Onde comer em Londres: meus restaurantes preferidos

20

Quando a Lu sugeriu que eu contasse aqui quais são meus restaurantes preferidos em Londres, não fiquei muito empolgada: na minha cabeça, eu nem conhecia lugares suficientes pra fazer um post decente, que servisse de dica.  Ledo engano! Comecei a anotar os lugares que já visitei – tanto aqueles que fui uma única vez pra comemorar algo especial quanto os que eu volto sempre e sei o menu de cor – e pra minha surpresa a lista ficou super grande, com 25 nomes!

Aqui então você vai encontrar de tudo um pouco: restaurantes de rede, achados sensacionais, lugares muito baratos ou então “aquele” canto especial, que fica um pouco fora do orçamento mas é uma experiência super válida. Contei com a ajuda do marido pra relembrar restaurantes que visitamos ao longo desses mais de 4 anos morando em Londres, e que mereciam fazer parte de post. Vamos lá então? Clique no nome do restaurante que você será redirecionado para a respectiva página – e lá poderá ver endereço, contato e horários de funcionamento. Vale lembrar que é recomendado fazer reserva, caso o restaurante ofereça essa possibilidade.

Onde comer em Londres – já fui, gostei e recomendo!

Aji – Tenho uma ligação emocional com o Aji: foi lá que conheci a Flávia ao vivo e a cores, a gente já se conhecia muitos anos antes via blog. Hoje em dia ela mora em Phoenix, nos EUA, mas sempre que vou lá lembro dela. Acho que o Aji é um segredo que precisa ser revelado: ele fica a poucos metros da London Eye, no mesmo prédio que abriga o Hotel Marriott County Hall e o Aquário, mas está sempre vazio. Vai entender. A comida – muitas variações de noodles/yakisoba e outras opções asiáticas (como guioza) é ótima e o preço também muito bom. Dá pra comer por menos de £10 por pessoa. A entrada fica meio escondida, é uma portinha quase na esquina da Westminster Bridge Rd. e da Belvedere Rd.

Fifteen – O mais legal do Fifteen é o que ele faz pelas pessoas que trabalham lá: Jamie Oliver treina e contrata jovens em situação de riso, que tem uma oportunidade maravilhosa de trabalhar nesse restaurante estrelado. O Fifteen é famosíssimo, e não é por menos – como tudo que Jamie Oliver faz, o negócio aqui é de alto nível. O cardápio é contemporâneo e abrange de massas a peixes e carnes. O valor é médio, dá pra gastar uns £30, £40 por pessoa – e todo lucro vai pra fundação Fifteen e não pro bolso do Jamie. Legal né?

Viaje com internet no seu celular

Vai viajar para o exterior? Já chegue no seu destino com o celular funcionando. A EasySim4u oferece plano de dados ilimitados em 140 países, para que você fique conectado a internet. Utilize o cupom para ganhar frete grátis: APRENDIZDEVIAJANTE! Veja meu post: Chip EASYSIM4U: Como usar a Internet na Europa.

Ping Pong – Pra mim, uma ida o Ping Pong é sinônimo de encontro com as amigas. Vou lá mais ou menos uma vez por mês para fofocar e comer muito dim sum! Existem vários pela cidade, mas os dois que mais frequento são de o Waterloo e Oxford Circus. O sistema lá é assim: eles colocam uma lista das opções na mesa, e você marca (coloca um “x” no quadradinho correspondente) o que quer e entrega a lista pro garçom. Cada porção vem com 3 ou 4 dim sums, então a gente já pede umas 7 ou 8 porções (ou mais…). Geralmente, comendo bem e tomando um drink delicioso (strawberries & passio fruit) eu pago cerca de £23. Minhas porções favoritas: spinach & mushroom dumplings, chive dumpling, scallop & shitake dumpling e crab & prawn dumpling.

Jamie’s Italian – O Jamie Oliver já era famoso quando abriu o primeiro Jamie’s Italian, mas o restaurante – que hoje é uma rede – fez com que seu talento ficasse mais acessível. Não poderia ter dado mais certo: preço bom + menu assinado + ambiente super bem decorado + funcionários muito simpáticos.  Eu por exemplo sempre levo as visitas para jantar lá (costumo ir na filial de Canary Wharf mas em algumas semanas vai abrir um aqui no meu bairro, em Greenwich!), e todo mundo ama. O menu italiano é de babar, e a única coisa ruim é conseguir escolher em meio a tanta coisa boa! O meu preferido é o Wild Truffle Risotto, mas também gosto muito do Wild Rabbit Tagliolini. Existem também opções de carne, peixe e saladas. Ah! Não deixe de pedir azeitonas de entrada, são as melhores que já comi. O preço por pessoa fica em torno dos £25, incluindo vinho.

jamiesItalian
Drink delicioso do Jamie’s Italian – Refresher

 

Byron Burger – o Byron é um dos lugares mais famosos de Londres que serve hamburguer. Apesar de hoje eles serem uma rede grande, não pense que é roubada ou que a qualidade da comida é duvidosa: a carne vem da Escócia e o hamburger é feito por eles, pra não rolar nenhuma dúvida do que está no seu hamburguer! Bom, a ideia do Byron é simplicar o hamburguer – em vez de encher de coisas, servir ele com menos acompanhamentos ou “add ons”, focando na carne mesmo. Claro, você pode pedir uma batatinha ou onion rings ; ) Ah, eu sempre peço o Cheese, e escolho o queijo ementhal ou gorgonzola (acompanhado de milk shake de Oreo!). Importante: eles fazem o hamburguer sempre ao ponto, se você gosta de bem passado o Byron não e pra você!

GBK – Outra rede conhecidíssima de hamburguers, e tambem ótima. Eles também prezam pela qualidade da carne, além de terem opções com frango e vegetarianas e servirem sua versão de milk shake de Oreo. Minha escolha no GBK é quase sempre a mesma: cheese burger com queijo gorgonzola Aproveite que está com o pé na jaca e peça uma porção de skinny fries.

Wagamama – Um misto de noodle bar e restaurante japonês (servem sushi em algumas filiais, melhor conferir no site). Os pratos de noodles são MUITO bem servidos, nunca consigo comer tudo (eles embrulham pra você levar pra casa).  Como vários outros restaurantes citados nesse post, existem muitas filiais do Wagamama pela cidade.

Cha Cha Moon – Noodle bar muito bacana que fica pertinho da Carnaby Street. São várias mesas comunitárias, então você acaba sentando perto de outras pessoas, tem que entrar no clima e desencanar. A comida é super boa, mas o lugar quase sempre está lotado e é preciso se munir de um tantinho de paciência pra conseguir chamar o garçom. Mas, recomendo assim mesmo! Faz um tempinho que não vou, mas até já levei meus pais lá e eles curtiram.

ChaChaMoon
Cha Cha Moon

 

Pizza Express –  A Pizza Express pode não ter a melhor pizza do mundo, e nem ouso compará-la  com as pizzarias de São Paulo, por exemplo. Mas o legal de lá é que a massa é levinha e as opções de “toppings” são bem boas. É uma pizza despojada, sem grandes pretensões, mas que resolve aquela fominha! Sempre tem uma Pizza Express perto dos lugares mais turísticos da cidade, então não hesite em comer lá quando bater a fome no meio do passeio.

Floating Lotus – Esse é pra quem está pela região de Canary Wharf e gosta de dim sum. Aqui não tem frescura, o lugar é enorme e simples e os atendentes mal falam inglês. Peça várias porções e tente experimentar ingredientes variados, como porco, camarão e vegetais. O preço é ótimo, pra almoçar dia de semana, por exemplo, você gasta cerca de £15 e come maravilhosamente bem.

La Tasca – O perigo do La Tasca é você pedir muito mais do que pode comer, já que o menu de tapas espanholas é de babar. Batatas, cogumelos, bolinho de carne, croquetes, lula… Eles também servem paella, mas nunca comemos, sempre vamos de tapas. Tenho até uma história engraçada de lá, uma vez que fomos com um casal de amigos, fizemos um mega pedido e ainda queríamos mais: chamamos a garçonete e falamos “traz tudo igual, de novo!”. Ela achou que a gente estava brincando, que seria impossível comer tanto.

Maroush – O Maroush  é  uma rede enorme e só na Edgware Road (west end londrino) eles tem uns oito restaurantes: um de sanduiches, um com música ao vivo e dança, outro mais chique e por aí vai. Pra todos os gostos e bolsos (mas claro, o menú é sempre uma variação de comidas libanesas). É uma perdição, tem todas aquelas delícias estilo “Almanara”, sabem? Hummus, Kibe, Kafta, aquele arrozinho delicioso com carne desfiada (conheci o Maroush pela Marina, que mora lá perto e vai sempre!).

Cocomaya – O Cocomaya não é propriamente um restaurante, e sim um lugar pra dar aquela pausa do café/chá/chocolate quente. A Marina (de novo ela!) falou dele no post que fiz com dicas de quem mora em Londres, e quando fui lá com ela eu adorei.  Além de você poder acompanhar seu cafézinho com um croissant ou pain au chocolat, pode também comprar a seleção de chocolates da casa.

cocomaya
Cocomaya

 

Carluccio’s – Comida italiana de primeira, menu bolado por Antonio Carluccio, um chef italiano que veio pra Londres nos anos 70 e ganhou fama depois de apresentar um programa de culinária na BBC. Além de almoçar ou jantar lá, você pode comprar alguns ingredientes, como massa, azeitese molhos e também outras delícias, como chocolates e outros doces.

Strada – Rede de restaurantes italianos, tem por todo lado e servem aquele menu certeiro: massas, risottos e pizzas são os mais populares. É uma boa pedida pra quando você está com aquela dúvida de onde comer, está bem no meio do passeio e não sabe se vai entrar num restaurante “roubada”. Vá no Strada, os pratos são bem servidos e os preços razoáveis.

OXO Tower – Fui com o marido uma única vez ao restaurante da OXO Tower, fomos comemorar o aniversário dele. Teve que ser ocasião especial mesmo, pois foi um luxo que não cabe no orçamento do dia a dia (a conta, bem lembro, ficou acima de £150)! Mas olha, valeu muito a pena. A vista é sensacional e a comida era tudo que esperávamos. Eles não tem uma especialidade, é um menu variado: tem carne, peixe, risotto… Faça reserva! E vá caminhando ou de London Bridge ou de Waterloo, é uma delícia ir beirando o Tâmisa, super romântico.

oxo tower
OXO Tower, comemorando o aniversário do Martin em 2010

 

Wahaca – Restaurante mexicano criado pela ganhadora de um reality show, é todo bacanudo e está sempre cheio. Apesar dos pratos serem os mexicanos famosos – quesadillas, tacos, etc – os ingredientes são todos locais e sazonais: ou seja, podem rolar variações no cardápio.

All Bar One – Gosto de ir no All Bar One porque é super descompromissado e tem meio que jeitinho de pub. Sabe quando você tá assim meio na dúvida do que comer, não quer ir em um restaurante especializado? Vai lá! Eu sempre acabo pedindo o hamburguer, mas tam várias outras coisas também. Gosto da filial perto da Tower Bridge, pra almoçar vendo o o rio com a ponte ao fundo.

Canteen – Taí um bom lugar pra provar gastronomia britânica e aprender que vai muito além do fish & chips (que também está no menu). Meu prato preferido é o sausages and mash (linguiça e purê de batata), ou então vejo qual é o “roast” (assado) do dia. De sobremesa, peça um pedaço de bolo victoria sponge ou scones com geléia e creme.

Leon – O Leon é conhecido como um fast food saudável. A preocupação com  a procedência dos ingredientes e a maneira que eles são processados é o lema deles, que conquistaram os londrinos que estão acostumados a comer sanduíche/refeição pronta na mesa de trabalho na hora do almoço (coisa muito comum aqui). Aliás, essa foi a motivação para a criação do Leon, oferecer comida saudável para quem não tem tempo de sentar num restaurante por uma hora.

The Landmark – Fui uma vez apenas, mas foi pra celebrar algo tão legal que eu não podia deixar de ter o Landmark na minha lista de favoritos: o casamento de uma das minhas melhores amigas. Eu e o Martin fomos padrinhos (foi a cerimônia civil) e além de nós tinha apenas mais uma grande amiga. Tivemos uma tarde maravilhosa lá, cheia de pequenas regalias e muito boa comida. O ambiente é lindo, fica no saguão central do hotel (Winter Garden restaurant) e entra muita luz natural.

The Landmark
Comemorando o casório no Winter Garden to Landmark

 

Tayyabs – Comida indiana/paquistanesa (servem carne, ou seja, o menú é mais do norte da Índia e nesse caso engloba também alguns pratos paquisteneses).  Está sempre lotado, e olha que é imenso! Servem pratos bem conhecidos, como Chicken Tikka, King Prawns e Lamb Chops. O preço é bom, em torno dos £18 por pessoa. Ah, importante: eles não servem bebida alcoólica, então se você faz questão de uma cerveja ou vinho, leve seu próprio (é super normal). Caso queira experimentar algo local, tome mango lassi.

Barbecoa – Mais uma empreitada do nosso amado Jamie Oliver, e aqui a especialidade é carne. Mas né, com aquele jeito jamieoliveriano de fazer as coisas: muito caprichado, muito bem feito. A localização também é privilegiada, em frente a St. Pauls Cathedral no shopping One New Change. Estivemos lá uma vez apenas, a convite de um casal de grandes amigos que estavam hospedados aqui em casa. Foi maravilhoso, mas preciso dizer que deve ter doído no bolso deles ; ) Ah, para a turma que gosta de cozinhar: o Barbecoa tem também um açougue (praticamente ao lado) e oferecem aulas de corte.

Sông Quê – restaurante vietnamita ótimo no leste de Londres, dica insider total hein? Outro lugar com aparência super simples, frescura zero, mas olha, que delícia. Uma ótima surpresa. Os rolinhos e dumplings são bem servidos e o melhor, é bem barato (fomos em 3 pessoas e pagamos £33). Vale a pena se deslocar até lá só pra comer o Summer Roll.

song que
Summer Roll no Sông Quê

 

Heap’s Sausages – Esse é um cantinho muito especial aqui no bairro onde moro, Greenwich. Se você planeja passear por esses lados, vai lá experimentar um prato de sausages & mash (linguiças e purê de batatas). As linguiças são feitas lá mesmo, você pode até ver a pequena produção. Tem vários sabores, de diferentes animais (porco, carneiro, vaca) com diferentes temperos e combinações criativas.

Heap's Sausages
Heap’s Sausages

 

Alguém ja foi em um desses restaurantes? Gostaram? Tem algum que gostariamde recomendar e não está na minha lista?

 

Outros restaurantes em Londres sobre os quais já escrevi: Riding House Café, Honest Burgers, Bubbledogs, Comptoir Libanais, Ceviche, Recipease 

Veja todos os posts sobre Londres no Aprendiz de Viajante.

 


Vai Viajar?

Assine a Revista Aprendiz de Viajante! Assine a revista por R$ 120,00 + chip com 30 dias de internet ilimitada gratuita para usar em mais de 140 países!!!! Você sabia que o chip mais barato, de 5 dias, custa mais caro que a assinatura??? Então aproveite!!!! Assine agora.

Não esqueça de fazer o seu Seguro de Viagem, pois ele é obrigatório nas viagens para a Europa. Mesmo nos Estados Unidos, é altamente recomendado, pois como não existe saúde pública no país, qualquer problema mínimo de saúde pode resultar numa conta altíssima de hospital ou pronto socorro. Nós não viajamos sem seguro nunca. Faça sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Você pode pagar em até 12x no cartão ou ter desconto de 5% no boleto. Nossos leitores ainda recebem um desconto de 5% na hora de pagar. Use o código promocional: APRENDIZ5.

Reserve o seu hotel no nosso parceiro Booking

Precisa alugar um carro? Reserve o carro na RentCars. A cobrança será feita sempre em reais, sem IOF e você ainda vai poder dividir em até 12 parcelas no cartão de crédito ou ter um de 5% no boleto bancário.

Saia do Brasil com seu chip internacional já funcionando no celular.


20 COMENTÁRIOS

  1. Adoro o Wagamama, quase sempre vou lá. O Cha Cha Moon também é ótimo! O que eu gosto do Pizza Express é que fica aberto até um pouco mais tarde e da última vez que fiz um walking tour que terminou as 9 da noite o Pizza Express estava lá para salvar a pança.

    Já anotei esse Vietnamita para ir da próxima vez.

    Um que gostei muito foi o Gallipoli Bistro que fica em Islington. É comida turca e árabe. E na mesma rua (Upper Street) tem o La Petite Auberge, um francês delicioso. (meu primo que mora em Londres me levou nesses dois)

    • eu quase nunca vou la para os lados de Islington, esse eh meu problema. Lá é taaaao legal, toda vez q passeio por lá eu penso “preciso vir aqui pra comer nesse lugar” mas sabe como é q é né???

  2. Oi Helô, ótima lista! alguns eu já experimentei, como o Fifteen, Jamie’s Italian, Byron Burguer, Carluccio’s e OXO Tower, os outros já anotei na minha lista de próximos destinos!
    Eu gosto muito do Japonês Matsuri http://www.matsuri-restaurant.com/index.html
    Escrevi sobre ele lá no blog (abandonado, tadinho!rs..). Tem um ambiente muito gostoso, uma parte até com mesas coletivas, onde alguns pratos são preparados na nossa frente.
    Tbm conheci a Flávia num restaurante lá em Borough Mkt, o Black&Blue, e sempre lembro dela qdo volto lá!
    Eu já acompanhava o blog dela há tempos quando a vi passando ali…. e fui falar com ela! rs… bjão

  3. Já fui a muitos da sua lista, em compensação anotei vários nomes novos. Esse Landmark é lindo, me pareceu excelente e quero ir amanhã,rs.
    Tenho que ficar mais 9 anos em Londres para ver 1/3 dos restaurantes que gostaria, são muitos. Vou sempre em um que tem várias filiais em Londres e serve uma comida ótima(libanesa e turca)e a preço normal, o Haz. Outro é o Brickbox no Brixton Village, que inclusive é de dois brasileiros(mas eles serverm crepe) e o preço é incrivelmente barato. Estou devendo um post sobre esses 2 há um tempo. Outro que vou sempre é o Relais de Venise. Eles só servem um prato e a comida é maravilhosa. Este final de semana fui a La Chapelle e amei. Para o orçamento lá de casa ele é caro para ir com a frequência que gostaria, mas é excelente!

  4. Adorei a lista! Já fui em vários, mas anotei uns na minha listinha tb 🙂
    Tenho uma sugestão de restaurante grego (já q meu noivo é half-greek) que é muuuito bom: chama Greek Affair e fica pertinho de Notting Hill Gate.

  5. Oi Helô!

    Ótima seleção parar turistas e moradores… dos de rede, eu gosto muito do restaurante tailandês Busaba Ethai. Sou viciada no pato deles com molho de tamarindo e arroz de côco e no tradicional Pad Thai. Outro que gosto e é no esquema “bom, bonito e barato”, ótimo para quem tá turistando, é o Friendly Inn, em Chinatown. Ele é bem pequenino, mas as porções são honestas e o preço ótimo. Sempre como o Prawn Chow Mei, que custa umas 6 libras e é enorme e delicioso, cheio de camarão.

    Tem um iraniano em Hammersmith (longe da área turística, mas vale à pena se estiver na área) delicioso e com um preço muito camarada. Se come muito bem e paga-se muito pouco. Se chama Maddhi – Persian Cuisine…outro que adoro, mas é muito local, é um restaurante italiano chamado La Pizzica. O dono é um siciliano e o local é uma portinha, mas a comida é de primeira e muuuito em conta. Fica na Fulham Road e vale muito à pena se estiver pela área…

    Bem, acho que opções de boa comida em Londres são infinitas!!!

    Adoro as suas seleções ( de livro, lugares, etc, etc)

    Beijos.

  6. Oi Heloisa! Vamos passar a ceia de natal (24/12) em Londres, e gostaria de saber qual sua indicação de restaurante para o jantar desta noite para uma família.
    Obrigado!

    • Felipe, depende do orçamento! Vários restaurantes fazem menus especiais para a véspera de Natal. entao, além do orçamento, depende do que vc quer… dá uma olhada no Berners Tavern ou The Criterion, ve se é o tipo de lugar que vcs gostam!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comente!
Por favor entre seu nome aqui