Meu top 10 da Sicília

Para encerrar minha série de posts sobre a Sicília (estive lá por duas semanas no verão de 2016, o roteiro completo está aqui), decidi eleger os meus “10 mais” da viagem. Algo que nunca é fácil fazer, ainda mais em um destino tão maravilhoso como esse. A Sicília foi tudo o que eu esperava e mais um pouco, e sempre falo que voltaria e faria exatamente o mesmo roteiro, de tão certo que deu. Claro que faltou conhecer muita coisa da ilha (lembrando que eu fui no verão, mas é um bom destino o ano inteiro!), mas consegui ter um gostinho do melhor que essa região da Itália tem pra oferecer. Então, aqui está o meu top 10 siciliano! 

*****Todos os posts sobre a Sicília*****

Cefalù

No post que fiz sobre Cefalù eu disse que essa foi a cidade que fez eu me apaixonar pela Sicília (já havíamos passado por Taormina, que é claro que eu gostei, mas com Cefalù rolou uma química, sabe?). O centrinho histórico cheio de lojinhas e restaurantes bacanas, a praia comprida e o por do sol maravilhoso que nos esperava quando chegamos na cidade são algumas das coisas que me conquistaram. E pensar que eu quase não passei por lá! Para ler o post completo sobre Cefalù, que fica no norte da ilha e é uma ótima parada entre Taormina e Palermo, clique aqui

Spiaggia Caldura

Quando cheguei nesse pedacinho de praia nos arredores de Cefalù senti que havia descoberto uma jóia… foi uam dica preciosa do dono do B&B onde nos hospedamos, e passamos algumas horas lá na manhã do dia que seguimos viagem para Palermo. Para chegar na Spiaggia Caldura basta ir até o Hotel Kalura, deixar o carro no estacionamento deles, e descer uma escadaria até a praia. Não tem estrutura nenhuma, então leve suas coisas (mas também não há muito espaço para se espalhar, então será difícil passar mais do que umas poucas horas, tempo suficiente pra curtir o mar). 

sicília

Granita, Cannolo, Arancino, Pane Cunzato, Brioche com sorvete….

Bom, falar de comida na Itália é chover no molhado né? Mas não dá pra fugir do clichê e não colocar as comidinhas sicilianas nessa lista. É cada coisa maravilhosa! A granita, por exemplo, é parecida com a raspadinha brasileira. Cannolo é o famoso doce em forma de tubo, com recheio de creme a base de ricota. Pane cunzato é tipo um sanduíche com tomate e anchovas. E brioche com sorvete… bom, é brioche com sorvete. Sim, soa estranho. Mas é MARAVILHOSO. 

Todas as minhas refeições na Sicília foram memoráveis, e já escrevi sobre os melhores momentos gastronômicos da viagem nesse post aqui. Eu não sabia que a região era famosa também pelo pistache e pelo atum, então fique de olho nos pratos que contem esses ingredientes. 

Cerâmica

Eu sou apaixonada por cerâmica, e sempre que viajo para algum destino com tradição em cerâmica artesanal, preciso tomar muito cuidado pra não acabar comprando coisa que não preciso ou não tenho onde botar. Na Sicília foi assim! Podem até ver pela foto acima, das comidinhas: todos os pratos são de lá também (eu perguntei).

Além das peças “normais”, como pratos e vasos, na Sicília você verá também as “cabeças”. No blog Descobrindo a Sicília tem toda a explicação pra essa tradição. Eu vi por todos os lugares que visitei na ilha, e acabei trazendo comigo um vasinho pequeno bem tradicional. Acho que é o souvenir maus autêntico pra comprar!

 

Sicilian ceramics . . . . #travelsouvenir #ceramics #handmade #acasadequemviaja

A post shared by 👻 oh,snap: helorighetto (@helorighetto) on

Lidos

Ah, as lidos! São os clubes de praia com toda a estrutura pronta para quem não quer se preocupar em levar cadeira, guarda sol… É uma maravilha para os turistas. Óbvio que tem um custo, então cabe a cada pessoa decidir se quer ou não pagar pela comodidade. As lidos existem na maior parte das praias (tinha em Mondello, em Cefalù, em San Vito Lo Capo, em Taormina…), e funcionam todas mais ou menos da mesma maneira: você paga pelo uso da estrutura (em média uns 20 euros por casal) e fica lá o dia todo. As lidos também tem lanchonete/restaurante, e você pode ficar por lá mesmo pra almoçar, na maioria tem uma pessoa pra servir, você não precisa nem se levantar da sua cadeira para pedir. Além disso, em todas que eu fui tinha banheiro (decente) e até wifi. Para nós valeu muito a pena, a gente curtia o dia todo na praia mesmo, então era dinheiro bem gasto. Em Cefalù, inclusive, nem precisamos pagar (apenas o que consumimos), já que a lido tinha parceria com o B&B onde nos hospedamos. 

As duas fotos abaixo são de lidos em Cefalù (tem várias ao longo da praia!)

Alugar um barco

Que experiência maravilhosa foi alugar o barquinho para explorarmos os cantinhos da Riserva dello Zingaro!  A gente nunca tinha comandado um barco antes, mas quando descobrimos que existia esse serviço, nem pensamos duas vezes e fechamos. Pagamos 120 euros para passar o dia no mar, parando onde quiséssemos. Antes de pegar o barco, recebemos as instruções básicas e lá fomos nós! No começo dá um frio na barriga, mas depois você vai se soltando e consegue aproveitar muito. O post completo está aqui (meu marido gostou tanto que disse que agora só viaja pra destino que tivver barco pra alugar, ahahahahaha).

Passeio de barco em Favignana

Eu queria muito ter ficado em Favignana alguns dias, mas infelizmente não deu (afinal, a gente precisa ser realista na hora de fazer um roteiro, nem tudo cabe no bolso). Porém, consegui reservar um dia para fazer um passeio de barco ao redor da ilha, e foi maravilhoso! O mais legal é que foi bem no dia do meu aniversário, então foi bem especial. Nós pegamos o ferry em Trapani bem cedo, e passamos o dia no barco. Eu sei que todo mundo fala isso, mas não dá pra não mencionar a cor da água de Favignana! Rolaram várias paradas pra nadar, e o comandante do barquinho sabe tudo sobre o lugar, então também vai contando sobre a história e as curiosidades de Favignana. Ah, importante ressaltar que eu deixei tudo reservado com antecedência, tanto o passeio de barco como o ferry de Trapani (as informações detalhadas estão nesse post). 

Erice

Como eu falei antes, a Sicília é um destino de ano inteiro. Tem muuuuita coisa pra fazer e cidadezinhas pra conhecer, então você não precisa planejar uma viagem pra lá apenas pro verão, com foco na praia. Erice é um desses lugares, uma cidadezinha linda, no topo de uma montanha, charmosa em qualquer época do ano sem sombra de dúvida!

Infelizmente eu fiquei lá por apenas algumas horas (foi mais uma coisa que entrou no roteiro de última hora), pois nesse mesmo dia já havia visitado Marsala e Segesta. Se eu soubesse que Erice era assim tão linda, tinha passado o dia todo lá. Escrevi um post apenas sobre ela, tá aqui!

Scala dei Turchi

A Scala dei Turchi é uma formação rochosa na beira do mar, no sul da ilha, perto da cidade de Porto Empedocle. O formato de escadaria e a cor branca é o que fazem desse cantinho da Sicilia o lugar mais bonito para ver o por do sol. A atmosfera ali é muito bacana: todo mundo está lá pra ver esse espetáculo, e cada um acha um cantinho para apreciar a vista até o sol ir embora.

Claro que você pode ir até a Scala dei Turchi a qualquer hora, mas penso que durante o verão andar por ali durante a manhã e a tarde significa sol na cabeça! A não ser que você já esteja em uma das praias adjacentes a Scala, eu aconselho a esperar o fim do dia e aproveitar a brisa. Fora que né, não dá pra competir com o visual do por sol.

Siracusa

Não posso dizer que realmente conheci Siracusa, mas sim a região de Ortigia, que é o centro antigo. Conseguimos fazer uma parada lá entre Agrigento e Catânia, um dia antes de irmos embora da Sicília. É tudo tão fotogênico, tão cheio de história, que valeu cada minuto. Isso sem contar o tanto de lojinhas bacanas, padarias e restaurantes. 

Apesar de não ter praia, Ortigia tem alguns pontos onde é possível sim entrar no mar. Aliás, uma coisa muito comum na Itália (e principalmente na Sicília): ninguém faz questão de praia para nadar ou se refrescar. Se dá pra entrar na água, tá bom! 


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$90,00) + frete grátis + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui