidado pra atravessar a rua: respeite os faróis e não se esqueça que aqui a mão é “do avesso”.

A parte final do segundo dia será na rua Piccadilly – pois é, muita gente não se dá conta que Piccadilly não é apenas Piccadilly Circus, mas também uma rua super importante e cheia de lugares legais.

Um desses lugares é a Fortnum & Mason, loja tradicionalíssima e cheia de pompa – mas ao mesmo tempo nada metida a besta. O andar térreo é o mais lotado, pois é um mercado gourmet, dá vontade de comprar tudo: doces, geléias, vários tipos de mel, conservas, biscoitos, chás, cafés, bolos… uma loucura.

Um pouco antes da Fortnum & Mason tem uma igrejinha chamada St. James’s Church Piccadilly, que vale uma olhadinha. Do lado de fora da igreja quase todo dia rola uma feirinha de artesanato.

Praticamente do outro lado da rua fica a Royal Academy of Arts, museu que sempre tem umas exposições interessantíssimas (todas pagas). A não ser que você queira ver uma exposição específica, melhor deixar a visita para uma outra vez.

Se tiver sobrado tempo, faça um desvio e vire a esquerda na Duke Street St. James’s, e no final dela vire a esquerda – você chegou em uma pracinha muito fofa, chamada St. James’s Square. Note a diferença entre a correria de Piccadilly e a calmaria desse loca, rodeado por casas georgeanas – nem parece que você está no centro de Londres! Ali perto, na Jermyn Street, fica uma loja de queijos que é uma perdição, a Paxton & Whitfield (eles fornecem queijo para a Rainha!).

Essa altura do campeonato as pernas já devem estar bem cansadas – é hora de terminar o dia em um restaurante! Pegue um táxi e aproveite o resto da noite em algum lugar bacana como o Riding House Café, Ceviche, Comptoir Libanais ou Honest Burgers.

Mapa com roteiro do dia 2

*****

Dia 3: Compras e um dos museus mais famosos do mundo

Chegou a hora de usar o cartão de crédito! O  terceiro dia começa na Piccadilly Circus, e dali você vai subir a Regent Street. Além de todas as lojas legais, olhe pro alto e preste atenção também na arquitetura. Algumas das lojas da Regent Street: Mango, Zara, Zara Home, Banana Republic, H&M, Uniqlo, Timberland, Russel&Bromley, Reiss, Levi’s, Esprit, Hamley’s (famosa loja de brinquedos), Apple, Ted Baker, Jaeger.. ufa! E isso porque nem chegamos a Oxford Street ainda!

Antes de chegar no famoso cruzamento com a Oxford Stret – Oxford Circus – faça um pequeno desvio para a direita e explore a região de Carnaby Street. Essa rua fechada para o trânsito é também cheia de lojas bacanas – e os arredores dela também revelam mais um tanto de ruazinhas fofas com lugares mais fofos ainda. Muitas lojas de maquiagem, roupa e coisinhas para a casa.

Foto: Filipe Xavier

Explore tudo por ali e aproveita para almoçar no Cha Cha Moon (que fica dentro de Kingly Court,um minishopping a céu aberto que tem entrada na Carnaby Street), restaurante de comida asiática que serve noodles deliciosos. Caso você queira gastar menos na alimentação, escolha um sanduíche do Pret a Manger, tem uma filial grande quase na ponta norte da Carnaby Street.

Pela Carnaby Street você chega na Liberty, a loja de departamentos que mais gosto de Londres. É linda, super tradicional, e tem de tudo um pouco: setor de beleza, setor de bolsas, setor de roupas, etc etc etc. Eu amo o último andar, dedicado a móveis e luminárias. O terceiro andar é um oásis pra quem curte tecidos e costura, além de vender acessórios lindíssimos para casa.

Antes de seguir para Oxford Circus/Oxford Street, e também para dar um tempo nas vitrines, é hora de conhecer o British Museum, o museu mais antigo do mundo. Você pode ir caminhando (uns 20 minutos), pegar o metrô (uma estação pela Central Line – pegue sentido eastbound em Oxford Circus e desça na estação seguinte, Tottenham Ct. Road) ou então pegar um táxi, para otimizar tempo (deve dar menos que £8). Claro que será impossível ver o museu todo, mas vale a pena esse “pulinho” para ver as múmias ou apenas ficar boquiaberto com o teto do saguão principal, uma maravilha arquitetônica. O British tem uma coleção vasta, rica e além disso rolam também exposições temporárias, sempre muito boas. Tente se concentrar em um dois pontos de sua preferência, para não ficar mais do que duas horas por lá.

roteiro5dias4
British Museum

Dica: Gosta do British Museum? Conheça então o Petrie!

O Petrie (Petrie Museum of Egyptian Archaeology) é um museu pequeno, pouco conhecido e escondido mas que é uma jóia (daqueles segredos que não deveriam ser segredos!), principalmente pra quem gosta de arqueologia e história egípcia. Faz parte da University College London e possui mais 80 mil objetos – para se ter uma ideia de sua importância, o Petrie fica logo atrás de instituições do naipe do British Museum, Museu do Cairo e Ägyptisches Museum em Berlim nos quesitos qualidade e quantidade do acervo.

Aberto de terça a sábado das 13 às 17h, entrada gratuita (endereço: Malet Place, WC1E 6BT)

Hora de voltar as compras!

Enfim você está na Oxford Circus. Vamos para a esquerda, no sentido Marble Arch. Nas 4 esquinas de um dos cruzamentos mais famosos da cidade você já vai ver 4 lojas bem legais: Tezenis (lingerie – canto sul direito), Nike(artigos esportivos – canto norte direito), Benetton (moda – canto sul esquerdo) e H&M (moda – canto norte esquerdo). Ah, ao lado da Nike está a flagship store da Top Shop, uma das grades queridinhas das inglesas. Mas arme-se de paciência – ela está sempre bem cheia.

Claro que antes de seguir para o oeste, Marble Arch, você pode dar uma fuçada no outro lado, tem algumas lojas boas como a Urban Outfitters. Mas garanto que a parte oeste da Oxford é a melhor. Além das lojas de marcas específicas é nessa parte que você vai encontrar grandes lojas de departamentos, como a John Lewis e aSelfridges. Ambas são boas, cada uma tem um estilo bem próprio: a John Lewis é mais prática, e um tanto quanto mais acessível, enquanto a Selfridges é mais luxuosa – tenho a impressão de que a JL atrai mais locais e a Selfridges atrai mais turistas (para a mulherada que gosta de sapatos, a seção da Selfridges é uma das mais completas que existem – é um paraíso na Terra, tem de tudo, de todas as marcas). Ah – aproveite as lojas de departamentos para usar o banheiro!

Uma das lojas mais concorridas da Oxford St. é a Primark – quase no fim da rua, a poucos metros da Marble Arch, esse verdadeiro paraíso de compras está sempre cheio, graças aos preços bem amigos e a grande variedade de produtos. Moda feminina, masculina, infantil, lingerie, acessórios (sapatos, bolsas, bijuterias) e até alguns artigos para casa. A Primark é barata mesmo, e sempre tem coisa nova chegando. Não diria que a qualidade é assim uma maravilha, mas certamente é melhor que o esperado se você leva em consideração o custo. Gosto de comprar coisas básicas lá: pijama, meia calça e camisetinhas monocromáticas. Pra quem vem no inverno e não tem roupas para combater o frio, vale a pena ir lá assim que chegar para arrematar casacos e pullovers gastando cerca de £35/£50. Ah, também é um boa hora para comprar presentinhos, principalmente paras as amigas que gostam de colares, pulseiras etc.

Sugiro jantar em algum pub da cidade: peça recomendação no seu hotel ou escolha um pub antigo, cheio de história

Mapa com roteiro do dia 3

*****

Dia 4: Um Parque, muitos Museus

Entre parques, praças e jadins, Londres tem muitas areas verdes, mas a mais famosa delas é o Hyde Park/Kensington Gardens (o lago Serpentine divide os dois parques). E hoje a manhã será dedicada a explorar esse lindo pedaço da cidade. Mesmo que você visite Londres no inverno, tem muita coisa pra ver e aproveitar ali.

Entre por Marble Arch e vá caminhando em direção a Serpentine, sem se preocupar muito com o caminho. Fique de olho nos esquilos, aprecie a área verde e tente chegar na Old Police House, o QG dos parques londrinos.

Caminhe até a Serpentine Sackler Gallery, uma ala nova da galeria Serpentine (a original fica ali perto, vamos chegar lá), projetada por Zaha Hadid. Ali fica o restaurante The Magazine, é uma boa ideia para café da manhã, brunch ou almoço.

Atravesse a ponte sobre o lago Serpentine pra chegar na “velha” galeria Serpentine. A entrada é gratuita, e sempre rolam boas exposições ali. Dependendo da época do ano, você verá uma construção do lado de fora, é o Serpentine Pavillion, uma construção temporária que a cada ano é projetada por um arquiteto diferente (geralmente rola de julho a outubro).Antes de sair do parque, passe pelo Princess Diana Memorial Fountain, inaugurado em 2004 em memória a Diana.

Screen Shot 2014-05-30 at 2.28.19 PM

Saia pela Exhibition Road, a rua que te levará aos museus: Ciência, História Natural e Victoria & Albert. Aí você terá a difícil tarefa de escolher qual museu irá visitar (ou então você pode ficar um pouco em cada um, todos tem entrada gratuita para os acervos).

Screen Shot 2014-05-30 at 2.29.02 PM

Caso ainda não tenha almoçado (ou queira fazer uma pausa para o café/chá), recomendo o restaurante/café do Victoria & Albert – e já que você estará por ali, não deixe de passar na loja do museu, que é imensa e um dos melhores lugares para comprar presentes mais bacanas e originais.

Ainda tem fôlego para uma caminhada final? Vá para esquerda na Cromwell Road (que em poucas quadras muda de nome para Brompton Road), o objetivo é chegar na Harrods, a tradicional loja de departamento, talvez a mais famosa de Londres. Ela fica linda iluminada a noite, e mesmo que você não se interesse em fazer compras lá, vale a pena pelo menos fuçar o Food Hall ou então aproveitar para experimentar o chá da tarde no Terrace Bar (quarto andar) ou no Tea Room, que fica no segundo andar.

Pra terminar o dia por ali mesmo, e em grande estilo, recomendo jantar no Bar Boulud ou, caso você queira ir num restaurante com estrela Michelin, no Dinner by Heston Blumenthal – os dois ficam no Hotel Mandarin Oriental (faça reserva com antecedência!). Outra dica é tomar um coquetel no ótimo bar Mr. Fogg’s, que fica em Mayfair.

Mapa com roteiro do dia 4

*****

Dia 5 (Sábado): Londres e os mercados

Sábado é o dia ideal para conhecer alguns mercados de Londres – apesar de ser o dia mais cheio, é também quando você pode ver os mercados em “toda sua glória”, já que durante a semana muitos vendedores não participam. Vamos começar o dia bem cedo, pra dar bastante tempo de atravessar a cidade – e o ponto de partida e a estação de metrô Notting Hill Gate (Linhas Central, District e Circle)

Que tal começar com o café da manhã no Recipease, loja/café do Jamie Oliver? O café fica no segundo andar, mas aproveite para fuçar a loja no térreo, e tente resistir aos produtos que levam a assinatura do famoso chef.

Com a barriga cheia, é hora de conhecer a tão famosa Portobello Road em Notting Hill, e explorar as lojas e barracas que vendem antiguidades, comidas e até roupas. Uma das minhas lojas preferidas é a Chloe Alberry, especializada em puxadores e ganchos. Sim, puxadores! Parece estranho, mas não tem como não se encantar com a variedade de produtos na loja – e os preços são bons!

Screen Shot 2014-05-30 at 2.29.55 PM

Outra loja bem bacana, que vende acessórios e antiguidades é a Alice’s – entre e ande com cuidado, pois o espaço é pequeno para a quantidade de coisas que vendem!

Aproveite a barraca de comidas mais pra frente pra fazer uma boquinha, ou então, caso a fome esteja mais avançada, uma boa pedida é comer um hamburguer no GBK (Gourmet Burger Kitchen) que tem por ali.

Continue andando na Portobello Road até a rua Lancaster Road: vire a esquerda e entre na estação Ladbroke Grove, onde você vai pegar o metrô (Central ou Hammersmith & City line, sentido westbound). Faça baldeação na estação King’s Cross St. Pancras: pegue a Northern Line sentido Northbound e desça em Camden Town. Pronto, você está no famoso reduto dos punks – mas que na verdade já não é tão punk assim.

Atenção: verifique no site tfl.gov se o metrô está funcionando normalmente, pois as vezes alguns trechos fecham para manutenção no fim de semana. Para essa viagem entre Portobello Road e Camden, reserve pelo menos 30 minutos.

Camden tem vários mercados e lojas – quando você sair da estação vire a direita e vá caminhando. Existem muitas opções para comer por a
li – pubs (como o The Lock Tavern e The Hawley Arms), restaurantes e barracas de comida. No caminho você vai atravessar o Regent’s Canal, o canal mais famoso de Londres (é possível caminhar por ele desde a região de Maida Vale até King’s Cross, inclusive).

Screen Shot 2014-05-30 at 2.30.24 PM

Dica: Old Spitalfields Market

Dependendo do seu fôlego e do tempo disponível, ainda dá pra visitar mais um mercado, o Old Spitalfields Market – que fecha as 5 da tarde (se você terminar Camden depois das 3, fica muito corrido, a não ser que você pegue um táxi).

Para chegar lá a partir de Camden usando transporte público temos as seguintes opções:

•Pegue o Overground na estação de Camden Road (fica perto de Camden Town), sentido New Cross/West Croydon/Crystal Palace e desça na estação Shoreditch High Street. Caminhe 15 minutos pela Commercial Street até chegar no Old Spitalfields Market

•Pegue a Northern Line em Chalk Farm – atenção, existem duas vias dessa linha que você pode pegar nessa estação, preste atenção no placar eletrônico da plataforma. Sentido southbound, mas o destino final tem que via Bank. Faça baldeação na estação de Moorgate para a linha Metropolitan, sentido Eastbound e desça em Liverpool Street. De lá, vá andando pela rua Bishopsgate e vire a direita na Brushfield Street, você logo verá o Old Spitalfields Market.

O Old Spitalfields Market é super descolado e tem de tudo um pouco: designers independentes que vendem roupas, bijuterias e arte; livros, quadros, comidas e diversos acessórios para casa. Além das barracas, o mercado abriga também várias lojas (como a Benefit, de maquiagens) e um montão de restaurantes.

Como esse mercado fica perto da Brick Lane, você pode ainda dar uma esticadinha pro jantar e escolher um dos muitos restaurantes indianos que ficam naquela rua, ou então comer um Salt Beef Bagel no Beigel Shop, que fica aberto a noite inteira.

Mapa com roteiro do dia 5

attraction_728x90_Brazilian Portuguese

*****

Compra do bem: Big Issue

Durante seu passeio londrino, é bem provável que você cruze com um vendedor da revista Big Issue. Essa revista é vendida por moradores de rua, que são registrados, compram a revista e a revendem. É tudo super honesto e a iniciativa é bem interessante.

A Big Issue, além de produzir a revista, oferece vários cursos profissionalizantes e tenta ao máximo encaminhar essas pessoas para um vida melhor: alguns deles conseguem trabalho, ou começam a estudar.

Muitos vendedores da Big Issue vestem um colete vermelho, mas como não é obrigatório, não há problema algum de comprar de alguém sem colete. A revista custa apenas £2,50 (em dezembro o preço vai para £3, para dar uma ajudinha extra na época das festas) e é publicada semanalmente.Que tal dar uma força?

banner_guia_londres__728x90

Mais posts para usar nesse roteiro de Londres

10 Lugares para ver Londres do Alto
Restaurantes em Londres para você escolher 
O que fazer em Londres no verão
Onde patinar no gelo em Londres
Dicas de quem mora em Londres, o que você não vai ler em nenhum guia
100 coisas para fazer de graça em Londres
Motorista brasileiro em Londres


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


80 COMENTÁRIOS

    • Peterson,
      Estou chegando a Londres pela 3 vez dia 23 de Junho. Dessavez o meu filho vai comigo (ele ainda nao conhece) mais vai ser muita emocao. Iindependente de ser caro Londres e Londres e vc vai achar o maximo. Primeiro vamos a Barcelona visitar um sobrinho dai seguimos a Paris depois Londres e de Londres terminamos a viagem em Amsterdam. Gostariamos muito de ter feito uma viagem de trem. Mais por incrivel que pareca o preco de uma passagem de trem e bem mais caro que de aviao isso sem contar que o aviao demora 1/2 hs. para chegar e o trem 4/6 hs. Se precisar de dicas de passagens aereas dentro da europa posso te passar umas dicas, falou?

  1. Essas dicas vieram em ótima hora, vou a Londres em agosto-14 e terei 4 dias livres. Sensacional! Será que vc saberia me orientar em qual melhor lugar para eu alugar um carro em Londres? Eu gostaria de ir visitar a cidade Woking em um dia. Muito obrigada!

    • Vera, é muito dificil estipular valores, já que o q vc gasta reflete seu gosto pessoal. Por exemplo, vc pode gastar de 5 a 50 libras para almocar, tudo depende do que vc quer! E tbem o q vc quer dizer com lugares interessantes? Museus? Os museus sao gratuitos, mas se vc quer visitar uma igreja, provavelmente será pago. Atracoes culturais como teatro, ópera, etc tbem tem um custo. Entao fico com medo de te falar 1 valor e aí nao se aplicar pro seu estilo de viagem!

    • o verao em Londres é muito instavel: pode estar um calor de 25 graus (acredite, aqui 25 graus é quente pra caramba) com fim de tarde de 15, 16 graus. O ideal é sempre carregar uma jaqueta leve e um lenco!

  2. Oi Heloísa boa noite
    Estive em Londres ja dois a anos por 07 dias e me apaixonei pela cidade apesar de ter ido em um período de muito frio. Adoro ler seus posts e como reviver tudo o que vi e amei
    Quando vc mencionou que há 5 anos foi de mala e cuia, vc foi sem trabalho? Tem cidadania europeia? Estou com muita vontade de deixar o Brasil por conta da violência mas viver clandestinamente pra mim nao e uma opção
    Se puder responder agradeço
    Parabéns pelo blog e um super bjo

    • Oi Raquel, tudo bem? Eu vim pra cá pois meu marido foi transferido pelo trabalho. Viemos com visto pelo trabalho dele, mas logo que cheguei saiu minha cidadania italiana (q estava na fila da burocvracia há 10 anos) e então mudamos o visto dele – q agora está aqui como familiar meu. Eu fiquei um ano desempregada, fiz alguns frilas pro Brasil, mas depois encontrei trabalho e hoje em dia tudo anda bem. Acho que vc está certa, nao recomendo vir na clandestinidade. Sei q nao é fácil conseguir visto, mas ilegalmente o futuro aqui nao é mesmo promissor. Bom, é isso! boa sorte, beijos

  3. Oi Eloisa, espero que este a receba bem. Recebi essa sua pagina atravez de uma amiga que esta louca para vir a Londres(Sonia) e continua se anunciando, mas nao toma coragem rsrs. Ja moro aqui ha 6 anos e sou casada com um Colombiano Cidadao Britanico, no momento estou estudando para passar no teste, the life in the Uk, pois o ESOL certificate ja o consegui, em Janeiro 15 aplicarei para o Visa Indefinite Leave to remain.
    Adorei essa suas reportagem sobre um roteiro para Londres. Fiquei curiosa em te conhecer, entao gostaria te convidar para vir a uma de minhas classes de Zumba, pooor favor, da uma olhada no nosso website http://www.clubazucar.co.uk e ver o local e hora mais conveniente para ti. Meu phone # is 07505118959. Hopefully see you in one of my Zumba classes soon.

    Kind regars,

    P xx

  4. Por favor Heloísa vc poderia me dar dicas como estas pra eu visitar Nova York, pois não conheço e tenho vontade de ir até lá. Gostaria que me indicasse um hotel central podendo assim caminhar a pé, com preço acessível ,pois sou aposentada então rsrsrsr,

    E tbm gostaria. de ir pra Miami e tbm gostaria que fosse nas mesmas condições com hotel acessível e bem localizado, pra fazer a pé ou de ônibus os pontos mais legais da cidade.

    Outro sonho meu é ir pra Orlando e conhecer os Parques, tbm gostaria de m hotel acessível e que tivesse translado para os Parques.

    Como vc vê estas são as minhas metas pro ano que vem, ficaria muito feliz se você me auxiliasse. Desde já agradeço

    Sou sua Fã !

    Abraço

  5. Olá, pretendo passar o reveillon em Paris e seguir para Londres no dia 01 de janeiro, ficando uma semana por lá. Alguma dica especial? Muito frio, né? Qual a temperatura, alguma sugestão do que vestir? Beijo e obrigada desde já!

  6. Olá, boa tarde!

    Estarei em London em Outubro, o clima é agradável ou geralmente é muito frio? Consigo comprar alguns casacos bons e “baratos”? Pode me dar alguma dica de loja? rsrs

    Pretendo ir à Dublin… pode me dar dicas de como ir para lá? Ou seja, compensar ir de avião ou trem+ferry? Dá para fazer um bate-e-volta?

    Agradeço muito e parabéns pelo site!!!!

    • Wagner, geralmente já e mais fresquinho, em torno dos 15 graus, longe de ser ‘muito frio’!! consegue comprar sim, vai na Primark, na Oxford Street.
      Nunca fui a Dublin, então não sei te dizer com precisão, mas acredito que de avião deve ser bem mais barato. passagens de trem são caras por aqui, e ainda por cima se vc nao comprar com antecedencia, fica mais caro. O combo ferry+trem vai comer muito do seu tempo, então leve isso em consideração!

  7. Olá!
    Estou querendo passar entre 3 – 5 dias em Londres agora no começo de Novembro.
    Estou indo de Dublin.
    Vi que o Travelcard seria uma boa opção para me locomover ai né?
    Mas queria saber quanto a acomodação. Você me indicaria ficar em algum lugar nas zonas 1-3?
    E se sim, onde? rs
    Ainda to me ambientando com o mapa dai e fico meio perdida!
    Se puder me ajudar, agradeço!
    Beijos!

  8. Estou escrevendo para agradecer….
    Acabei de chegar de Londres e fiz exatamente esse roteiro de 5 dias.
    Foi incrível….. Tive uma ótima experiência em Londres e achei que conheci muitos lugares graças a esse roteiro!!!!!! Só acrescentei uma visita ao madame toussads no começo do dia 4 e no dia 1, consegui ir no britsh museus no período da tarde, pois fiz todo o percurso do roteiro até o começo da tarde.
    Parabéns pelas dicas…. Aconselho quem quiser conhecer Londres em 5 dias a seguir esse roteiro!!
    Obrigado e abraços.

  9. Olá! Parabéns pelo post, muito bacana e detalhado o seu roteiro! Obrigada!!!
    Estou montando agora a minha viagem e usando todas as suas dicas, só fiquei com uma dúvida, será que você saberia me dizer: as lojas abrem aos domingos? Lojas de rua, como as da Regent Street, Long Acre e Covent Garden? Muito obrigada! Um beijo, Bia

  10. Boa noite! Eu e minha família pretendemos ir à Londres após o Natal e passar o Reveillon lá, somo 4 adultos, alguma dica especial? Tem fogos? festas? O que fazer? Um hotel bem localizado?
    Se ficar 5 dias com certeza usarei seu roteiro…
    Obrigada

  11. Estou indo para Londres agora em dezembro…dia 18 onde passaremos justamente 5 dias, eu, minha esposa e filha que faz intercâmbio na Irlanda. Li seu Post e achei bem explicativo e detalhado. Parabéns.
    Você recomendaria alguma adaptação por ser esta uma época de inverno aí em Londres??
    Desculpe o abuso.

  12. Olá boa noite…estamos eu e meu esposo fazendo um roteiro pela Europa, e gostaria de saber qto ao que levar de roupa na mala para o mês de Abril e Maio em. ..eu realmente não tenho roupas quentes,portanto teria que comprar aí caso faça frio…minha preocupação é que não podemos ter nada pesado porque iremos rodar muito por aí,então me dê dicas sobre o que levar na mala…Iremos em Londres,Barcelona,Paris,Roma,Budapeste, Madri, Bósnia,e Viena…e qto à lugares com preço mais acessível…Muito obrigada…
    Um abraço..
    Carol

    • Carol, abril e meio são meses amenos, de primavera. Não precisa levar casaco pesado. Mas talvez uma jaqueta jeans ou um cãrdiga. e sempre um cachecol, pq a noite bate um vento friozinho. dependendo do ano (e da sua sorte) dá até pra usar saia/bermuda essa época. é complicado dizer ao certo, pois tem anos que o inverno dura mais, e tem anos que o verão começa mais cedo, e abril e maio são os meses de mudança.

  13. Muito bom o roteiro! Estamos em londres terminando o passeio… Ótimas dicas (sugestão: colocar o preço aproximado dos passeios, o the shad por exemplo é bem caro…) obrigado!

    • legal Mario! q bom q deu certo
      sobre os preços: como sempre podem ser alterados, o ideal é consultar sempre o site (não quero correr o risco de colocar o valor aqui e algum dia aumentar e eu dar a informação errada!)

  14. Olá!
    Adoro seu blog! É completíssimo! Parabéns!
    Vou à Londres em maio de 2015 e estou vendo um flat pelo airbnb em Pimlico(70 Gloucester Street SW1 V4 EF). É um bom bairro? Vi as fotos do local e achei muito legal. Sendo zona 1 e tendo metrô próximo já é o suficiente?
    Obrigada
    Lúcia

  15. Oi vera! Pra conhecer o museu de cera e o estúdio da Warner, fica mto distante desses lugares desse roteiro? Da p visitar os dois em um único dia????? São proximos um do outro? obrigado!

  16. Oi xará,

    To pirando o cabeção com esse roteiro!!! Só lê-lo já me faz ter vontade de morar em Londres. Vou passar 5 dias na cidade agora em janeiro, e já me arrependi de ter decidido por tão pouco tempo. Parabéns e muito obrigada!!

  17. Boa noite, eu e meu marido estamos indo para Londres na Pascoa e gostaria de saber se tem alguma programacao diferente na cidade nessa epoca e tambem se na sexta feira santa e na segunda feira apos a pascoa as lojas e museus abrem no horario normal. Olhei nos sites dos monumentos e tambem dos museus e nao vi nenhuma ressalva quanto a esses dias, mas fiquei na duvida com relacao as lojas. Obrigada.

  18. Oi Heloisa, tudo bem? Estou adorando suas postagens sobre londres. Me casarei em abril de 2016 e penso em fazer a viagem de lua de mel para Londres e Edimburgo, com passeio pelas Highlands. Você acha que abril é uma boa época? ou seria melhor atrasar a viagem para outubro? Eu e o Tiago adoramos o tempo friozinho. Tivemos um certo trauma de uma viagem a NYC em setembro em que pegamos um calor infernal que realmente prejudicou aproveitar a viagem. Vi que no inverno anoitece cedo demais… Por isso pensei em abril. O que você me diz? obrigada. Taty.

  19. Oi…Muito legal seu roteiro. De onde foi tirada a foto da London Eye? Achei muito linda, mas não consigo imaginar de onde poderia ter sido tirada.

  20. Olá Heloisa! Muito boas as dicas sobre Londres e também sobre Paris! Estou indo com minha esposa e filha de 3 anos, 6 dias em Paris e 5 em Londres, agora em abril. Tem alguma restrição em restaurantes e pubs para crianças? Tem como saber se o local é “kids friendly”? Obrigado e parabéns pelo seu trabalho!!!!

  21. Olá Heloisa! Adorei suas dicas. Estamos indo a Londres pela 1ª vez a partir de 21/04/15. Como estará o tempo? Acha que dá pra levar bermudas ou ainda é frio?! Como a libra deu uma “estourada” aqui no Brasil (5,10 +-), estamos preocupados com os gastos. Alimentação? Que locais mais baratos valem a pena? Vi que tem uns mercados nos quais vc pode comprar comidinhas… Vale a pena?
    Agradeço as dicas!!! Obg

    • OI Alexandre – olha, por uma raridade vc pode até usar bermuda um dia ; ) mas melhor se prevenir (traga também roupas mais quentinhas pq a noite ainda é frio!). É uma época de transicão, entao capaz de um dia vc ter sol e calor (calor eu digo 20, 21 graus, pros padroes daqui) e no outro estar mais frio, tipo 15 graus. Alimentacao: sim, vc consegue achar lugares onde gasta 5 libras, como o Pret a manger, que tem em todo o canto e vende sanduiches/saladas/sopas, tudo fresquinho e ótimo! Da tbem pra comprar sanduiches prontos no supermercado, mesmo os mercados pequenos, sempre tem! E realmente sai muito mais barato que restaurante : ) Eu publiquei um Guia de Londres, e lá dou muitas dicas de lugares pra comer, assim como o que levar na mala em cada estação! Se vc tiver interesse, acesse aqui ==> bit.ly/guia-londres

  22. Heloisa, parabéns pelo roteiro, exatamente o que precisamos, em Setembro ficaremos 05 dias em Londres e como temos que aproveitar cada minuto, com certeza seguiremos suas indicações. Aproveito para solicitar indicação de Hotel, de preferência na Piccadilly, estamos em 04 adultos, eu, meu esposo e meus dois filhos, 15 e 26 anos.
    Antecipadamente agradeço.
    Abraços.

  23. Olá Heloísa! tudo bem?
    Acabamos de ver que vai ter a Maratona de Londres no dia 26/04. Chegamos dia 25/04 a tarde.
    Como costuma ficar a cidade nesse fim de semana? Estávamos pensando em fazer mais ou menos o seu roteiro do dia 1 no dia 26, mas acho que vai ser meio complicado. Desde já agradeço pela sua opinião!!!! Abraços

  24. Oi Heloisa!
    Adorei suas dicas do roteiro!! Vou usá-las com certeza!!!
    Estou indo no início de outubro, esta época já é muito frio?

    Obrigada!!!
    Abraços,
    Maíra

  25. Oi Heloisa, parabéns pelo post vai me ajudar muito mesmo!!! Estou indo para Europa em Julho e ficarei 6 dias em Londres, somos em 3 adultos e 2 crianças, pretendemos usar o Airbnb para hospedagem gostaria de uma ajuda sua em duas coisas, qual o melhor bairro para se hospedar pra quem vai fazer esse roteiro indicado por você? Ahh e pode me dizer tbm como costuma ser a temperatura em Londres em meados de Julho?? Muito obrigado pelas dicas…um grande abraço

    • Oi Andre! Legal – bom, a regiao perto da estacao de London Bridge é uma boa, pq tem acesso facil a transporte publico e da pra fazer muita coisa a pé. Em julho é verao aqui, com sorte temos temperaturas em torno dos 22, 23 graus, mas e possivel q tenha frente fria e vc pegue uns 15 graus (e com sorte vc pode pegar os dias mais quentes do ano, tipo 25 graus, o q aqui é muito quente!)

  26. Ola Heloisa, boa noite. Estou lendo diariamente paginas e paginas sobre Londres e estou cada vez mais entusiasmado para minha viagem. Sera minha primeira ida para a Europa. Entao imagine…rss
    Estou programando minhas ferias para agosto. Calor com riscos de fazer frio, como voce comentou em alguns posts anteriores. De todo material cosultado, Seu roteiro de 5 dias foi o unico que me fez colocar em ordem tudo que tinha em mente… Estava meio preocupado sobre como fazer tudo em 6 dias… Mas agora estou bem mais tranquilo…
    No momento a minha duvida eh em relacao aos ingressos dos pontos turisticos da cidade. Visitei algumas paginas para compras antecipadas e queria saber se vale a pena comprar por elas, ou se compensa comprar localmente. O que sai mais barato? Voce tem uma ideia para passar nesse sentido?
    Outra duvida eh se compensa eu comprar o servico turistico hop-on, hop-off ou mesmo o cartao oyster de transporte publico. Estou indo sozinho (um grande desafio) entao queria saber o que compensa mais.

    Um abraco e desde ja muito obrigado.

    • Oi Thiago – que bom poder ajudar. Olha, eu compraria os ingressos na hora, pq os planos podem sempre mudar. Se vc comprar antes, fica ‘preso’ a um dia e horario, e sem esse compromisso vc vai ajustando seu roteiro dia a dia, vai sentindo a cidade! Acho que como vc vem para ficar 6 dias nao precisa fazer o hop on hop off – esse eh melhor pra quando vc esta com pressa! Mas faca sim o oyster , travel card de uma semana para zonas 1 e 2. vai valer a pena!
      Posso te aconselhar a comprar o meu guia de Londres? Acho que vc vai gostar! So vc clicar na tab no topo aqui do blog, ‘Guia de Londres’, tem todas as informacoes. Boa viagem!

  27. Heloisa boa tarde, pelo menos aqui no Brasil, hj são 17/07/2015, vou a Londres no dia 17/01/2016 e ficarei 6 dias , depois pego o Eurostar para Paris, por favor minha grande dúvida é sobre o inverno Londrino, alguns amigos dizem ser de matar, outros que é suportável e alguns que é delicioso, como é a minha primeira vez, gostaria de sua orientação sobre roupas, e ainda , algumas atrações como Madame Tussauds , History Museum quero visitar, saberia me informar como descubro preços para as atraçoes, tenho medo de não levar uma quantidade de libras que sejam satisfatória, desde já agradeço a atenção.
    Um abraço, Luiz Eduardo, Rj, Brasil.

    • Oi Luiz – esse lance do inverno é mesmo relativo, depende da tolerância de cada um. Vindo do verão brasileiro, vc vai sentir muito sim, mas não vai baixar de zero graus. O negocio é se agasalhar e curtir o charme do inverno! Traz cachecol, luvas, gorro, usa camadas. Camiseta, com malha de lã por cima e depois o casacão de inverno. O cachecol tbem de lã. realmente depende da tolerância de cada um. Eu nunca achei insuportável não! Sobre atrações: a maioria dos museus tem entrada gratuita (o madame tussauds nao, custa 25 libras, é bem caro). O Natural History Museum é de graça, a nao ser q vc queira ver uma exibicão temporária (mas o acervo é todo gratuito, assim como outros grandes museus: national gallery, tate, etc). Vc viu que aqui no blog tem a página de Londres com todos os posts que fiz sobre a cidade? tem muita coisa, com todas as informacões q vc precisa. o link é esse: http://www.aprendizdeviajante.com/index.php/londres/ e no meu Guia de Londres, que vc pode comprar impresso ou ebook, tem dicas de roupas, e ainda mais informacões de roteiro e atrações – veja aqui: http://www.aprendizdeviajante.com/index.php/guia-de-londres/ – sobre saber preço das atracões, nos sites respectivos tem tudo, mas como eu falei, veja nos meus posts que tbem escrevo essas dicas. Acho que é isso!

  28. Oi Heloísa, vou ficar 5 dias em Londres e esse roteiro caiu como uma luva. Vi vários roteiros em outros sites mas nenhum tão perfeito como o seu. Começar fazendo um passeio pelo Tâmisa é uma sacada de mestre. Parabéns pelo site!
    Só uma pergunta: qual a capacidade de passageiros no táxi de Londres?

  29. Olá Heloísa,

    Pretendo ir a Londres no final de julho. Gostaria, se possível, de esclarecer algumas dúvidas:
    – Para esse roteiro é melhor ficar hospedado em qual região? Você tem alguma indicação de hotel?
    – Meu marido e meu filho não vão sair de Londres sem conhecer alguns estádios de futebol. Wembley e Emirates Stadium (Arsenal) são longe? É fácil o acesso?
    – De Paris a Londres qual a melhor forma? Eurotúnel ou avião? Ou outra possibilidade?

    Muito obrigada,

    Ana

  30. (=’:’=) Finalmente encontrei um site com uma boa noticia, não sei quanto tempo perdi procurando por isso, nota 10 esse site, estou com uma duvida e gostaria de ver se você sebe me responder, estava assistindo um vídeo do youtube sobre maquiagem rápida para festa: https://youtu.be/mgMh_auX0GM e no vídeo mostra uma maquiagem da KIKO | (• .•)| onde eu compro essa maquiagem? não encontro em lugar nem um para vender 🙁 você sabe me dizer onde eu encontrar? Um beijão 🙂

  31. Sem palavras para agradecer!!
    Estou indo de mochileiro mesmo pela Europa agora em novembro. Sozinho, e sem conhecer nada… Não sabia nem por onde começar em Londres.
    Esse roteiro vai me salvar! hhahahah
    Muito obrigado!!

  32. TUDO BEM HELOISA, estou com viagem marcada para Londres em 26 de maio agora, o que poderia me indicar em relação a vestuário , estou indo com a esposa e uma filhota de 3 anos.Clima ainda está mais frio? e em relação a imigração, e obrigatório a apresentação de carteira de saúde internacional?

  33. Boa tarde! Li seu roteiro para Londres e irei usar muitas dicas e sugestões. Já conheço bem a cidade mas não entendi onde ir quando você diz “Hora de atravessar a Westminster Bridge e ir em direção ao Big Ben, mas antes passe por baixo da ponte (literalmente) e veja o Parlamento de frente, sem turistas pra atrapalhar as fotos.”, onde consigo passar por baixo da ponte? Não sei como fazer. Pode me dar mais dicas? Obrigada

    • Oi Sandra – não sei como te explicar sem falar exatamente a mesma coisa rsrsrsr – ao inves de subir as escadas para a ponte e atravessa-la, vc pode passar por baixo dela, tem um tunelzinho. vc poderia subir as escadas, atravessar a rua e descer as escadas do outro lado, mas pode passar por baixo q é mais facil, sabe? vc estara em frente ao st thomas hospital, bem de cara com o parlamento

  34. ola, eu e meu namorado comecamos nossa historia em londres, e vamos nos casar aqui no Brasil , estou indo a londres em dezembro para comprar alguns itens para nossa futura casa e decoracao de casamento , coisas bem britanicas mesmo sabe, tu tem alguma loja para indicar ? Tipo boa , bonita e barata

    • diversas, Ray, mas barata é dificil hehehehe. Vc deveria ir na Ikea, mas é fora do centro. Pra acessorios tem a Tiger, tem varias na cidade. Tem tbem Habitat, q as vezes tem promoção, assim como a Anthropologie.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui